Notícias

10/ 08/ 2020

Hotéis, restaurantes, bares e praças de alimentação reabrem as portas

Santos ingressou, no dia 13 de julho, na fase amarela do Plano São Paulo, de retomada econômica controlada em função da pandemia do novo coronavírus. Com isso, a rede hoteleira está autorizada a receber turistas, e bares, restaurantes e similares poderão abrir ao público durante seis horas por dia (11h às 17h ou 17h às 23h) - em todos os equipamentos, apenas com 40% de sua capacidade. Os hotéis já podiam receber hóspedes corporativos e com finalidade de moradia.

Até este domingo (9/8), Santos totaliza 16.444 casos confirmados de covid-19 e outros 567 suspeitos, registrando 497 óbitos (28 em investigação). Há 103 pacientes internados na rede hospitalar local, 45 dos quais em Unidades de Terapia Intensiva. Um total de 9.996 pacientes já se recuperaram, entre eles, 852 internados. Um total de 72.570 santistas foram submetidos a testes rápidos e 25.782 ao teste PCR. O primeiro caso de covid-19 em Santos foi registrado em 1º de abril - um paciente de 79 anos, que estava na UTI de hospital privado da Cidade, e faleceu nessa data.

RETORNO GRADUAL

Também voltaram às atividades no dia 13 de julho, os quiosques da orla, escolas de idiomas e cursos (livres e profissionalizantes), salões de beleza, barbearias, clínicas de estética e academias, além de escritórios e estabelecimentos de prestação de serviços. As praças de alimentação dos shopping centers poderão voltar a receber clientes para o consumo no local  podendo optar pelo horário de funcionamento que melhor convier: das 12h às 18h ou das 15h às 21h, diariamente. Em todos os locais, seguem em vigor os protocolos de distanciamento, higienização, aferição de temperatura e uso obrigatório de máscaras, estabelecidos pelo Município.

No dia 19/7, o Orquidário reabriu ao público e a FeirArte, instalada tradicionalmente aos domingos na praça Caio Ribeiro de Moraes e Silva, em frente ao Sesc, voltou a ser montada, obedecendo a rigoroso protocolo. Entre as condições impostas estão o uso obrigatório de máscaras faciais e luvas descartáveis pelos ambulantes, bem como a disponibilização de display de álcool em gel 70% para higienização das mãos. Além disso, após atendimento ao consumidor, é recomendado que o carrinho seja higienizado.

Não poderão ser utilizados cadeiras ou bancos para os consumidores, que podem usar uma cadeira ou banqueta para descanso individual. Mesas e guarda-sóis também estão proibidos. Já a lona será permitida apenas para cobertura da barraca ou banca, sendo vedados lonas, toldos, guarda-sóis, cadeiras e bancos com a finalidade de ampliação do espaço da atividade ou manutenção de estrutura que estimule a permanência ou consumo no local. 

 O processo de retomada econômica começou no dia 11 de junho, com o início do processo de flexibilização das medidas restritivas, ativadas em meados de março em função da quarentena.   Sete dias depois, houve o retorno gradual às atividades presenciais dos profissionais dos serviços municipais considerados não essenciais durante o período de quarentena. Já no dia 22 de junho, foi a vez da praia, para atividades físicas e esportivas individuais, e, dois dias depois, os shoppings da cidade abriram as portas. 

A cidade adotou diferentes medidas preventivas e ações para conter o avanço da epidemia. Veja abaixo:

Medidas e ações contra o novo coronavírus em vigor em Santos

Santos tem a menor taxa de internados em UTI pelo coronavírus desde 24 de abril

Domingo (9/8), 18h37

este domingo (9), há 100 pessoas com sintomas da covid-19 internadas em 303 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da rede hospitalar de Santos. Assim, a taxa de ocupação desse segmento está em 33%, a menor da série histórica diária iniciada em 24 de abril. Na rede privada, a taxa é de 43% e, no SUS, 26%. 

Ao todo, incluindo os leitos de clínica médica e enfermaria, há 205 internados nos hospitais públicos e particulares. A taxa de ocupação geral dos 771 leitos covid-19 disponíveis está em 27%. Do total de pacientes, 103 são moradores de Santos (50,2%) e 102 de outras cidades (49,8%). 

Mais 150 casos do novo coronavírus entre munícipes de Santos foram notificados, passando o acumulado de 16.294 para 16.444 (+ 0,9%). Deste total, 9.996 pessoas já se recuperaram, 852 após internação hospitalar. 

Houve a confirmação de mais uma morte, a de um homem (40 anos), ocorrida em 30 de julho. Agora, a Cidade totaliza 497 óbitos em decorrência da doença e outros 28 em investigação, aguardando resultados laboratoriais.

Cai o número de pacientes em UTI com sintomas de covid-19 em Santos

Sexta-feira (7/8), 18h37

Diminuiu, nas últimas 24 horas, o número de pessoas com sintomas da covid-19 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Santos. Na quinta-feira (6), eram 118 e, nesta sexta (7), são 115 (-2,5%). A taxa de ocupação dos 303 leitos de UTI, destinados aos casos mais graves, está em 38%. Na rede privada, a ocupação é de 50% e, no SUS, de 30%.

Ao todo, incluindo os leitos de enfermaria/clínica médica, há 239 pacientes covid-19 nos hospitais públicos e privados da Cidade. Deste total, 122 são moradores de Santos (51%) e 117 de outras cidades (49%). A taxa de ocupação geral dos 780 leitos disponíveis é de 31%.

Nas últimas 24 horas, 87 pessoas se recuperaram da doença, totalizando 9.557 recuperados desde o início da pandemia.

Mais 263 casos de covid-19 entre munícipes de Santos foram notificados à Prefeitura. O número acumulado passou de 15.719 para 15.982 (+1,6%). Entre as novas confirmações, cinco são relativas a munícipes que faleceram, sendo duas mulheres (62 e 82 anos) e três homens (69, 86 e 87 anos), cujos óbitos ocorreram nos dias 10 de junho, 20, 22 e 30 de julho e 3 de agosto. A Cidade registra agora 496 mortes pela covid-19.

Covid-19: número de internados em Santos é o menor desde 24 de abril

Quinta-feira (6/8), 18h46

Nas últimas 24 horas, diminuiu 8,5% o número de pessoas com sintomas da covid-19 internadas na rede hospitalar de Santos. Na quarta-feira (5), eram 258 pacientes e, nesta quinta (6), são 236. Destes, 119 são moradores de Santos (50,4%) e 117 de outras cidades (49,6%).

A taxa de ocupação dos 776 leitos covid-19 disponíveis está em 30% - a menor registrada desde 24 de abril, quando os hospitais públicos e privados passaram a informar a ocupação dos leitos (Decreto nº 8.945). 

Do total de internados, 118 estão em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), destinados aos casos mais graves, sendo 69 de outras cidades (58,5%) e 49 de Santos (41,5%). Nos 300 leitos de UTI, a ocupação é de 39%. Na rede privada, a taxa é de 53% e, no SUS, de 30%. 

A Seção de Vigilância Epidemiológica (Seviep) de Santos recebeu, nesta quinta (6), 235 notificações do novo coronavírus entre munícipes, passando o número de casos acumulados de 15.484 para 15.719 (+1,5%). Deste total, 9.471 pessoas se recuperaram da doença, 850 delas após internação hospitalar. 

Houve mais duas confirmações de mortes em decorrência da doença, uma de mulher (91 anos) e outra de homem (91 anos), ocorridas, respectivamente, nos dias 2 e 4 de agosto. A Cidade registra, agora, 491 mortes pela covid-19.

Ocupação de leitos para o novo coronavírus se mantém abaixo de 40% em Santos

Quarta-feira (5/8), 18h50

O número de pessoas com sintomas da covid-19 internadas na rede hospitalar de Santos teve uma pequena redução, de 259 para 258 (- 0,3%). São 130 pacientes de Santos (50,4%) e 128 de outras cidades (49,6%). A taxa de ocupação dos 784 leitos covid-19 está em 38%.

Do total de internados, 116 estão nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), destinados aos casos mais graves, sendo 68 moradores de outras cidades (58,6%) e 48 de Santos (41,4%). A taxa de ocupação dos 303 leitos de UTI está em 38%. Na rede privada, a ocupação dos leitos de UTI é de 48% e, na rede SUS, de 32%.

A Prefeitura recebeu, nesta quarta-feira (5), 217 notificações de covid-19 entre munícipes, passando o número de 15.267 para 15.484 (+ 1,4%). Nas últimas 24 horas, mais 212 pessoas se recuperaram da doença, totalizando 9.253 recuperados desde o início da pandemia.

Entre as novas confirmações, quatro são relativas a munícipes que faleceram nos dias 7, 28 e 30 de julho, sendo um homem (66 anos) e três mulheres (60, 84 e 95 anos). Agora, a Cidade totaliza 489 mortes por decorrência da doença.

Mais de nove mil já se recuperaram do novo coronavírus em Santos

Terça-feira (4/8), 18h52

Mais de nove mil munícipes de Santos já se recuperaram da covid-19. Nas últimas 24 horas, foram 100, totalizando 9.044 recuperados desde o início da pandemia. Deste total, 839 pessoas precisaram de internação hospitalar e tiveram alta.

Nesta terça-feira (4), a Prefeitura recebeu 101 notificações da doença entre munícipes, passando o número de casos acumulados de 15.166 para 15.267 (+0,6%). Entre as novas confirmações, oito são de pessoas que morreram, sendo duas mulheres (72 e 81 anos) e seis homens (70, 70, 70, 82, 82 e 91 anos). Os óbitos ocorreram num período de seis dias (10 de maio; 17, 27 e 31 de julho; 1º e 3 de agosto). 

INTERNAÇÕES 

Voltou a cair o número de pacientes covid-19 na rede hospitalar de Santos. Na segunda (3), havia 270 internados e, nesta terça (4), são 259 (-4%). São 135 pacientes de Santos (52,1%) e 124 de outras cidades (47,9%). A taxa de ocupação geral dos 784 leitos disponíveis nos hospitais públicos e privados está em 33%. 

Também houve pequena redução no número de pacientes nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), de 116 para 115 (-0,8%). Destes, 62 são moradores de outras cidades (54%) e 53 de Santos (46%). 

A taxa de ocupação dos 300 leitos de UTI caiu de 39% para 38% - a menor registrada desde 24 de abril. Na rede privada, a ocupação dos leitos de UTI é de 48% e, na rede SUS, de 32%. Confira mais informações aqui. 

Covid-19: taxa de ocupação de UTI´s em Santos é a menor desde abril

Segunda-feira (3/8), 19h

O número de pacientes com sintomas do novo coronavírus em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em Santos, apresentou redução de 5,6% nas últimas 24 horas. No domingo (2), eram 123 internados e, nesta segunda (3), são 116. A taxa de ocupação dos 300 leitos de UTI disponíveis está em 39% - a menor da série histórica diária iniciada em 24 de abril.

Na rede privada, a ocupação dos leitos de UTI é de 52% e, na rede SUS, de 30%. Dos internados nos leitos destinados aos casos mais graves, a maioria é moradora de outras cidades da região: 60 pacientes (51,7%). Já os residentes de Santos representam 48,3% do total (56).

Ao todo, incluindo os leitos de clínica médica/enfermaria, há 270 pessoas com sintomas da covid-19 internadas. São 144 munícipes de Santos (53,3%) e 126 de outras cidades (46,7%). A taxa de ocupação geral dos 784 leitos é de 34%.

Mais 64 casos de covid-19 entre munícipes de Santos foram notificados à Seção de Vigilância Epidemiológica (Seviep), passando o número acumulado de 15.102 para 15.166 (+0,4%). Deste total, 8.944 pessoas já se recuperaram da doença. Entre as novas confirmações, seis são relativas a munícipes que faleceram nos dias 23, 29 e 30 de julho e 1º de agosto, sendo duas mulheres (82 e 98 anos) e quatro homens (59, 78, 78 e 82 anos). Agora, a Cidade totaliza 477 óbitos por decorrência da doença.

Covid-19: número de internados em Santos se mantém estável e é o menor desde abril

Domingo (2/8), 18h34

O número de pessoas com sintomas da covid-19 internadas em Santos se manteve estável nas últimas 24 horas. Neste domingo (2), há 273 nos hospitais públicos e privados, o mesmo número de sábado (1º)- o mais baixo desde 28 de abril, quando havia 270. São 141 munícipes de Santos (52%) e 132 de outras cidades (48%).

Já o número de pacientes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), destinados aos casos mais graves, teve uma pequena redução, passando de 126 para 123 (- 2,3%). São 66 de outras cidades (53,7%) e 57 de Santos (46,3%).

A taxa de ocupação dos 780 leitos covid-19 disponíveis se manteve em 35%. Já a taxa dos 303 leitos de UTI, é de 41%. Na rede privada, é de 55% e, na rede SUS, de 31%. Entre os leitos de UTI adulto, o índice está em 42% e, nos de UTI pediátrico, em 28%.

Santos superou os 15 mil casos de covid-19 após a Prefeitura receber, neste domingo (2), 124 notificações da doença entre munícipes: passou, assim, de 14.978 para 15.102 (+ 0,8%).

Entre as novas confirmações não estavam casos de óbitos em investigação. Até o momento, a Cidade registra 471 mortes por decorrência da doença. A taxa de letalidade – proporção de mortes por casos confirmados – do Município é de 3,1% - índice abaixo das taxas do Brasil (3,5%) e do Estado de São Paulo (4,2%).

Diminui o número de internados com sintomas de covid-19 em UTI´s de Santos

Sábado (1º/8), 18h55

Nas últimas 24 horas, reduziu em 3,8% o número de pacientes com sintomas da covid-19 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da rede hospitalar de Santos. Na sexta (31), eram 131 pacientes nos leitos destinados aos casos mais graves e, neste sábado (1º), são 126. Do total de internados, 67 pacientes são moradores de outras cidades (53,2%) e 59 de Santos (46,8%). 

A taxa de ocupação dos 303 leitos de UTI está em 42%. Na rede privada, a taxa é de 56% e, no SUS, de 32%. Nos leitos de UTI adulto, a ocupação é de 43% e, nos de UTI pediátrico, de 24%. Ao todo, incluindo os leitos de enfermaria e clínica médica, há 273 pacientes covid-19 internados nos hospitais públicos e privados da Cidade – o número mais baixo desde 28 de abril, quando havia 270. São 144 pacientes de Santos (53%) e 129 de outras cidades (47%). A taxa de ocupação geral dos 782 leitos disponíveis é de 35%.

Mais 202 casos de covid-19 entre munícipes de Santos foram confirmados, passando o acumulado de 14.776 para 14.978 (+ 1,3%). Deste total, 8.791 pessoas já se recuperaram da doença, 826 delas após internação hospitalar.

Não houve novas confirmações de mortes por decorrência da doença. Desde o início da pandemia, foram 471 óbitos pela covid-19 e 32 estão em investigação aguardando resultados laboratoriais.

Ocupação de leitos para covid-19 em Santos fica estável

Quinta-feira (30/7), 18h44

Nas últimas 24 horas, manteve-se estável o número de pessoas com sintomas da covid-19 internadas na rede hospitalar de Santos. Nesta quinta-feira (30), há 283 pacientes nos hospitais públicos e privados, mesmo número de quarta (29) - o menor dos últimos três meses. 

Do total de internados, 150 são moradores de Santos (53%) e 133 de outras cidades (47%). Um total de 136 pacientes está nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo 72 de moradores de outras cidades (53%) e 64 residentes de Santos (47%). 

A taxa de ocupação dos 811 leitos covid-19 disponíveis continua em 35%. Entre os 304 leitos de UTI, a ocupação é de 45%. Na rede privada, a taxa é de 65% e, no SUS, de 31%. Nos leitos de UTI adulto, a taxa de ocupação é de 47% e, nos leitos de UTI pediátrico, de 28%. 

NOVOS CASOS

A Prefeitura recebeu 70 notificações de covid-19 entre munícipes, passando o número de casos acumulados de 14.553 para 14.623 (+0,4%). Mais 76 pessoas se recuperaram da doença nas últimas 24 horas, totalizando 8.525 desde o início da pandemia. 

Por outro lado, houve a confirmação de sete mortes pelo novo coronavírus, sendo todas de homens (53, 72, 76, 78, 85, 85 e 93 anos), cujos falecimentos ocorreram nos dias 16, 20, 21, 23 e 28 de julho. A Cidade registra 467 óbitos em decorrência da doença. 

Número de internados com sintomas de covid-19 é o menor em três meses em Santos

Quarta-feira (29/7), 19h25

Com 283 pacientes, o número de internados com sintomas de covid-19 em Santos é o menor dos últimos três meses. A última vez que o Município teve menos na rede local foi em 30 de abril (278).

Do total de internados, 153 são moradores de Santos (54%) e 130 de outras cidades (46%). Um total de 129 pacientes estão em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo 65 de moradores de outras cidades (50,4%) e 64 de Santos (49,6%). A taxa de ocupação dos 811 leitos covid-19 disponíveis é de 35%. Entre os 304 leitos de UTI, a ocupação é de 42%. Na rede privada, a taxa é de 62% e, no SUS, de 29%.

Nos leitos de UTI adulto, a taxa de ocupação é de 45% e, nos leitos de UTI pediátrico, de 17%.

Mais 108 casos de covid-19 entre munícipes de Santos foram confirmados nesta quarta-feira (29). O número de casos acumulados passou de 14.445 para 14.553 (+0,7%). Por outro lado, 93 pessoas se recuperaram da doença nas últimas 24 horas, totalizando 8.449 recuperados desde o início da pandemia.

Entre as novas confirmações, seis são relativas a munícipes que faleceram nos dias 22, 24, 25 e 26 de julho, sendo um homem (69 anos) e cinco mulheres (50, 57, 66, 79 e 88 anos). Agora, a Cidade registra 460 mortes pela covid-19.

Volta a cair o número de internados com sintomas de covid-19 em Santos

Terça-feira (28/7), 18h47

Voltou a diminuir o número de pessoas com sintomas da covid-19 internadas na rede hospitalar de Santos. Na segunda-feira (27), havia 312 pacientes e, nesta terça (28), são 301. A redução foi de 3,5% nas últimas 24 horas. Este é o menor número desde 4 de maio, há quase três meses, quando a rede local tinha 293 internados.

Do total de pacientes, 163 são moradores de Santos (54,1%) e 138 de outras cidades (45,9%). Um total de 141 estão nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), destinados aos casos mais graves, 71 deles moradores de outras cidades (50,3%) e 70 de Santos (49,7%).

A taxa de ocupação dos 812 leitos covid-19 disponíveis é de 37%. Entre os 305 leitos de UTI, a ocupação é de 46%. Na rede privada, a taxa é de 68% e, no SUS, de 31%. Nos leitos de UTI adulto, a taxa de ocupação é de 50% e, nos leitos de UTI pediátrico, de 14%.

Mais 85 casos de covid-19 foram confirmados entre munícipes de Santos, passando o número de casos acumulados de 14.370 para 14.445 (+0,5%).

Desde o início da pandemia, 8.356 pessoas se recuperaram da doença, 790 delas após internação hospitalar.

Entre as novas confirmações, quatro são relativas a munícipes que faleceram nos dias 20, 21 e 27 de julho, sendo uma mulher (96 anos) e três homens (59, 65 e 66 anos). Até o momento, a Cidade contabiliza 454 mortes pela covid-19.

Recuperados do novo coronavírus ultrapassam 8,3 mil em Santos

Segunda-feira (27/7), 18h48

Nas últimas 24 horas, mais 77 pessoas se recuperaram do novo coronavírus, totalizando 8.302 recuperados desde o início da pandemia em Santos. A Prefeitura recebeu, nesta segunda-feira (27), 88 notificações entre munícipes, passando o número de casos acumulados de 14.282 para 14.370 (+0,6%).

Entre as novas confirmações, três são relativas a munícipes que faleceram nos dias 24 e 25 de julho, sendo uma mulher (73 anos) e dois homens (70 e 82 anos). Agora, a Cidade totaliza 450 mortes pela covid-19 e outras 13 seguem em investigação.

Nesta segunda (27), há 312 pessoas com sintomas da covid-19 internadas na rede hospitalar de Santos, quatro a mais do que no domingo (26). São 169 pacientes de Santos (54,1%) e 143 de outras cidades. Do total de internados, 137 estão em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), destinados aos casos mais graves, sendo 70 munícipes de Santos (51%) e 67 de outras cidades (49%).

A taxa de ocupação dos 815 leitos covid-19 disponíveis é de 38%. Entre os 307 leitos de UTI, a ocupação é de 45%. Na rede privada, a taxa é de 63% e, no SUS, de 32%. Nos leitos de UTI adulto, a taxa de ocupação é de 47% e, nos leitos de UTI pediátrico, de 17%. Mais informações na plataforma municipal sobre a pandemia (www.santos.sp.gov.br/saude/dadoscoronavirus).

Diminui número de pacientes covid-19 na rede hospitalar de Santos

Domingo (26 /7), 18h26

Nas últimas 24 horas, diminuiu o número de pessoas com sintomas da covid-19 internadas na rede hospitalar de Santos. No sábado (25), havia 316 pacientes e, neste domingo (26), são 308 (- 2,5%). Destes, 172 são moradores de Santos (55,8%) e 136 de outras cidades (44,2%).

Também reduziu o total de internados nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), destinados aos casos mais graves, de 131 para 127 (- 3%). São 65 pacientes de Santos (51,2%) e 62 de outras cidades (48,8%).

A taxa de ocupação dos 820 leitos covid-19 está em 38%. Entre os 309 leitos de UTI, a ocupação é de 41%. Na rede privada, a taxa de ocupação é de 59% e, no SUS, de 29%. Nos leitos de UTI adulto, a taxa é de 44% e, nos leitos de UTI pediátrico, é de 10%.

Neste domingo (26), 82 casos de covid-19 entre munícipes foram notificados, totalizando 14.282 casos desde o início da pandemia. Não houve confirmações de mortes por decorrência da doença. Do total de casos, 8.225 pessoas já se recuperaram, 784 delas após internação hospitalar.

800 banhistas orientados na orla e 13 multas por falta de máscara

Sábado (25/7), 19h57

Treze multas por falta de uso de máscara foram aplicadas pela Guarda Civil Municipal (GCM) em operação na orla de Santos, neste sábado (25), para fiscalizar as regras de utilização das praias e das medidas preventivas para evitar o contágio do novo coronavírus (covid-19). Além das autuações, houve 329 orientações de banhistas relativas às máscaras e 532 sobre aglomerações, totalizando 861 orientações. A ação prosseguirá no domingo (26).

A força-tarefa conta com um efetivo de até 50 guardas por dia. Eles estão atuando em toda a extensão da orla, das 7h às 19h, a pé, em viaturas, quadriciclos e motos, somando 25 veículos. “Creio que deve haver uma tendência de queda das multas por falta de uso de máscaras na orla das praias de Santos, pois as pessoas estão mais conscientes da necessidade do uso”, disse o subcomandante da Guarda Civil Municipal (GCM), Marcelo Messias de Oliveira.

Segundo Messias, desde o início da fiscalização e orientação, promovidas a partir de 1º de maio, quando a utilização dos acessórios em espaços públicos tornou-se obrigatória, foram expedidas 238 multas. No fim de semana passado (18 e 19 de julho), foram aplicadas 62 multas e prestadas 1.840 orientações para o uso de máscara e cumprimento das normas de utilização da orla, sendo 1.048 para evitar aglomerações e 792 sobre a utilização das peças.

Desde o último dia 5, as praias de Santos estão liberadas para atividades esportivas individuais, sem restrição de horário, mas a flexibilização exige o cumprimento das medidas adotadas pela Prefeitura, que passou a permitir o uso do calçadão e da faixa de areia para corrida e caminhadas, natação, surfe, stand up, canoagem e banho de mar. Permanecer na areia para tomar sol, por exemplo, está proibido, assim como qualquer tipo de aglomeração. Com exceção das atividades no mar, o restante deve ser realizado com máscara.

O casal de comerciantes Teresinha de Souza Santos e Silvio José dos Santos Filho, 69 e 75 anos, respectivamente, foram aproveitar o dia de sol para andar na praia. Eles disseram que não saem sem o kit: máscaras faciais e álcool gel. “Tomamos todos os cuidados. Só saímos quando necessário e, depois de autorizado, para passear na praia, de vez em quando. Acho que não deveria precisar de fiscalização porque todos teriam que ser conscientes. Sair sem máscara é uma falta de respeito para com o próximo e para com os guardas”, afirmou Teresinha.

Já a economista aposentada Rosana Souza, 55, disse que não sai de casa sem o acessório e fica chateada quando vê outra pessoa desrespeitando a norma. “Se as autoridades determinam que se use, temos que usar. É muito mais higiênico, independentemente da pandemia. Todos nós soltamos partículas de saliva ao falar, mesmo sem perceber”.

A obrigatoriedade do uso de máscara está prevista no decreto municipal nº 8.944 de 24 de abril. Quem desrespeita está sujeito a multa de R$ 100,00, dobrando em caso de reincidência. A multa pode passar a ser de R$ 200 para pessoas físicas, caso seja aprovado pela Câmara o projeto de lei complementar do Executivo que estipula o aumento do valor.

Há ainda um outro projeto de lei que prevê multa para quem participar ou estimular aglomeração e determina o cumprimento do protocolo de distanciamento mínimo de 1,5m entre as pessoas. Os valores da multa dependem da situação e da quantidade de pessoas envolvidas, variando de R$ 500,00 (de duas a cinco pessoas) a R$ 5 mil (mais de 10 pessoas) para cada uma. A penalidade será aplicada em dobro caso os infratores em situação de aglomeração não estejam utilizando máscaras.

Santos atinge 14.200 casos de covid-19

Sábado (25/7), 18h31

Santos chegou, neste sábado (25), a 14.200 casos de covid-19, após a Seção de Vigilância Epidemiológica (Seviep) receber 195 notificações da doença entre munícipes. Mais 153 pessoas se recuperaram da doença nas últimas 24 horas, totalizando 8.183 recuperados desde o início da pandemia.

Por outro lado, houve a confirmação de três mortes pela covid-19, sendo as três de homens (70, 74 e 75 anos), ocorridas nos dias 10, 14 e 17 de julho. Agora, a Cidade registra 447 óbitos por decorrência da doença e outros 13 seguem em investigação, aguardando resultados laboratoriais.

Houve acréscimo do número de pessoas com sintomas da covid-19 internadas na rede hospitalar de Santos (unidades públicas e privadas). Na sexta (24), havia 310 internados e, neste sábado (25), são 316 (+ 1,9%). Destes, 175 são moradores de Santos (55,4%) e 141 de outras cidades (44,6%).

Também aumentou o total de pacientes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), destinados aos casos mais graves, passando de 121 para 131 (+ 8,2%). São 66 pacientes moradores de outras cidades (50,4%) e 65 residentes de Santos (49,6%).

A taxa de ocupação dos 820 leitos covid-19 está em 39%. Entre os 308 leitos de UTI, a ocupação é de 43%. Na rede privada, a taxa de ocupação é de 58% e, no SUS, de 32%. Nos leitos de UTI adulto a taxa é de 46% e, nos leitos de UTI pediátrico, é de 10%. 

Ocupação de UTI´s para covid-19 é a menor em três meses em Santos

Sexta-feira (24/7), 18h51

A rede hospitalar de Santos registra, nesta sexta-feira (24), a menor taxa de ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes covid-19 dos últimos três meses, desde o início da série histórica, em 24 de abril.

Os 306 leitos de UTI disponíveis nos hospitais públicos e privados têm 121 pacientes, o que representa uma ocupação de 40%. Na rede privada, a taxa é de 55% e, no SUS, de 29%. Entre os leitos de UTI adulto a taxa é de 43% e, nos leitos de UTI pediátrico, é de 7%. Dos internados nos leitos destinados aos casos mais graves, 68 são moradores de Santos (56,2%) e 53 de outras cidades (43,8%).

Ao todo, incluindo os leitos de Enfermaria e Clínica Médica, há 310 pessoas com sintomas da covid-19 internadas na rede hospitalar santista. Destes, 177 são moradores de Santos (57%) e 133 de outras cidades (43%).

A Prefeitura recebeu 165 notificações de covid-19 entre munícipes de Santos, passando o número de casos acumulados de 13.840 para 14.005 (+1,1%). Mais 169 pessoas se recuperaram da doença nas últimas 24 horas, totalizando 8.030 recuperados desde o início da pandemia. Entre as novas confirmações, sete são relativas a munícipes que faleceram, sendo duas mulheres (73 e 79 anos) e cinco homens (66, 67, 72, 76 e 80 anos), mortes ocorridas em 21 de maio e nos dias 16, 18, 19, 21, 22 e 23 de julho. Agora, a Cidade atinge 444 mortes pela covid19.

Total de casos do novo coronavírus em Santos sobe menos de 1% 

Quinta-feira (23/7), 18h48

Nesta quinta-feira (23), foram confirmados 123 casos do novo coronavírus entre moradores de Santos, passando o total de casos acumulados de 13.717 para 13.840 (+0,9%). Nas últimas 24 horas, mais 97 pessoas se recuperaram da doença, totalizando 7.862 recuperados desde o início da pandemia. 

Houve mais três confirmações de mortes pela doença, sendo uma de homem, de 84 anos, e outras duas de mulheres, ambas aos 88, cujos falecimentos ocorreram nos dias 8 e 15 de julho. Agora, a Cidade contabiliza 437 óbitos em decorrência da doença. 

INTERNAÇÕES

Diminuiu o número de pessoas com sintomas da covid-19 internadas na rede hospitalar da Cidade. Na quarta (22), eram 315 internados e, nesta quinta (23), são 308 (-2,2%). Destes, 171 são moradores de Santos (55,5%) e 137 de outras cidades (44,5%). 

Por outro lado, aumentou o número de internados em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), de 128 para 131 (+2,3%). São 70 pacientes de Santos (53,4%) e 61 de outras cidades (46,6%). 

OCUPAÇÃO

A taxa de ocupação dos 814 leitos específicos disponíveis é de 38%. Entre os 308 leitos de UTI, a taxa é de 43%. Na rede privada, 61% e, no SUS, 30%. Nos leitos de UTI adulto, a ocupação está em 46% e, nos leitos de UTI pediátrica, em 7%. Mais informações na plataforma Monitoramento Santos Covid-19.

Ocupação de leitos para o novo coronavírus se mantém abaixo de 40% em Santos

Quarta-feira (22/7), 18h28

O número de pessoas com sintomas do novo coronavírus internadas em Santos se manteve estável nas últimas 24 horas: 315. São 175 pacientes de Santos (55,5%) e 140 de outras cidades (44,5%). A taxa de ocupação dos 812 leitos covid-19 disponíveis é de 39%.

Já o número de pacientes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) apresentou uma pequena redução, de 131 para 128 (-2,2%). A maioria mora em outras cidades: 65 internados (50,8%). Os munícipes de Santos correspondem a 49,2% (63). Entre os 304 leitos de UTI, a taxa de ocupação é de 42%. Na rede privada, é de 60% e, no SUS, de 30%.

Nos leitos de UTI adulto, a ocupação está em 45% e, nos leitos de UTI pediátrico, em 17%.

A Prefeitura recebeu 84 notificações de covid-19 entre munícipes, passando o número de casos acumulados de 13.633 para 13.717 (+0,6%). Deste total, 7.769 pessoas se recuperaram da doença, 763 delas após internação.

Entre as novas confirmações, cinco foram relativas a munícipes que faleceram no período de quatro dias (17 e 20 de julho), sendo uma mulher (75 anos) e quatro homens (52, 56, 64 e 74 anos). Agora, a Cidade totaliza 434 mortes pela covid-19 e outras 14 estão em investigação.

Recusa em utilizar máscara acarreta 221 multas em Santos

Terça-feira (21/7), 20h52 

Mais quatro pessoas foram multadas nas últimas horas pela Guarda Civil Municipal (GCM) de Santos por se recusarem a utilizar máscara facial em vias públicas da Cidade. Nesta terça-feira (21), houve duas autuações na Região da Orla e outras duas na Zona Noroeste. Desde 1º de maio, quando entrou em vigor o decreto de obrigatoriedade, foram aplicadas em Santos 221 multas por recusa de uso de máscaras.

Estabelecida pelo Decreto Municipal 8.944, de 24 de abril, a multa aplicada é de R$ 100 e acarreta inscrição na Dívida Ativa de Município caso não seja quitada no prazo determinado, impossibilitando emissão de certidão negativa de débito tributário.

No comércio, a equipe de fiscalização da Prefeitura vistoriou 32 estabelecimentos nesta terça-feira, sendo 15 dessas visitas decorrentes de denúncias prestadas por munícipes (153) ou Ouvidoria Digital, que relataram, entre outras irregularidades, desrespeito às regras de prevenção à covid-19.

Em dois casos houve intimação para adequação das atividades e em 13 locais os comerciantes foram orientados quanto aos protocolos para atendimento ao público. A ação durante o dia incluiu lojas, lanchonetes e ambulantes. À noite, a equipe da Secretaria de Finanças (Sefin) percorre bares e restaurantes.

Mais de 7,7 mil já se recuperaram da covid-19 em Santos

Terça-feira (21/7), 18h28 

Chegou a 7.708 o número de pessoas que já se recuperaram do novo coronavírus em Santos - 751 após internação hospitalar.

Nesta terça-feira (21), a Prefeitura recebeu a confirmação de mais 162 casos da doença, o que faz o número acumulado passar de 13.471 para 13.633 (+1,2%). Não houve confirmações de mortes pela covid-19 e 14 seguem em investigação, aguardando resultados laboratoriais. Desde o início da pandemia, foram 429 óbitos.

A rede hospitalar de Santos tem 315 pessoas internadas com sintomas, seis a mais do que na segunda (20), quando havia 309. O aumento foi de 1,9% nas últimas 24 horas. São 169 pacientes de Santos (53,7%) e 146 de outras cidades (46,3%).

Já o número de pacientes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), destinados aos casos mais graves, se manteve igual: 131 internados. Destes, 66 são moradores de outras cidades (50,4%) e 65 de Santos (49,6%).

A taxa de ocupação dos 821 leitos covid-19 disponíveis é de 38%. Entre os 307 leitos de UTI, a taxa é de 43%. Na rede privada, a taxa é de 59% e, no SUS, de 31%. Nos leitos de UTI adulto, a ocupação está em 45% e, nos leitos de UTI pediátrico, em 21%.

Menor número de casos em mais de dois meses

Segunda-feira (20/7), 18h54

A rede hospitalar de Santos tem, nesta segunda (20), 309 pessoas internadas com sintomas do novo coronavírus. É o menor número dos últimos dois meses e meio, desde 5 de maio, data em que havia 307 internados. 

São 172 pacientes de Santos (55,7%) e 137 de outras cidades (44,3%). Do total de pacientes, 131 estão em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), destinados aos casos mais graves, sendo 66 moradores de outras cidades (50,4%) e 65 de Santos (49,6%). 

A taxa de ocupação dos 819 leitos covid-19 disponíveis é de 38%. Entre os 306 leitos de UTI, a taxa é de 43%. Na rede privada, a taxa é de 62% e, no SUS, de 30%. Nos leitos de UTI adulto, a ocupação está em 47% e, nos leitos de UTI pediátrica, em 7%. 

A Prefeitura recebeu 377 notificações de covid-19 entre munícipes de Santos, passando o número de casos acumulados de 13.094 para 13.471 (+ 2,8%). Mais 312 pessoas se recuperaram da doença, totalizando 7.591 curados desde o início da pandemia. 

Houve a confirmação de mais quatro mortes pela doença, todas de homens (65, 71, 72 e 84 anos), ocorridas nos dias 15, 17 e 18 de julho. Agora, a Cidade registra 429 óbitos em decorrência do novo coronavírus e outros 14 estão em investigação. Mais informações na plataforma Monitoramento Santos Covid-19.

Operação especial resulta em 62 multas e 1.840 orientações para uso das praias de Santos

Domingo (19/7), 20h23

operação especial da Guarda Civil Municipal (GCM), para fiscalizar as regras de utilização das praias e de máscaras por parte dos frequentadores, resultou em 62 multas aplicadas pelo não uso do acessório neste fim de semana (dias 18 e 19), na orla de Santos.

Desde 1º de maio, foram efetuadas 212 multas. Neste sábado (18), também foi aplicada uma multa relacionada ao descarte de material em local proibido. 

Além disso, foram prestadas 1.840 orientações pelas equipes à população pelo uso de máscara e utilização da orla, sendo 1.048 para evitar aglomerações e 792 sobre utilização das peças. 

A ação especial da GCM foi comentada pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa, em live nas redes sociais, na noite deste domingo (19), que fez uma menção especial à atuação dos integrantes da corporação que foram desrespeitados ao fazerem uma abordagem na faixa de areia.

Participaram desta força-tarefa 50 guardas por dia, em toda a extensão da praia, a pé, em viaturas, quadriciclos e motos, somando 27 veículos. As multas, de R$, 100,00, são aplicadas em dobro em caso de reincidência, penalizando pessoas que não quiserem usar máscaras, apesar das recomendações das autoridades e orientações da GCM. 

O uso de máscaras em espaços públicos é obrigatório desde o dia 1º de maio, como forma de prevenção ao novo coronavírus. A medida também é válida para estabelecimentos comerciais e transporte público.

GUARDAS-MUNICIPAIS RELATAM DESRESPEITO

 
“Quando cheguei em casa, minha filha de 15 anos perguntou o que eu tinha feito, pois ela já tinha visto o vídeo nas redes sociais. E eu disse que só fiz o meu trabalho, que fui até o cidadão de forma educada e o orientei a colocar a máscara. E ela entendeu que fui um bom exemplo”.

A frase é do guarda civil municipal Cícero Hilário Roza Neto, 36 anos, que, durante força-tarefa realizada sábado (18) na orla da praia, foi desrespeitado por um munícipe durante abordagem no canal 6, pelo não cumprimento do decreto 8.944, de 23 de abril de 2020. A legislação determina o uso obrigatório de máscara facial. A ocorrência se tornou pública após circulação de vídeos nas redes sociais.

Cícero estava acompanhado do também guarda municipal Roberto Guilhermino da Silva, 41, há 18 anos na corporação, que filmou toda a ocorrência pelo celular. “É delicado você ver o seu parceiro passando por esse tipo de constrangimento. Ele teve a calma e a postura adequada e, em momento algum, se deixou levar pela emoção, agiu pela razão. Por trás do homem fardado há um ser humano que batalha e que passa no concurso público”.

Os dois servidores da Prefeitura participaram da transmissão ao vivo nas redes sociais, realizada na noite deste domingo (19) pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa. Para Cícero, o momento de maior chateação foi quando o munícipe o chamou de analfabeto. “Perguntou se eu sabia ler, se sabia com quem eu estava se metendo e rasgou a intimação”, desabafou.

O prefeito Paulo Alexandre lamentou a postura do munícipe. “A sociedade não admite mais a velha prática de dar carteirada. Tivemos um mau exemplo, mas um bom modelo de conduta dos guardas municipais santistas para o Brasil. Vocês cumpriram com excelência a função de vocês, que colocam a vida em risco para salvar outras vidas. Em nome de vocês, parabenizo toda a guarda municipal. Vocês serão homenageados e valorizados por isso”.

NOTA DE REPÚDIO

A Prefeitura de Santos repudia o ato de desrespeito cometido contra os guardas municipais de Santos no caso que se tornou público, após a circulação de alguns vídeos em redes sociais.

Durante força-tarefa realizada neste sábado (18), o munícipe que aparece nas imagens do vídeo foi abordado por não cumprir o decreto nº 8.944, de 23 de abril de 2020, que determina o uso obrigatório de máscara facial. As pessoas que insistem em não usar o acessório de proteção mesmo após a abordagem dos agentes de segurança, estão sujeitos a multa no valor de R$ 100,00. 

Uma equipe da Guarda Civil Municipal (GCM) abordou o munícipe e solicitação a colocação da máscara. Diante da recusa, foi lavrada a multa. Trata-se de um caso de reincidência: o mesmo cidadão já foi multado em outra data por cometer a mesma infração. O secretário de Segurança de Santos, Sérgio Del Bel, deu total apoio à equipe que fez a abordagem e a multa foi lavrada na tarde deste sábado (18).

O homem também foi multado em R$ 150,00 por jogar lixo no chão, de acordo com a Lei Cidade Sem Lixo, que proíbe o lançamento de resíduos de qualquer natureza nas praias, além de passeios, jardins, logradouros, canais e terrenos.

A Prefeitura de Santos é veementemente contra qualquer ato de abuso de poder e, por meio do comando da GMC, dá total respaldo ao efetivo que atua na proteção do bem público e dos cidadãos de Santos.  

A Administração Municipal também esclarece que a gestão das praias está sob a competência e responsabilidade do Município. De acordo com o artigo 14 da Lei Federal nº 13.240/2015, a Prefeitura de Santos celebrou, em 19/07/17, termo de adesão com a Secretaria de Patrimônio da União (SPU), por meio do qual a União outorgou ao Município a gestão das praias marítimas urbanas, inclusive bens de uso comum com exploração econômica, pelo período de 20 anos.

As praias de Santos estão liberadas, desde o último dia 5, para atividades esportivas individuais, sem restrição de horário, mas a flexibilização exige o cumprimento das medidas adotadas pela Prefeitura, que passou a permitir o uso do calçadão e da faixa de areia para corrida e caminhadas, natação, surfe, stand up, canoagem e banho de mar.

Permanecer na areia para tomar sol, por exemplo, está proibido, assim como qualquer tipo de aglomeração. Com exceção das atividades no mar, o restante deve ser realizado com máscara. A Guarda Municipal tem realizado várias ações de fiscalização na orla, orientando sobre a necessidade do distanciamento e abordando pessoas sem máscara, no intuito de que utilizem a proteção.

A multa pode passar a ser de R$ 200 para pessoas físicas, caso seja aprovado pela Câmara o projeto de lei complementar do Executivo que estipula o aumento do valor. Há ainda outro projeto de lei que prevê multa para quem participar ou estimular aglomeração e determina o cumprimento do protocolo de distanciamento mínimo de 1,5m entre as pessoas.

Os valores da multa dependem da situação e da quantidade de pessoas envolvidas, variando de R$ 500 (de duas a cinco pessoas) a R$ 5 mil (mais de 10 pessoas) para cada uma. A penalidade será aplicada em dobro, caso os infratores em situação de aglomeração não estejam utilizando máscaras.

Número de casos aumenta 1,8%

Domingo (19/7), 18h59

A Prefeitura de Santos recebeu, neste domingo (19), 242 notificações de covid-19 entre munícipes de Santos, passando o número de casos acumulados de 12.852 para 13.094 (+ 1,8%). Mais 144 se recuperaram da doença, totalizando 7.279 recuperados desde o início da pandemia. 

Não houve novas confirmações de óbitos pela covid-19. Até o momento, foram 425 mortes em decorrência da doença e 15 seguem em investigação, aguardando resultados laboratoriais. A taxa de letalidade do Município – proporção de mortes por casos da doença - é de 3,2%, abaixo da taxa do Brasil, que é de 3,8%. 

INTERNAÇÕES

Há 318 pessoas com sintomas do novo coronavírus internadas na rede hospitalar de Santos, sendo 175 moradoras do Município (55%) e 143 de outras cidades (45%). A taxa de ocupação dos 818 leitos covid-19 disponíveis está em 39%. 

Do total de internados, 131 estão em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). São 68 pacientes moradores de outras cidades (52%) 63 de Santos (48%). A ocupação dos 308 leitos de UTI é de 43%. Na rede privada, a taxa é de 67% e, no SUS, de 26%. Entre os leitos de UTI para adultos, a ocupação está em 46% e, nos leitos de UTI pediátricos, em 7%.

Mais um shopping em Santos é intimado a adotar medidas contra a covid-19

Sábado (18/7), 19h17

Em mais uma força-tarefa realizada pela vigilância sanitária da Prefeitura, outro shopping center de Santos foi intimado, neste sábado (18), a realizar adequações com base no protocolo sanitário do setor no Município, que visa prevenir a circulação do novo coronavírus.

O estabelecimento, localizado na Avenida Ana Costa (Gonzaga), teve que cumprir, em caráter imediato, o distanciamento social e a limitação da capacidade da praça de alimentação em 40%, conforme estabelece a fase amarela do plano de retomada econômica e de flexibilização da quarentena.

De imediato, também não poderá disponibilizar ao público o funcionamento de máquina de entretenimento, e salões de beleza devem atender somente com agendamento e com 40% da capacidade.

Outras obrigatoriedades se referem à cobertura para os serviços de self service, que deve ser feito por um funcionário; estabelecimentos devem ter um funcionário para cobrar e outro para manipulação de alimentos; acrescentar dispensadores de álcool em gel em locais de grande fluxo, como sanitários e escadas; e uso de máscara.

“A força-tarefa se concentrou na praça de alimentação, que teve liberação nessa semana, devido à entrada na fase amarela. Foi a primeira fiscalização nesse shopping e haverá retorno da Vigilância Sanitária, sem aviso prévio, para averiguar o total cumprimento das novas exigências para o comércio de alimentos”, disse a chefe de atividades técnicas da Sevisa, Luciane Valente.  

Os fiscais também retornaram, neste sábado (18), a um pet shop na Rua Manoel Tourinho (Macuco), para verificar o cumprimento da intimação lavrada semana passada. O estabelecimento acatou todas as exigências para reduzir o risco de contaminação.

Denúncias ao setor de vigilância sanitária da Prefeitura podem ser feitas via Ouvidoria Municipal, por meio do telefone 162, do Santos Portal (https://www.santos.sp.gov.br/portal/ouvidoria) ou presencialmente no Paço Municipal (Praça Mauá s/nº - térreo), de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Volume de internados com sintomas do coronavírus tem queda de 3,9% em Santos

Sábado (18/7), 18h31

Voltou a cair o número de pessoas com sintomas do novo coronavírus internadas na rede hospitalar de Santos. Na sexta (17), eram 327 pacientes e, neste sábado (18), são 314. A diminuição foi de 3,9% nas últimas 24 horas. 

Dentre os internados, 172 moram em Santos (54,8%) e 142 em outras cidades (45,2%). A taxa de ocupação dos 824 leitos covid-19 está em 38%. 

Também diminuiu o total de pacientes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), de 141 para 130 (- 7,8%). Nos leitos destinados aos casos mais graves, são 66 pacientes de Santos (50,8%) e 64 de moradores em outras cidades (49,2%). A ocupação dos 314 leitos de UTI disponíveis é de 41%. Na rede privada, a taxa é de 62% e, no SUS, de 26%. Entre os leitos de UTI para adultos, a ocupação está em 45% e, nos leitos de UTI pediátricos, em 10%. 

Mais 169 notificações da covid-19 entre munícipes de Santos foram recebidas pela Prefeitura, passando o número de casos acumulados de 12.683 para 12.852 (+ 1,3%). Deste total, 7.135 pessoas já se recuperaram da doença. 

Não houve novas confirmações de mortes. Desde o início da pandemia, foram 425 óbitos e outros 15 estão em investigação. Outras informações estão acessíveis na plataforma Monitoramento Santos Covid.

Número de notificações sobe 3%

Quinta-feira (16/7), 18h48

A Prefeitura de Santos recebeu 373 notificações de covid-19 entre munícipes, passando o total de casos acumulados de 12.104 para 12.477 (+3%). Nas últimas 24 horas, mais 195 pessoas se reestabeleceram da doença, totalizando 6.848 recuperados desde o início da pandemia, 730 deles após internação hospitalar. 

Houve a confirmação de cinco mortes pelo novo coronavírus, sendo três de mulheres (62, 67 e 72 anos) e duas de homens (41 e 43 anos), todos durante internação. Um dos falecimentos é de 29 de maio e, os demais, ocorreram no período de quatro dias (9 a 12 de julho). Agora, a Cidade totaliza 413 óbitos em decorrência da doença. Outros 16 estão em investigação. 

O número de pessoas com sintomas da covid-19 internadas na rede hospitalar de Santos passou de 325 para 331 (+1,8%). São 176 munícipes de Santos (53,2%) e 155 de outras cidades (46,8%). Destes, 146 pacientes estão em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo 78 de Santos (53,4%) e 68 de outras cidades (46,6%). 

A taxa de ocupação dos 836 leitos disponíveis para a doença nesta quinta-feira (16) é de 40%. Já a ocupação dos 310 leitos de UTI está em 47%. Na rede privada, a taxa é de 66% e, no SUS, 34%. Entre os leitos de UTI adulto, a ocupação é de 49% e, nos leitos de UTI pediátrica, de 28%. 

Comércio ambulante retorna segunda com restrições

Quinta-feira (16/7), 14h56

O comércio ambulante de Santos está autorizado a retomar as atividades a partir da próxima segunda-feira (20), exceto na faixa de areia da orla, conforme estabelece o Decreto Municipal nº 9.004, publicado nesta quinta-feira (16) no Diário Oficial com uma lista de protocolos para prevenção à covid-19.

Na fase atual (amarela) do Plano São Paulo de retomada econômica, serão permitidas no máximo seis horas diárias de trabalho. Na Região Central (Valongo, Centro, Paquetá, Vila Nova e Vila Mathias), o horário será das 11h às 17h entre segunda e sexta-feira e das 9h às 15h aos sábados e domingos. No restante da Cidade, o atendimento ao público poderá ocorrer diariamente, das 13h às 19h.

Durante a atividade, os vendedores terão de usar máscara facial e luvas descartáveis. No caso de comércio de alimentos, não poderá haver consumo no local e deverão ser descartáveis os copos, pratos e talheres oferecidos aos clientes, assim como as embalagens de molho e tempero.

Mesas, cadeiras, bancos e guarda-sóis estão vetados. O decreto ainda determina distância mínima de dois metros entre cada ambulante, atendimento de uma pessoa por vez e disponibilização de álcool em gel para higienização das mãos.

Caso a Cidade regresse às fases mais restritivas (laranja ou vermelha) do Plano São Paulo, o comércio ambulante voltará a ser suspenso.

Quarta-feira (15/7), 20h48

Quatro estabelecimentos foram intimados nesta quarta-feira (15) pela Prefeitura a cumprir os protocolos de prevenção à covid-19 estabelecidos por decretos municipais que regulamentam o processo de retomada econômica.

Na Vila Mathias, em uma clínica de tomografia, houve flagrante de descumprimento do distanciamento mínimo entre as pessoas atendidas. No Boqueirão, uma padaria abrigava mais que o limite de 40% da capacidade de público e não mantinha aferição de temperatura corporal. Outros dois casos tiveram relação com programação de música ao vivo anunciada por restaurantes do Campo Grande e do Centro. Por enquanto, este tipo de entretenimento não está permitido.

Se as irregularidades voltarem a ser constatadas, os estabelecimentos serão multados em R$ 10 mil, com o valor dobrado em caso de reincidência.

Durante esta semana, foram vistoriados bares, restaurantes, lanchonetes, lojas, salões de estética e academias. Em mais 200 desses locais foram prestadas orientações pelos agentes da Prefeitura quanto às normas e horários de funcionamentos.

As operações, que terão continuidade ao longo da semana, são comandadas pelo Departamento de Fiscalização Empresarial e Atividades Viárias (Defemp) da Secretaria de Finanças (Sefin), com apoio da Guarda Civil Municipal (GCM).

Taxa de ocupação de leitos se mantém baixa

Terça-feira (14/7), 18h55

Permaneceu praticamente estável o número de pessoas com sintomas do novo coronavírus internadas na rede hospitalar de Santos. Nesta segunda-feira (13), são 304, apenas um a mais do que no domingo (12). Destes, 154 são moradores de Santos (50,6%) e 150 de outras cidades (49,4%).

Dentre os internados, 141 estão em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), cinco a mais do que no domingo (+3,6%), sendo 75 moradores de outras cidades (53,2%) e 66 residentes de Santos (46,8%).

A taxa de ocupação dos 845 leitos covid-19 disponíveis é de 36%. Entre os 323 leitos de UTI, a taxa é de 44%. Na rede privada, a ocupação está em 60% e, no SUS, em 31%. Nos leitos de UTI adulto, a taxa de ocupação é de 48% e, nos leitos de UTI pediátrico, de 3%.

Número de internados se mantém estável

Segunda-feira (13/7), 18h40

Permaneceu praticamente estável o número de pessoas com sintomas do novo coronavírus internadas na rede hospitalar de Santos. Nesta segunda-feira (13), são 304, apenas um a mais do que no domingo (12). Destes, 154 são moradores de Santos (50,6%) e 150 de outras cidades (49,4%).

Dentre os internados, 141 estão em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), cinco a mais do que no domingo (+3,6%), sendo 75 moradores de outras cidades (53,2%) e 66 residentes de Santos (46,8%).

A taxa de ocupação dos 845 leitos covid-19 disponíveis é de 36%. Entre os 323 leitos de UTI, a taxa é de 44%. Na rede privada, a ocupação está em 60% e, no SUS, em 31%. Nos leitos de UTI adulto, a taxa de ocupação é de 48% e, nos leitos de UTI pediátrico, de 3%.

Fase amarela inicia com mais rigor na fiscalização

Domingo (12/7), 20h44

Mais rigor na fiscalização de estabelecimentos e na conduta da população será o foco das equipes da Prefeitura de Santos, a partir desta segunda (13), para o cumprimento das regras estabelecidas para a fase amarela do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena. Caso o comportamento visto nas ruas vá contra os protocolos estabelecidos, a Prefeitura poderá retroceder em decisões já tomadas nos últimos dias, como a liberação das praias, por exemplo.

A Fase Amarela permite a abertura, de forma parcial, de bares, restaurantes, lanchonetes, quiosques, salões de beleza, barbearias, praças de alimentação dos shopping centers e locais para prática de atividades físicas e esportivas individuais em equipamentos públicos e privados (academias, clubes e escolinhas esportivas).

Foram liberadas para atividades, ainda, escolas de idiomas, de cursos livres e de educação profissionalizante. Além disso, hotéis poderão voltar a receber turistas, respeitando o limite de 40% da capacidade de ocupação. Atualmente, já recebem hóspedes corporativos e com fins de moradia.

O avanço da Baixada Santista no programa de retomada econômica foi anunciado nesta sexta-feira (10) pelo governo estadual.

COMÉRCIO

Com a mudança de etapa, a limitação de atendimento passa de 20% para 40% da capacidade, com funcionamento por até seis horas diárias – valendo para todos os comércios, salões de beleza e barbearias. Todos os detalhes estão no decreto publicado no último sábado (11), no Diário Oficial.

Os estabelecimentos comerciais da região Central (Valongo, Centro, Paquetá, Vila Nova e Vila Mathias), estarão abertos de segunda a sexta-feira, das 11h às 17h, e, aos sábados e domingos, das 9h às 15h. No restante da Cidade, funcionarão das 13h às 19h diariamente.

Em virtude da reabertura das praças de alimentação para consumo local, os shoppings poderão optar pelo horário de funcionamento que melhor convier: das 12h às 18h ou das 15h às 21h, diariamente.

Em todos os locais, seguem em vigor os protocolos de distanciamento, higienização, aferição de temperatura e uso obrigatório de máscaras, estabelecidos pelo Município.

RESTRIÇÕES À ORLA PODEM VOLTAR, SE NÃO HOUVER COLABORAÇÃO

Em transmissão ao vivo (live) realizada na noite deste domingo (11), o prefeito Paulo Alexandre Barbosa informou que não descarta fechar novamente a orla da praia. Isso se deve ao número alto de pessoas que descumpriram as regras de uso do espaço no primeiro domingo sem restrição de horário de circulação na faixa de areia e do calçadão – com situações de aglomeração e pessoas que não usavam máscaras.

O prefeito informou que a fiscalização avaliará o cumprimento das regras durante a semana e, se o descumprimento prosseguir, haverá retrocesso, que poderá ser a restrição do horário ou até total da orla. Vale lembrar que é permitida apenas a prática de atividades físicas e esportivas individuais, com a finalidade de promoção da saúde e que o uso de máscara é obrigatório.

A Guarda Civil Municipal (GCM) continua a realizar a fiscalização na orla, seja a pé ou com uso de quadriciclos. Não é permitida ainda permanência na faixa de areia seja para tomar sol ou para contemplação da praia, já que situações como essa tendem a gerar aglomeração.

Além de orientar sobre a necessidade de distanciamento entre os frequentadores para prevenção ao novo coronavírus, a GCM também aborda as pessoas que não utilizam máscara, com o intuito de conscientizá-las e fazê-las colocar o acessório.

Mesmo assim, apenas neste domingo (12), 17 munícipes foram multados por não usar máscara. Desde 1º de maio, quando o item passou a ser de uso obrigatório em Santos, 136 pessoas que se recusaram a usá-lo, mesmo quando oferecido pela GCM, já foram autuadas. 

Todo valor arrecadado com as autuações (R$ 100,00 cada) é revertido para a aquisição de máscaras, que são distribuídas aos munícipes em vulnerabilidade social. Ao todo, já foram distribuídas mais de mil máscaras na Cidade.

LEI PREVÊ MULTA POR AGLOMERAÇÃO

A Prefeitura anunciou a conclusão de um projeto de lei que será encaminhado à Câmara, no início desta semana, que prevê a aplicação de multa para quem participar ou estimular aglomeração. O projeto determina obrigatoriedade no cumprimento do protocolo que exige distanciamento mínimo de 1,5m entre as pessoas.

O valor das multas poderá variar de acordo com o cenário observado e quantidade de pessoas envolvidas. No cenário envolvendo de duas a cinco pessoas, a multa prevista é de R$ 500,00; de seis a dez pessoas, R$ 1 mil e no caso de aglomeração acima de dez pessoas, R$ 5 mil para cada envolvido. Caso a aglomeração tiver sido resultado de realização de festa ou qualquer outro tipo de evento, o valor da multa deverá ser maior: R$ 10 mil ao responsável pela organização do evento, sem prejuízo das multas individuais.

O projeto ainda prevê multas aplicadas em dobro caso o infrator em situação de aglomeração não estiver utilizando máscara de proteção individual. Além disso, os valores poderão ser aplicados em dobro em caso de reincidência.

Vale lembrar ainda que, segue em apreciação pelo Poder Legislativo um projeto de lei complementar que prevê o aumento do valor da multa pelo não uso de máscara para R$ 200,00 para pessoas físicas.

Quantidade de internações volta a cair

Sexta-feira (4/7), 19h30

Voltou a cair o total de pessoas com sintomas da covid-19 internadas na rede hospitalar de Santos. Nesta sexta-feira (10), há 316 internados, dez a menos do que na quinta (9), quando havi326 – redução de 3% no intervalo de 24 horas. O número de pacientes é o menor desde 7 de maio, há pouco mais de dois meses, data em que os hospitais locais tinham 314 internados. 

Dentre os pacientes, são 165 moradores de Santos (52,2%) e 151 de outras cidades (47,8%). A taxa de ocupação geral dos 849 leitos covid-19 disponíveis está em 37%. Também diminuiu, na mesma proporção, o número de pacientes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), de 146 para 141 (-3,4%). Destes, a maioria mora em outras cidades: 74 pacientes (52,5%). Os munícipes de Santos correspondem a 47,5% (67 pacientes). 

Nos 319 leitos de UTI, a taxa de ocupação é de 44%; na rede privada, de 64% e, no SUS, de 29%. Entre os leitos de UTI adulto, a taxa é de 48%.

Fiscalização percorre 135 comércios

Sexta-feira (10/7), 18h43

Mais uma operação da Prefeitura de Santos para verificar os protocolos de flexibilização da quarentena, nesta sexta-feira (10), resultou na fiscalização de 135 estabelecimentos comerciais localizados no Super Centro Boqueirão e nas ruas Epitácio Pessoa (Aparecida) e Othon Feliciano (Gonzaga). Três deles foram intimados a se adequar às normas.

Três ambulantes foram retirados das imediações da Epitácio Pessoa, entre os números 1 e 50. Ainda na Epitácio e na Othon Feliciano, também foram prestadas orientações a seis pessoas quanto ao uso correto de máscaras, conforme estabelecido em lei municipal para prevenir o avanço da covid-19. O trabalho envolveu fiscais do Departamento de Fiscalização Empresarial e Atividades Viárias, da Secretaria de Finanças (Sefin).

Ainda nesta sexta (10), em fiscalização nas feiras livres da Av. dos Bancários (Ponta da Praia) e da Rua Campos Melo (Encruzilhada), a Guarda Civil Municipal (GCM) orientou comerciantes de 12 barracas a disponibilizar álcool em gel aos clientes e nove pessoas sobre o uso correto de máscaras.

Na última quarta (8), a Sefin também intimou cinco agências do banco Bradesco, localizadas nos bairros Ponta da Praia, Aparecida, Boqueirão, Gonzaga e Vila Nova, por falta de porta giratória e equipamento de segurança. A fiscalização ocorre em toda Cidade, diariamente. Também são apuradas denúncias encaminhadas por munícipes pelo telefone 153.

Desde o começo da quarentena, a GCM já fez abordagens em 960 estabelecimentos da Cidade, dos quais 63 foram intimados e oito multados.

Nas feiras livres, até agora, o total é de 393 abordagens. Em todo o Município, também já foram 2.238 orientações sobre o uso obrigatório e correto de máscaras e 109 pessoas multadas por estarem sem o acessório.

Número de internados em razão da covid aumenta 5,8% em Santos

Terça-feira (7/7), 18h47

O número de pessoas com sintomas da covid-19, internadas na rede hospitalar de Santos, aumentou 5,8% nas últimas 24 horas. Na segunda-feira (6), havia 340 internados e, nesta terça (7), são 360, ou seja, 20 pacientes a mais. Deste total, 183 moram em Santos (50,8%) e 177 em outras cidades (49,2%). 

Em menor proporção, aumentou o número de pacientes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Na segunda (6), eram 158 internados em UTI e, nesta terça (7), são 162, quatro a mais (+2,5%). A maioria é moradora de outras cidades: 87 pacientes (53,7%). Os munícipes de Santos correspondem a 46,3% (75 pacientes). 

A taxa de ocupação geral dos 852 leitos covid-19 disponíveis é de 42%. Entre os 326 leitos de UTI, a taxa é de 50%. Na rede privada, a taxa é de 72% e, na rede SUS, de 32%. Nos leitos de UTI adulto, a ocupação é de 51% e, nos leitos de UTI pediátrico, de 40%.

Santos ultrapassou a marca de 11 mil casos de covid-19. Nesta terça (7), mais 71 notificações da doença foram recebidas, passando o número acumulado de casos de 10.932 para 11.003 (+0,6%). Deste total, 6.010 pessoas se curaram da covid-19 (54,6%), 662 delas após internação hospitalar. Entre as novas confirmações está o óbito de homem, de 60 anos, que faleceu nesta terça (7) durante internação em hospital particular. Agora, o Município totaliza 387 mortes em decorrência da doença e 13 estão em investigação. Saiba mais sobre o novo coronavírus em Santos aqui.

Após ações de testagem, casos aumentam 7,9%

Segunda-feira (6/7), 18h56

A Prefeitura de Santos registrou, nesta segunda-feira (6), 807 casos de covid-19 entre munícipes, o maior número num intervalo de 24 horas desde o início da pandemia, passando o total de 10.125 para 10.932 (+7,9%). O número é reflexo das inserções dos casos identificados nas blitze de testagem realizadas pela Prefeitura nos últimos dias, somadas às notificações dos serviços públicos e particulares de saúde. Do total de casos confirmados até o momento, 5.988 pessoas se recuperaram da doença (54,7%), 650 delas após internação hospitalar.

A Prefeitura também recebeu as notificações de seis óbitos confirmados para covid-19, sendo dois de mulheres (83 e 91 anos) e quatro de homens (55, 56, 71 e 80 anos), ocorridos entre 29 de abril e 6 de julho. No total, 386 munícipes morreram pela doença. Há outros 13 óbitos em investigação.

O número de pacientes com sintomas, internados na rede hospitalar de Santos, se manteve estável. Há 340 pacientes, 171 deles munícipes (50,3%) e 169 de outras cidades (49,7%). Destes, 158 pacientes estão em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 85 deles mora

m em outras cidades (53,8%) e 73 em Santos (46,2%). A taxa de ocupação geral dos 853 leitos disponíveis é de 40%.

Entre os 326 leitos de UTI, a taxa é de 48%. Na rede privada, a ocupação é de 67% e, no SUS, de 34%. Nos leitos de UTI para adultos, a ocupação é de 51%.

Liberadas atividades esportivas individuais na orla, sem restrição de horário

Domingo (5/7), 21h19

A prática de atividades físicas e esportivas individuais na orla de Santos, para a promoção de saúde, está liberada sem restrição de horário a partir desta segunda-feira (6). A ampliação foi anunciada na noite deste domingo (5) pela Prefeitura, durante live (transmissão ao vivo) nas redes sociais. A permissão vale para o calçadão e faixa de areia para a prática de corrida e caminhada, além do surfe, canoagem individual, stand up paddle, natação (para fins de treinamento) e banho de mar.

A flexibilização envolve responsabilidade. A Guarda Municipal se concentrará na fiscalização do uso de máscaras, já que o novo coronavírus foi embora, frisou a Prefeitura.  E alertou que, caso as regras não ssejam respeitadas, a cidade retrocederá de fase. O uso de máscaras é obrigatório, conforme o decreto municipal nº 8.944, de 23 de abril de 2020. O Executivo alertou que, além da utilização de máscaras, as outras regras também permanecem iguais. Antes, durante e após as práticas das atividades estão proibidos o contato social e a aglomeração de pessoas.

PROIBIÇÕES E FISCALIZAÇÃO

Dentro das medidas para o enfrentamento da covid-19, conforme as regras da fase laranja do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena e de retomada econômica, na qual o Município se encontra, ainda estão proibidas a utilização da orla e das praias para fins turísticos e para atividades físicas ou esportivas coletivas. Assim como não é permitida a instalação ou utilização de cadeiras, guarda-sóis, esteiras e barracas. Também continuam sem permissão o passeio com animais domésticos ou de estimação; prática de comércio ambulante; consumo de alimentos e bebidas alcoólicas; e utilização de bancos, cadeiras, mesas, parques infantis, brinquedos, aparelhos de ginástica e academias ao ar livre na orla.

A Secretaria de Serviços Públicos (Seserp) fez o isolamento e impedirá o acesso e utilização dos equipamentos. A Guarda Municipal fiscalizará o cumprimento das regras em toda a extensão da orla, com apoio das secretarias de Esportes, Saúde e Finanças. O descumprimento das medidas poderá causar sanções administrativas e penais previstas na legislação em vigor. Denúncias podem ser feitas à Guarda Municipal, pelo telefone 153, ou à Ouvidoria, Transparência e Controle (https://egov1.santos.sp.gov.br/somweb/).

Atividades permitidas:

  • Prática de corrida: exclusivamente na faixa arenosa, observando-se o distanciamento mínimo de 10m (dez metros) entre os praticantes.
  • Prática de caminhada: na faixa arenosa e nas calçadas na orla da praia, observando-se o distanciamento mínimo de 5m (cinco metros) entre os praticantes.
  • Prática de surfe.
  • Prática de canoagem individual: permitida apenas com equipamentos individuais, mediante agendamento nas guardarias.
  • Prática de stand up paddle: mediante agendamento nas guardarias.
  • Prática de natação: permitida exclusivamente para fins de treinamento, apenas no trecho compreendido entre o Canal 5 e o Aquário Municipal.
  • Banho de mar. 

 

Atividades proibidas na orla e faixa de areia:

  • Atividades físicas ou esportivas coletivas.
  • Instalação ou utilização de cadeiras, guarda-sóis, esteiras, barracas e afins.
  • Prática de comércio ambulante.
  • Consumo de alimentos e bebidas alcoólicas.
  • Passeio com animais domésticos ou de estimação.
  • Qualquer fim turístico.
  • Utilização de bancos, cadeiras, mesas, parques infantis, brinquedos, aparelhos de ginástica e academias ao ar-livre da orla e da faixa arenosa.

 

Cidade chega a 9.486 confirmações de casos de covid-19

Sexta-feira (3/7), 19h03

A Prefeitura recebeu, nesta sexta-feira (3), 211 notificações de covid-19 entre munícipes, passando o número de casos acumulados em Santos de 9.275 para 9.486 – alta de 2,2% nas últimas 24 horas. Desse total, 5.871 pessoas se recuperaram (62%), 645 delas após internação hospitalar.

Houve a confirmação de mais uma morte em decorrência da doença, de mulher, de 87 anos, cujo falecimento ocorreu em 24 de junho. A Cidade totaliza 380 óbitos pelo novo coronavírus e 13 em investigação. 

O número de pacientes com sintomas da covid-19, internados na rede hospitalar de Santos, aumentou 3,2% nas últimas 24 horas. Na quinta (2), havia 341 internados e, nesta sexta (3), são 352, ou seja, há 11 pacientes a mais. São 182 munícipes de Santos (51,7%) e 170 de outras cidades (48,3%). 
Também aumentou o número de internados em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), de 151 para 154, três a mais (+1,9%). A maioria dos internados em UTI reside em outras cidades: 82 pacientes (53,2%). Já os moradores de Santos correspondem a 46,8% (72 pacientes).

Menor número de internados em 50 dias

Quinta-feira (2/7), 18h48

A rede hospitalar de Santos tem, nesta quinta-feira (2), 341 pessoas internadas com sintomas da covid-19, sete a menos do que na quarta (1º), quando havia 348 internados – a redução foi de 2% nas últimas 24 horas.

A última vez que houve número menor de pacientes foi há 50 dias, em 11 de maio, quando havia 336 internados nos leitos covid-19. Deste total, são 172 pacientes moradores de Santos (50,4%) e 169 de outras cidades (49,5%).

Entre os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), são 151 pacientes, 82 deles moradores de outras cidades (54,3%) e 69 de Santos (45,7%). A taxa de ocupação geral dos leitos covid-19 está em 39%, com 872 leitos disponíveis.

Já a taxa de ocupação dos 311 leitos de UTI é de 49%. Na rede privada, a taxa é de 62% e, no SUS, de 38%. Entre os leitos de UTI adulto, a ocupação é de 52%.

Força tarefa já realizou mais de 52 mil orientações e fiscalizações

Quarta-feira (1º/7), 19h57

Nas últimas 24 horas, houve nova redução no número de pacientes com sintomas da covid-19 na rede hospitalar de Santos. Na terça-feira (30), eram 354 internados nos hospitais públicos e privados e, nesta quarta (1º), são 348, ou seja, há seis a menos (-1,6%). Este é o menor número de pacientes desde 13 de maio (há 48 dias), quando havia 342 internados na rede local. 

Do total de internados, 180 são moradores de Santos (51,7%) e 168 de outras cidades (48,3%). Também diminuiu o número de pacientes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Na terça (30), eram 155 internados em UTI e, nesta quarta (1º), há 152, três a menos (-1,9%). São 79 pacientes de outras cidades (52%) e 73 de Santos (48%). 

A taxa de ocupação geral dos 890 leitos covid-19 é de 39%. Já a taxa de ocupação dos 311 leitos de UTI é de 49%. Na rede privada, a taxa é de 64% e, no SUS, de 37%. Entre os leitos de UTI adulto, a ocupação é de 52%.

Quarta-feira (1º/7), 18h52

Nas últimas 24 horas, houve nova redução no número de pacientes com sintomas da covid-19 na rede hospitalar de Santos. Na terça-feira (30), eram 354 internados nos hospitais públicos e privados e, nesta quarta (1º), são 348, ou seja, há seis a menos (-1,6%). Este é o menor número de pacientes desde 13 de maio (há 48 dias), quando havia 342 internados na rede local. 

Do total de internados, 180 são moradores de Santos (51,7%) e 168 de outras cidades (48,3%). Também diminuiu o número de pacientes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Na terça (30), eram 155 internados em UTI e, nesta quarta (1º), há 152, três a menos (-1,9%). São 79 pacientes de outras cidades (52%) e 73 de Santos (48%). 

A taxa de ocupação geral dos 890 leitos covid-19 é de 39%. Já a taxa de ocupação dos 311 leitos de UTI é de 49%. Na rede privada, a taxa é de 64% e, no SUS, de 37%. Entre os leitos de UTI adulto, a ocupação é de 52%.

Quarta-feira (1º/7), 14h16

A terceira Blitz Covid-19, promovida pela Prefeitura de Santos, vai contemplar, no próximo final de semana, os cerca de 20 mil moradores da Região Central e da Área Continental. A testagem rápida para diagnóstico do novo coronavírus será realizada no sábado (4) e domingo (5), das 8h às 14h, em sete pontos (ver abaixo).

Podem realizar o teste rápido os munícipes com sintomas da doença como febre, alterações respiratórias, quadros gripais e perda de olfato e do paladar. Para o atendimento, é preciso apresentar documento de identificação com foto e comprovante de residência em Santos.

Cerca de 400 servidores municipais serão mobilizados para ação. As pessoas que procurarem os postos passarão por medição de temperatura a distância (termômetro de testa) e, em seguida, serão submetidas ao teste rápido, que consiste na análise de sangue após pequeno furo no dedo. Ele indica se a pessoa já teve contato com o vírus antes ou está produzindo anticorpos para combater o vírus no seu organismo. O resultado será informado por meio do telefone cadastrado. Aqueles com resultados positivos serão orientados pelos técnicos do Departamento de Vigilância em Saúde (Devig) sobre os primeiros procedimentos e isolamento domiciliar.

Todos os munícipes testados receberão kit de higiene, preparado pela equipe do Fundo Social de Solidariedade, e as equipes da Secretaria de Desenvolvimento Social vão orientar a população sobre os serviços socioassistenciais. Haverá também desinfecção das vias e ruas do entorno dos pontos de testagem. A Blitz Covid-19 já foi realizada na Zona Noroeste, nos dias 20 e 21 de junho, e nos Morros, dias 27 e 28 de junho. O total de 22.261 pessoas foram testadas, sendo 2.408 com resultados positivos (10,6%).

CONFIRA OS PONTOS DE TESTAGEM

  • Estação do Valongo – Largo Marquês de Monte Alegre, 2.
  • Mercado Municipal - Praça Iguatemi Martins s/nº, Vila Nova.
  • Unifesp - Rua Silva Jardim, 136, Vila Nova.
  • Câmara Municipal - Praça Tenente Mauro Batista de Miranda, 1, Centro.
  • UME Judoca Ricardo Sampaio - Av. Xavantes, 875, Caruara.
  • Praça do Escola Total do Monte Cabrão - ao lado da Policlínica (Rua Principal s/nº).
  • Policlínica da Ilha Diana

 

Santos ultrapassa 9 mil casos, mas número de internados é o menor desde 13 de maio

Terça-feira (30 de junho), 18h38

Santos chegou a 9.001 casos de covid-19 após a Prefeitura receber, nesta terça-feira (30), 93 notificações da doença entre munícipes. Do total de casos confirmados, 5.712 pessoas já se recuperaram (63,4%), sendo 610 delas após internação hospitalar.

Voltou a cair o número de pessoas com sintomas internadas na rede hospitalar de Santos. Na segunda (29), havia 368 pacientes nos hospitais públicos e privados e, nesta terça (30), são 354, ou seja, 14 pacientes a menos (-3,8%). Destes, 180 moram em Santos (50,8%) e 174 em outras cidades (49,2%). Este é o menor número de pacientes desde 13 de maio (há 47 dias), quando havia 342 na rede local. A taxa de ocupação geral dos 886 leitos covid-19 disponíveis, nesta terça (30), é de 40%.

O total de pacientes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) teve uma pequena redução (-0,6%). Há 155 internados, um a menos do que na segunda (29). A maioria mora em outras cidades: 81 (52,3%). Já os munícipes de Santos correspondem a 47,7% (74). A taxa de ocupação dos 313 leitos de UTI é de 50%. Na rede privada, a taxa é de 64% e, no SUS, de 38%. Entre os leitos de UTI adulto, a ocupação é de 53%.

Comércio pode abrir aos domingos

Segunda-feira (29 de junho), 22h

O comércio de Santos já pode abrir aos domingos, conforme prevê o Decreto Municipal nº 8.988, publicado na edição desta terça-feira (30) do Diário Oficial

Na Região Central (Valongo, Centro, Paquetá, Vila Nova e Vila Mathias), o horário de funcionamento dos estabelecimentos será das 9h às 13h. Nos demais bairros da Cidade, das 13h às 17h.

A medida foi adotada pela Administração Municipal após solicitação de comerciantes do Gonzaga, que desejavam atender o público dominical que circula pelo bairro em função dos shopping centers – reabertos semana passada. Outra justificativa apresentada foi a de que muitos clientes preferem ir às compras aos fins de semana. Para que esse benefício fosse para todos, a Prefeitura decidiu publicar um decreto, que em nada descumpre o que está previsto no Plano São Paulo, possibilitando que todos possam abrir por quatro horas também aos domingos, conforme explicou a Ouvidoria.

CONFIRA COMO FICAM OS HORÁRIIOS DE FUNCIONAMENTO DO COMÉRCIO

Região Central

  • De segunda a sexta-feira, das 11h às 15h
  • Sábado e domingo, das 9h às 13h

Toda a Cidade, exceto a Região Central

  • Diariamente, das 13h às 17h

 

Número de internados com sintomas volta a cair

Segunda-feira (29/6), 18h45

O número de pacientes com sintomas da covid-19 na rede hospitalar de Santos voltou a cair. No domingo (28), havia 375 nos hospitais públicos e privados da Cidade e, nesta segunda-feira (29), são 368, ou seja, sete a menos (-1,8%). São 188 pacientes munícipes de Santos (51,1%) e 180 de outras cidades (48,9%).

Há 156 pacientes em UTI, dois a mais do que no domingo (28), quando havia 154. A maioria é de moradores de outras cidades: 86 (55,1%). Os munícipes de Santos representam 44,9% (70).

A taxa de ocupação hospitalar geral dos leitos covid-19 está em 41%, com 902 disponíveis. Entre os 312 leitos de UTI, a taxa de ocupação é de 50%. Na rede privada, a ocupação é de 69% e, no SUS, de 34%. Nos leitos de UTI adulto a taxa é de 53% e, nos leitos de UTI pediátrico, é de 21%.

Segunda-feira (29/6), 15h39

Oito farmácias foram vistoriadas, no último domingo (28), por força-tarefa da Prefeitura, que observa o cumprimento a medidas de prevenção ao novo coronavírus em Santos. Entre as visitadas, três apontaram irregularidades e receberam intimações para adequação imediata.

O objetivo foi verificar se as regras e protocolos sanitários estão sendo cumpridos, conforme estabelecido em decreto municipal que estipula normas para funcionamento de estabelecimentos comerciais e empresariais.

Foram percorridas farmácias localizadas nos bairros Aparecida, Gonzaga, Embaré e Boqueirão. No Gonzaga, três estabelecimentos localizados na Praça da Independência, Rua Marechal Floriano Peixoto e Avenida Ana Costa foram intimados por não realizarem o aferimento de temperatura dos clientes.

Irregularidades podem ser denunciadas à Prefeitura pelo telefone 153. Para todos os estabelecimentos já intimados, a reincidência resultará em multa de R$ 3 mil por descumprimento das normas de prevenção à covid-19. As fiscalizações em estabelecimentos comerciais continuam nos próximos dias, em toda a Cidade.

Menor número de internados desde 16 de maio

Domingo (28/6), 19h40

A rede hospitalar de Santos tem, neste domingo (28), 375 pacientes internados com sintomas da covid-19. De acordo com as informações prestadas pelos hospitais públicos e privados à Secretaria Municipal de Saúde, é o menor número registrado desde 16 de maio (há 44 dias), quando havia 362 internados. 

Em média, nas últimas semanas, a rede local possuía 420 pacientes internados nos leitos covid-19. No sábado (27), o número de pacientes chegou a 401 e, agora, com 375, a redução foi de 6,4% nas últimas 24 horas.

Deste total, 192 são de Santos (51,2%) e 183 de outras cidades (48,8%). Já em relação aos casos mais graves, a maioria dos pacientes é moradora de outras cidades da região. Há 154 internados nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 85 deles residentes de outros municípios (55,2%) e 69 de Santos (44,8%). 

A taxa de ocupação hospitalar geral dos leitos covid-19 está em 42%, com 898 leitos disponíveis neste domingo (28). Entre os 312 leitos de UTI, a taxa de ocupação é de 49%, a menor desde 24 de abril, data que os hospitais passaram a informar diariamente os dados (decreto nº 8.945). Na rede privada, a ocupação é de 65% e, no SUS, de 37%. 

Volume de internações reduz 3,8%

Sábado (27/6), 18h29

Nas últimas 24 horas, diminuiu em 3,8% o número de pessoas internadas com sintomas da covid-19 na rede hospitalar de Santos. Neste sábado (27), há 401 pacientes nos hospitais públicos e privados, 16 a menos do que na sexta (26), quando havia 417. São 201 pacientes munícipes de Santos (50,1%) e 200 de outras cidades (49,9%). 

Também reduziu o total de pacientes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Na sexta (26), eram 174 internados nos leitos destinados aos casos mais graves. Neste sábado (27), são 167, ou seja, há sete pacientes a menos (- 4%). A maioria dos internados é residente em outras cidades: 89 pacientes (53,3%). Já os munícipes de Santos representam 46,7% (78 pacientes).

A taxa de ocupação geral dos leitos covid-19 está em 44%. Entre os leitos de UTI, a ocupação é de 53%; na rede privada, a taxa é de 68% e, no SUS, 41%. Quando avaliados somente os leitos de UTI adulto, a ocupação é de 57%. Já os de UTI pediátrico (até 13 anos) têm taxa de ocupação de 17%.

Sexta-feira (26/6), 20h36

A rede hospitalar de Santos conta, a partir desta sexta-feira (26), com mais 13 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 16 de clínica médica para pacientes covid-19. Os 29 novos leitos entraram em operação no Complexo Hospitalar da Zona Noroeste (Rua Agamenon Magalhães s/nº, Castelo), sob gestão própria pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Para a abertura, a Prefeitura investiu R$ 785 mil, sendo R$ 380 mil na reforma de parte do imóvel e R$ 405 mil na compra de equipamentos e mobiliários. Também houve a contratação de mais de 40 profissionais de saúde, entre fisioterapeutas, técnicos de enfermagem, enfermeiros e médicos.

Os novos leitos ficam em área isolada no andar térreo do complexo, com entrada específica pela lateral, onde hoje é feito o acesso das ambulâncias. A entrada principal seguirá voltada para os pacientes e acompanhantes dos hospitais Arthur Domingues Pinto e Silvério Fontes.

O Sistema Único de Saúde (SUS) da Cidade passa a contar agora com 518 leitos para o tratamento da doença, sendo 172 de UTI, destinados aos casos mais graves. Neste mês de junho, outros 30 leitos de UTI entraram em operação nos hospitais de campanha UPA Zona Leste (15 leitos) e Vitória (5) e na Beneficência Portuguesa (10).

Também há leitos para pacientes covid-19 no Complexo dos Estivadores, Hospital de Pequeno Porte, Afip e Santa Casa (gestão municipal) e no Hospital Guilherme Álvaro (estadual).

O Governo do Estado entregou mais 10 respiradores, nesta sexta (26), no Complexo Hospitalar dos Estivadores, o que vai permitir a abertura de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O hospital conta hoje com 20 leitos de UTI e terá 30 a partir da próxima semana.

Neste mês, o Estado já havia entregue seis respiradores ao Hospital Guilherme Álvaro (estadual) e outros 20 para a rede municipal de Santos, 15 deles foram destinados ao hospital de campanha UPA Zona Leste e cinco para o Vitória. 

Os respiradores são equipamentos muito disputados no mercado e seu repasse é fundamental para a abertura de leitos de UTI, destinados aos casos mais graves da doença, conforme explicou a Secretaria de Saúde. Ao todo, há 313 leitos de UTI na Cidade (hospitais públicos e particulares). No início da pandemia, a ocupação destes leitos era de 80% e, com a abertura dos leitos públicos, atualmente está em 56%.

Estudo mostra redução da transmissão

Sexta-feira (26/6), 14h21

A cidade de Santos apresentou diminuição na velocidade de transmissão da covid-19 na população entre os meses de maio e junho. É o que mostra a quarta etapa do estudo Epicobs (Epidemiologia da Covid-19 na Baixada Santista), que calcula a disseminação do novo coronavírus por amostragem, a partir de resultados positivos de testes rápidos em voluntários escolhidos aleatoriamente.

Em um período de 15 dias, o total de infectados estimado pelo estudo aumentou 8,6%, o menor índice desde o início da pesquisa, em abril. Entre a primeira e a segunda etapas do estudo, o crescimento havia sido de 37,5% e da segunda para a terceira etapa, de 109%.

A certeza, no entanto, de um achatamento da curva epidemiológica só será possível comprovar nas próximas etapas do estudo. “Houve um crescimento menos acelerado, o que também coincidiu com o comportamento dos dados oficiais, porém ainda é prematuro afirmar se essa tendência irá se manter”, explica o médico infectologista Marcos Caseiro, um dos pesquisadores do Epicobs.

Outro índice verificado pelo Epicobs é que para cada notificação oficial em Santos de covid-19, outros dois casos não são registrados – situação que coloca a Cidade como a que apresenta a menor diferença entre a estimativa e os registros oficiais. Isso se deve ao alto índice de testagem da Cidade, um dos maiores do país.

A Cidade já realizou mais de 61,2 mil testes somente na rede pública (entre testes rápidos e RT-PCR) – o que corresponde a 14,1 mil exames a cada 100 mil habitantes. “Santos tem um índice de testagem maior do que muitos países da Europa. Por isso, temos um alto número de casos confirmados”, destaca o prefeito Paulo Alexandre Barbosa, também lembrando que, neste final de semana, os morros vão receber a segunda Blitz Covid.

Capitaneado pela Fundação Parque Tecnológico de Santos (FTPS), o Epicobs teria, inicialmente, quatro etapas. A cidade de Santos, porém, decidiu manter o estudo por tempo indeterminado, pelo fato dele ter se tornado um bom parâmetro para embasar medidas no enfrentamento à covid-19. Em breve, a FPTS vai anunciar a próxima etapa de coleta de testes rápidos.

Em Santos, o Epicobs dá base para argumentações técnicas para a busca de novos leitos e respiradores junto ao Governo do Estado, a fim de evitar colapso na rede de saúde, bem como as decisões em relação à retomada da economia de forma gradual e responsável. “Estamos enfrentando a pandemia com base na ciência, em dados epidemiológicos que mostram a evolução real da doença na nossa cidade e também sinalizam o grau de intensidade possível para a flexibilização”, afirma o prefeito Paulo Alexandre Barbosa.

A Baixada Santista também apresentou uma tendência de diminuição na velocidade da doença, embora muito mais tímida que no município de Santos, de 73% para 71%. Em dois meses, o total de pessoas que se contaminaram com o novo coronavírus na Baixada Santista aumentou 368%, passando de 25.823 (1,8 % da população) para 120.904 pessoas (6,6% da população) entre a primeira e a quarta fase do estudo.

Na prática, o resultado da quarta etapa mostra que 1 a cada 15 moradores da região já se infectou e que, para cada caso positivo, existem outros sete não notificados na região. A letalidade da doença, se levado em consideração o total de infectados estimado pelo Epicobs, cai para 0,8% - ante uma taxa de 4,5% quando utilizadas apenas as notificações oficiais das nove cidades.

REDE AMPLIADA

O Sistema Único de Saúde (SUS) da Cidade passa a contar agora com 518 leitos para o tratamento da doença, sendo 172 de UTI, destinados aos casos mais graves. Neste mês de junho, outros 30 leitos de UTI entraram em operação nos hospitais de campanha UPA Zona Leste (15 leitos) e Vitória (5) e na Beneficência Portuguesa (10).

Também há leitos para pacientes covid-19 no Complexo dos Estivadores, Hospital de Pequeno Porte, Afip e Santa Casa (gestão municipal) e no Hospital Guilherme Álvaro (estadual).

Quinta-feira (25/6), 20h10

Em mais uma força-tarefa da Prefeitura de Santos para verificar o cumprimento das normas de flexibilização da quarentena, nesta quinta-feira (25), 147 estabelecimentos comerciais foram fiscalizados na Zona Noroeste, dos quais um foi intimado, um fechado e outros oito orientados a se adequar. Do total, 90 tinham autorização para funcionamento e estavam de acordo com as medidas.

A operação foi realizada nas avenidas Nossa Senhora de Fatima e Álvaro Guimarães e na Rua Flamínio Levy, próximo à Avenida Martins Fontes, no Saboó. Seis ambulantes foram retirados das vias. Também foram prestadas orientações a 13 pessoas quanto ao uso correto de máscaras, conforme estabelecido em lei municipal para prevenir o avanço do novo coronavírus.

O trabalho envolveu fiscais da Secretaria de Finanças (Sefin) e guardas municipais a pé e em viaturas, além do apoio da Polícia Militar. A fiscalização ocorre em toda Cidade, diariamente, com o objetivo de orientar a população sobre a prevenção ao vírus. Também são apuradas denúncias encaminhadas por munícipes pelo telefone 153.

Fiscalização orienta 347 pessoas e fecha 42 comércios

Terça-feira (23/6), 21h49

A força-tarefa que fiscaliza o uso de máscaras em Santos orientou, nesta terça-feira (23), 347 pessoas nas imediações da orla da praia e nos bairros Boqueirão e Aparecida. Houve ainda a autuação de oito pessoas pela recusa do uso deste equipamento de proteção, conforme estabelecido em lei municipal para prevenir o avanço do novo coronavírus.

Nos bairros, a fiscalização percorreu as ruas Oswaldo Cruz e Alexandre Martins. A força-tarefa também vistoriou 326 estabelecimentos. Destes, 284 tinham autorização para funcionamento e estavam de acordo com os protocolos estabelecidos no decreto 8.980. Por outro lado, 42 foram fechados por ainda não estarem autorizados a exercer atividades. Houve, ainda, duas empresas que receberam intimações, uma por estar em desacordo com o horário de funcionamento determinado e outra por não possuir autorização para venda de bebidas no local. Dois ambulantes foram retirados das vias do Boqueirão.

A operação é encabeçada por fiscais da Secretaria de Finanças (Sefin), com presença da Guarda Civil Municipal (GCM) e da Vigilância Sanitária, da Secretaria de Saúde, com apoio da Polícia Militar. Também são apuradas denúncias encaminhadas por munícipes pelo telefone 153. Houve ainda a emissão de uma multa a munícipe que descumpriu o Código de Posturas do Município por transitar com cachorro na faixa de areia.

Este foi o segundo dia com a liberação de atividades físicas e esportivas individuais na areia e no calçadão. Desde a segunda-feira (22), já foram emitidas 22 autuações. As multas têm o valor de R$ 100 cada e aqueles que não pagarem serão inscritos na Dívida Ativa do Município.

Guarda Municipal multa 14 e faz 168 abordagens na orla

Segunda-feira (22/6), 19h02

A Guarda Civil Municipal (GCM) autuou 14 pessoas por recusa do uso de máscara, na região da orla, nesta segunda-feira (22) – primeiro dia após a liberação de atividades físicas e esportivas individuais na areia e no calçadão. As multas têm o valor de R$ 100 cada e aqueles que não pagarem serão inscritos na Dívida Ativa do Município. Até as 18h, 168 abordagens haviam sido realizadas.

A fiscalização da GCM visa também o cumprimento das novas normas de flexibilização, com horários específicos de uso do calçadão, jardins e faixa de areia. Realizado diariamente, o trabalho conta com guardas municipais a pé e em viaturas, além do apoio das câmeras do Sistema Informatizado de Monitoramento (SIM).

De acordo com a Secretaria de Segurança, a presença maior de pessoas na praia, a partir da liberação parcial, exigiu intensificação da fiscalização quanto ao uso de máscara, que é obrigatório, como medida de prevenção de contágio do coronavírus. Após as 10h, horário limite para o período da manhã, a praia ficou vazia e um casal que estava em cadeiras de praia foi orientado a sair.

A flexibilização liberou as praias para corrida, caminhada, surfe e canoagem individual das 6h às 10h e das 16h às 20h. Já ‘stand up paddle’ e natação, das 6h às 10h e das 16h às 18h, sendo esta última apenas no trecho entre o canal 5 e o Aquário. Os novos horários estão sendo obedecidos. Entre 10h e 16h é proibido usar calçadão, faixa de areia e o jardim.

Enquanto parte do efetivo está concentrada na orla da praia, outra está em vários outros pontos da Cidade. A fiscalização foi reforçada no Centro, bairros, na Zona Noroeste e na Área Continental. O objetivo primordial é orientar a pessoa que está sem a máscara e que ela deve tapar o nariz e a boca.

O munícipe que descumpre a obrigatoriedade do uso de máscara está sujeito ao pagamento de multa de R$ 100, no caso de pessoa física, e de R$ 3.000, no caso de pessoa jurídica. Os valores das multas serão aplicados em dobro no caso de reincidência.

Segunda-feira (22/6), 17h09

Nesta quarta-feira (24), os quatro shopping centers de Santos reabrirão ao público, das 15h às 19h, de forma parcial e condicionada. A retomada é possível porque os estabelecimentos cumpriram as adequações propostas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que realizou vistoria simultânea em todos na tarde desta segunda-feira (22), em um trabalho que envolveu cerca de 20 fiscais.

Para este momento, a orientação é que os clientes se dirijam aos centros comerciais apenas para efetuar compras. Não é permitido o uso do espaço para lazer e confraternizações e nem consumo de alimentos e bebidas. Por isso, cinemas, praça de alimentação e espaços de diversão para crianças continuam fechados. Os estabelecimentos também orientam os lojistas a não permitirem que os clientes experimentem roupas e calçados. Maquiagens estão proibidas de serem provadas.

No último sábado (20), em reunião na SMS, representantes dos quatro estabelecimentos assinaram um termo de compromisso com o município de Santos para seguir o protocolo sanitário que prevê as regras para a reabertura.

O horário reduzido de funcionamento, de quatro horas diárias, segue o disposto na fase laranja do Plano São Paulo. Caso o Estado determine o retorno da Baixada Santista para a fase vermelha, os shopping centers terão que fechar as portas novamente. Na primeira vistoria, os fiscais verificarm que todos os shopping centers de Santos cumpriram as regras sanitárias dispostas pela Prefeitura para a reabertura. O trabalho de vigilância continuará após a retomada dessa atividade, com vistorias surpresa para avaliar o cumprimento das normas no dia a dia.

Saiba mais sobre as regras de funcionamento aqui.

Domingo (21/6), 20h39

Os shopping centers de Santos serão reabertos de forma parcial e condicionada a partir desta quarta-feira (24), com medidas rígidas obrigatórias a serem cumpridas por empresários e clientes quanto ao distanciamento social, higienização, sanitização de ambientes e testagem de colaboradores e público. A retomada segue as regras do Plano São Paulo, do governo estadual, e deve cumprir o Protocolo Setorial, estabelecido pela Secretaria de Saúde (SMS). A autorização será publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (22).

Na fase laranja, os shoppings podem operar com capacidade máxima de 20%, podendo funcionar pelo período de quatro horas, das 15h às 19h, ou ser adotado, alternativamente, o horário das 14h às 18h, devendo as lojas seguirem o mesmo horário. Dentre as regras apontadas está a de não promover evento de reabertura e não realizar atividades e ações promocionais que atraiam grande número de pessoas.

Os shoppings deverão fazer um plano de controle de entrada de pessoas a ser apresentado durante fiscalização da Prefeitura, sendo dos empresários a responsabilidade pelo cumprimento do distanciamento social dos clientes. É recomendado que pessoas pertencentes aos grupos de risco não frequentem os estabelecimentos.

Outra restrição é que dentro das lojas não poderá ser atendido mais de um cliente simultaneamente. A retomada das atividades ficará suspensa caso a Baixada Santista seja classificada na fase 1 (Alerta Máximo) no Plano São Paulo.

Se necessário, poderão ser implementados corredores de fluxo só para entrada e saída do empreendimento, com demarcação no piso. Também deve ser limitada a quantidade de pessoas nos elevadores e reduzidas as áreas de estacionamento, com ajuste das entradas e saídas dos veículos para melhor coordenar o fluxo.

Estão suspensos os serviços de ‘valet’, para evitar o uso dos veículos de clientes pelos colaboradores. Nesse primeiro período de retomada, não funcionarão cinemas e atividades de entretenimento, inclusive áreas para crianças. As praças de alimentação funcionarão apenas para retirada ou delivery.

O Plano de Protocolo de Reabertura dos Shoppings foi apresentado pela Prefeitura em transmissão ao vivo nas redes sociais, realizada na noite deste domingo (21).  Foi anunciado, também, que todos os estabelecimentos passarão por vistoria da Vigilância Sanitária a partir desta segunda-feira (22). Os empresários de shoppings assinaram o protocolo e concordaram com as medidas, em reunião realizada no sábado. Agora, tomarão as medidas para cumprir esses protocolos e, na segunda, a Vigilância Sanitária fará a fiscalização. Se estiverem com tudo cumprido, a partir de quarta poderão entrar em funcionamento. A fiscalização terá caráter permanente. 

CONFIRA O PROTOCOLO DE REABERTURA DOS SHOPPINGS

DISTANCIAMENTO SOCIAL

  • Empresários de shopping são responsáveis pelo distanciamento social em seu estabelecimento, sendo passíveis das penalidades previstas na legislação.
  • Não promover evento de reabertura do shopping e não realizar atividades e ações promocionais que atraiam grande número de pessoas.
  • O controle de entrada será feito a partir de um plano previamente instituído e fornecida a quantidade de pessoas presentes no shopping quando solicitado pela fiscalização.
  • Recomendação para que pessoas pertencentes aos grupos de risco, com mais de 60 anos, não frequentem os estabelecimentos.
  • As regras de retomada seguirão os parâmetros do Plano São Paulo, principalmente as que tratam da capacidade máxima dos ambientes de 20%, 40% e 60%, de acordo com as fases laranja, amarelo e verde, respectivamente.
  • Cinemas e atividades de entretenimento não funcionarão nesse primeiro período de retomada, inclusive áreas para crianças.
  • Não poderá ser atendido mais de um cliente simultaneamente.
  • Manter pontos para a higienização de mãos e de informação na entrada e demais áreas de circulação.
  • Implementação de corredores de fluxo só para entrada e saída do empreendimento, se necessário com a demarcação no piso.
  • Limitar a quantidade de pessoas nos elevadores.
  • Reduzir áreas do estacionamento, ajustar entradas e saídas para melhor coordenar o fluxo e suspender os serviços de valet, para evitar o uso dos veículos de clientes pelos colaboradores.
  • Reservar para as praças de alimentação apenas os sistemas de atendimento de retirada ou delivery.

HIGIENIZAÇÃO

  • Uso obrigatório de máscaras por todos os clientes e colaboradores.
  • Disponibilização de máscaras e equipamentos de proteção para os colaboradores, garantindo que esses sempre estarão usando itens devidamente limpos e higienizados.
  • Para higienização das mãos, disponibilizar álcool em gel 70% para uso obrigatório, dando preferência aos modelos que não tenham contato com as mãos (sensor ou acionamento com os pés), em local visível e de fácil acesso.
  • Separação de lixo com potencial de contaminação para descarte (Equipamento de Proteção Individual - EPI, luvas, máscaras).
  • Limpeza de cestas, carrinhos, sacolas ou semelhantes, a cada uso. Se possível, essa higienização deve acontecer na frente do cliente.

SANITIZAÇÃO DE AMBIENTES

  • Antes da abertura do estabelecimento, deverá ser realizada higienização do local que receberá o público.
  • Sempre que possível, providenciar a abertura de janelas e portas para privilegiar a ventilação natural, evitando o uso do ar-condicionado.
  • Limpeza e higienização frequente e intensificada das áreas de maior circulação de pessoas, como banheiros, interior e painel de elevadores, refeitórios/copas, corrimãos de escadas e escadas rolantes, dentre outros.
  • Manutenção da limpeza e desinfecção de escritórios da administração e dar preferência para reuniões por videoconferência.

TESTAGEM DE COLABORADORES E CLIENTES

  • Para a volta ao trabalho presencial, os colaboradores devem declarar que respeitaram as regras de isolamento social e informar se foram expostos a algum caso confirmado ou suspeito de covid-19.
  • Caso as respostas suscitem alguma dúvida, a empresa deverá manter o colaborador fora de contato com os colegas e clientes.
  • Utilização de termômetros sem contato para aferir temperatura dos funcionários e clientes que ingressarem ao shopping.
  • Quem estiver com temperatura acima de 37,2º ou mostrar sintomas e gripe/resfriado deverá ser orientado a buscar ajuda médica.
  • Quando um colaborador for identificado como infectado, recomenda-se a testagem dos demais colaboradores, especialmente daqueles que tiveram sintomas da COVID-19.

HORÁRIOS ALTERNATIVOS DE FUNCIONAMENTO

  • Na fase laranja, o shopping poderá funcionar pelo período de 4 horas.
  • O shopping e todas as lojas nele estabelecidas deverão funcionar entre 15h e 19h durante a fase 2 – laranja.
  • Os estabelecimentos poderão adotar alternativamente o horário de funcionamento entre 14h e 18h.

PROTOCOLO DE FISCALIZAÇÃO E MONITORAMENTO DO SETOR

  • A entidade representativa do setor deverá informar a todos os seus representados sobre os protocolos a serem seguidos e apoiar sua implementação.
  • É desejável que o shopping distribua para todos os lojistas do empreendimento as orientações do protocolo de abertura do comércio, e explique que cada lojista deve segui-las.
  • É importante manter comunicação contínua com seus associados, esclarecendo dúvidas e estimulando a continuidade das medidas enquanto durar a pandemia.

SISTEMAS DE AR-CONDICIONADO

  • As regras para utilização dos aparelhos de ar condicionado seguem protocolo específico e rígido de limpeza, sanitização, manutenção e uso, que deve ser seguido rigorosamente.

BEBEDOUROS

  • Todos os equipamentos devem ser desativados.

FISCALIZAÇÃO

  •  A fiscalização dos estabelecimentos que estão em funcionamento ficará a cargo das equipes de fiscalização e de segurança pública Município.
  • O descumprimento das determinações constitui infração de natureza sanitária, sujeitando o infrator a processo administrativo sanitário e às penalidades previstas na legislação pertinente
  •  

Liberadas práticas esportivas individuais na praia

Domingo (21/6), 20h15

A partir desta segunda-feira (22), está liberada a prática de atividades físicas e esportivas individuais na orla e nas praias de Santos, com a finalidade de promoção de saúde. A permissão vale para o calçadão e da faixa de areia para a prática de corrida e caminhada, além do surfe, canoagem individual, ‘stand up paddle’ e natação (exclusivamente para fins de treinamento) no mar.

A medida foi divulgada pela Prefeitura, por meio das redes sociais, na noite deste domingo (21). A autorização da liberação será publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (22).

Corrida, caminhada, surfe e canoagem individual poderão ser praticados das 6h às 10h e das 16h às 20h. Já ‘stand up paddle’ e natação, das 6h às 10h e das 16h às 18h, sendo esta última apenas no trecho entre o canal 5 e o Aquário Municipal (confira abaixo).

A flexibilização da praia, com regras específicas, só é possível graças aos indicadores de diminuição da ocupação de leitos de UTI na Cidade. A liberação tem por objetivo a promoção da saúde, mas se as regras não forem respeitadas,  a Prefeitura retrocederá de fase. O trabalho de fiscalização está a cargo da Guarda Municipal.

Durante as práticas, são proibidos o contato social antes ou depois da atividade e a aglomeração de pessoas. Também é obrigatório, sempre que couber, o uso de máscaras, conforme estabelece o decreto 8.944, de 23 de abril de 2020.

A Prefeitura instalará, em toda a extensão da orla, faixas, cartazes, placas, totens e outros meios de divulgação para dar publicidade às novas medidas.

Dentro das medidas para o enfrentamento da covid-19, ainda estão proibidas a utilização da orla e das praias para fins turísticos e para atividades físicas ou esportivas coletivas, bem como para banhos de mar e instalação ou utilização de cadeiras, guarda-sóis, esteiras e barracas.

Também continuam sem permissão passeio com animais domésticos ou de estimação; prática de comércio ambulante; consumo de alimentos e bebidas alcoólicas; e utilização de bancos, cadeiras, mesas, parques infantis, brinquedos, aparelhos de ginástica e academias ar-livre da orla e da faixa arenosa.

A Secretaria de Serviços Públicos (Seserp) fará o isolamento e impedirá o acesso e utilização dos equipamentos. A Guarda Municipal fiscalizará o cumprimento das regras em toda a extensão da orla, com apoio das Pastas de Esportes, Saúde e Finanças. O descumprimento das medidas poderá causar sanções administrativas e penais previstas na legislação em vigor. Denúncias podem ser feitas à Guarda Municipal, pelo telefone 153, ou na Ouvidoria, Transparência e Controle.

  • Prática de corrida: permitida das 6h às 10h e das 16h às 20h, exclusivamente na faixa arenosa, observando-se o distanciamento mínimo de 10m (dez metros) entre os praticantes.
  • Caminhada: permitida das 6h às 10h e das 16h às 20h, na faixa arenosa e nas calçadas na orla da praia, observando-se o distanciamento mínimo de 5m (cinco metros) entre os praticantes.
  • Surfe: permitido das 6h às10h e das 16h às 20h.
  • Canoagem individual: permitida apenas com equipamentos individuais, das 6h às 10h e das 16h às 20h, mediante agendamento nas guardarias. S
  • Stand up paddle: permitida das 6h às 10h e das 16h às 18h, mediante agendamento nas guardarias.
  • Natação: permitida exclusivamente para fins de treinamento, das 6h às 10h e das 16h às 18h, apenas no trecho compreendido entre o canal 5 e o Aquário.

 

  • Atividades físicas ou esportivas coletivas
  • Instalação ou utilização de cadeiras, guarda-sóis, esteiras, barracas e afins
  • Prática de comércio ambulante
  • Consumo de alimentos e bebidas alcoólicas
  • Passeio com animais domésticos ou de estimação
  • Qualquer fim turístico
  • Utilização de bancos, cadeiras, mesas, parques infantis, brinquedos, aparelhos de ginástica e academias ar-livre da orla e da faixa arenosa.

 

Mais 10 respiradores reforçam UTIs

Quinta-feira (18/6), 15h34

 

Mais 10 respiradores foram entregues nesta quinta-feira (18) à rede municipal de Saúde de Santos pelo governo estadual, e possibilitarão a abertura de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes covid-19. Cinco dos aparelhos ficarão na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Leste e outros cinco no Vitória, ambos hospitais de campanha para o enfrentamento da pandemia.

No início do mês, seis respiradores foram destinados ao Hospital Guilherme Álvaro (gestão estadual) e, no último dia 12, outros 10 haviam sido repassados para a Prefeitura de Santos. Cinco deles já entraram em operação na UPA da Zona Leste, atualmente com 10 leitos de UTI e 36 de clínica médica. Nos próximos dias, a unidade chegará ao total de 20 leitos de UTI, destinados aos casos de maior complexidade da doença.

Já o hospital Vitória, que tem atualmente 17 leitos de UTI, passará a ter 22. Ao todo, a rede hospitalar de Santos (unidades públicas e privadas) conta nesta quinta (18) com 285 leitos de UTI para pacientes covid-19, diante de uma população de 433.966 habitantes - índice de 65 leitos de UTI para cada grupo de 100 mil habitantes.

Em breve, serão 300 leitos de UTI, aumentando o índice para 69 leitos por 100 mil habitantes, quase 14 vezes mais do que é indicado na fase 4 (verde – abertura parcial) do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena, que estabelece entre os critérios ter mais de cinco leitos de UTI por 100 mil habitantes. Atualmente, o Município e demais cidades da região estão na fase 2 (laranja - controle).

Com a abertura constante de novos leitos de UTI, Santos está conseguindo atender todos os pacientes graves da doença e reduzindo a taxa de ocupação. No início da pandemia, a taxa superava 80% e, agora, está em torno de 60%, Este índice corresponderia à fase 3 (amarela - flexibilização) do Plano São Paulo, que indica ocupação entre 60% e 70% dos leitos de UTI.

Centros comerciais e galerias devem seguir normas de prevenção

Quinta-feira (18/6), 14h35

Aferição de temperatura de funcionários e clientes, distanciamento entre as pessoas e instalação de estações de álcool em gel. Essas são algumas das medidas obrigatórias para o funcionamento de galerias e centros comerciais de Santos, conforme protocolos estabelecidos pelo Decreto Municipal 8.980, publicado nesta quinta-feira (18), no Diário Oficial.

A prevenção a contágios pelo novo coronavírus ainda inclui normas como demarcações de distância no piso, remoção de mesas e cadeiras, fechamento de espaços infantis e de espera e restrição do uso de estacionamentos e elevadores. Para adaptação às novas regras, os funcionários dos estabelecimentos devem receber treinamento quanto ao atendimento ao público, além de máscaras faciais para uso durante o expediente. Também será necessária a higienização de caixas eletrônicos, carrinhos e cestas de compra e máquinas de pagamento, além de desinfecção dos banheiros a cada três horas.

E, para orientação aos clientes, os protocolos precisam estar expostos em locais visíveis, em cartazes ou dispositivos audiovisuais.

  • Manter funcionário ou prestador de serviço para fazer o controle de acesso e aferição de temperatura em todas as entradas 
  • Reduzir em 50% as vagas de estacionamento e não utilizar o serviço de manobrista.
  • Garantir o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas.
  • Restringir o uso de elevadores e reduzir em 50% do limite máximo de pessoas e peso, com prioridade às pessoas com deficiência.
  • Indicar e garantir o distanciamento em escadas rolantes a uma pessoa cada três degraus.
  • Demarcar o piso para assegurar o distanciamento mínimo de 2,0 metros entre as pessoas, nos locais onde há filas internas para atendimento e acesso aos estabelecimentos.
  • Se a fila estiver formada no lado externo, manter funcionário para garantir o distanciamento de, no mínimo, 2,0 metros entre as pessoas e senha de controle.
  • Não abrir o fraldário e espaços família e kids.
  • Retirar o mobiliário (cadeiras, bancos almofadas e outros) dos corredores e áreas de descanso, a fim de evitar acúmulo de pessoas nesses locais.
  • Suspender a realização de eventos, campanhas, exposições, atrativos infantis e de entretenimento ou qualquer outro tipo de ação que estimule a aglomeração de pessoas.
  • Desativar ambientes de espera, relaxamento e socialização (lounge).
  • Vetar o empréstimo de carrinhos de bebê e cadeiras de rodas.
  • Estimular o uso de antenas para acesso ao estacionamento (evitar retirada de cartões).
  • Isolar o acesso aos guarda-corpos, para evitar o contato com superfícies.
  • Fornecer máscaras e treinamento a toda a equipe de atendimento ao público (limpeza, segurança, estacionamento, entre outras).
  • Manter dispensadores com álcool em gel 70% em pontos de acesso e circulação.
  • Implantar serviços de triagem para higienização das mãos com álcool em gel 70% e verificação do uso obrigatório de máscaras.
  • Evitar qualquer decoração ou adornos que possam prejudicar a limpeza.
  • Promover a higienização dos cartões de estacionamento, displays e terminais de pagamento.
  • Manter as portas dos acessos aos sanitários abertas, para maior ventilação e baixo contato, controlando o fluxo no local.
  •  Higienizar com produto antibactericida, a cada três horas, pisos, banheiros, maçanetas, corrimãos, guarda-corpos, portas, elevadores, paredes, bancadas e demais superfícies que possibilitem o contato.
  • Realizar a higienização carrinhos, cestas, caixas eletrônicos e máquinas de pagamentos após o uso.
  •  Manter as entradas higienizadas e com tapetes antibactericidas.
  • Instalar barreiras físicas de vidro, acrílico ou similar nos guichês e balcões de atendimento.
  • Instalar sinalização preventiva aos clientes e funcionários sobre os cuidados necessários.
  • Divulgar as recomendações de distanciamento aos clientes por meio de cartazes e outros meios de audiovisual.
  • Aplicar comunicados de prevenção à covid-19 em escadas rolantes, elevadores, cancelas de estacionamento e demais áreas de fluxo de pessoas.
  • Aferir com termômetros manuais a temperatura de funcionários, clientes, colaboradores, prestadores de serviços, lojistas para permitir o acesso.
  • Quem estiver com temperatura acima de 37,5ºC e/ou mostrar sintomas de gripe /resfriado, orientar a buscar ajuda médica.
  • Manter colaboradores que estão no grupo de risco atuando com trabalho remoto e oriente que seus lojistas façam o mesmo, caso os tenham em seu quadro de funcionários.
  • Testar todos os seus colaboradores e manter protocolo de testagem aprovado pela Anvisa.
  • Verificar o uso obrigatório de máscaras e impedir o acesso de quem não esteja com a proteção facial.
  • Desativar bebedouros públicos.

 

Após decisão judicial, Santos altera horários do comércio e salões de beleza permanecerão fechados

Quarta-feira (17/6), 20h17

Com objetivo de adequar totalmente a flexibilização da quarentena em Santos à fase laranja do Plano São Paulo de retomada econômica, foi publicado nesta quinta-feira (18), no Diário Oficial, um decreto que institui regras para atividades comerciais, com novos horários de funcionamento e agora sem permissão para salões e clínicas de estética, que haviam sido liberados pelo Decreto Municipal nº 8.969, de 8 de junho.

A alteração será realizada por conta de decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), que proíbe o funcionamento de algumas atividades que até então permitidas pela Prefeitura. Contestada pela Procuradoria Geral do Município (PGM), a sentença considerou que a Cidade se encontraria ainda na fase vermelha do programa de reabertura implementado pelo governo estadual, já superada por toda a Baixada Santista.

Nesta quarta-feira (17), a PGM ingressou com embargos de declaração no TJ-SP, sob o entendimento de que a decisão judicial, do modo como foi proferida, inviabiliza o próprio cumprimento das medidas de quarentena, uma vez que afetaria as normas já estabelecidas por decreto municipal.

Segundo a Procuradoria, há dois equívocos fundamentais do texto da liminar: a decisão afetaria a classificação que já havia sido estabelecida oficialmente pelo Governo do Estado e extrapola o pedido do próprio Ministério Público porque, na fundamentação, parte da premissa de que o Município esteja classificado na fase vermelha. E, em outro ponto, refere-se à Grande São Paulo e não à Baixada Santista, além de lembrar que o documento ainda desconsidera as adequações promovidas por decretos municipais (nº 8.971 e nº 8.974), em 9 e 12 de junho.

Para os comércios situados na Região Central (Valongo, Centro, Paquetá, Vila Nova e Vila Mathias), o atendimento ao público será permitido de segunda a sexta-feira, das 11h às 15h e, aos sábados, das 9h às 13h. Nos demais bairros, a abertura estará permitida de segunda-feira a sábado, das 13h às 17h. Já o funcionamento de escritórios (contabilidade, advocacia etc.), prestações de serviços (locadoras, consertos de eletrônicos etc.), imobiliárias e concessionárias e revendedoras de veículos será de segunda a sábado, das 10h às 14h, em toda a Cidade.

Segundo a Prefeitura, a decisão de promover a abertura de salões e clínicas de estética havia sido tomada para o aumento da segurança de profissionais e clientes, já que as pessoas estão recebendo o atendimento em casa, de cabeleireiros, barbeiros, manicures e pedicures, sem o devido processo de higienização e todos os cuidados que um salão ofereceria e que as residências não proporcionam.

No entendimento da Administração Municipal e do grupo técnico que estudou a flexibilização da quarentena no Município, o funcionamento dos estabelecimentos sob as regras estabelecidas reduziria as chances de contágio por covid-19 em relação aos serviços prestados em domicílio. Foi proposto atendimento regrado, com hora marcada, evitando aglomeração, 

Quarta-feira (17/6), 17h24

A quarta etapa da pesquisa que mapeia a transmissão do novo coronavírus na Baixada Santista foi iniciada nesta quarta-feira (17). Cerca de 250 profissionais de saúde das nove cidades foram às ruas para aplicar em torno de 2.500 testes rápidos em voluntários e identificar quantos deles já tiveram contato com o novo coronavírus. Em Santos, cidade que tem a meta de coletar 609 amostras, a expectativa é de que os trabalhos se encerrem na sexta-feira (19). Os resultados do levantamento, denominado Epidemiologia da Covid-19 na Baixada Santista (Epicobs), serão conhecidos no início da próxima semana.

Inicialmente previsto para ser realizado em quatro etapas, o estudo será estendido em Santos por tempo indeterminado. A cada 15 dias, equipes de enfermagem realizarão testes rápidos em pessoas escolhidas aleatoriamente, com perfis previamente identificados por sistema computadorizado. A continuidade se deve ao fato de a estratégia adotada já ter se mostrado essencial para a tomada de decisões no enfrentamento à pandemia de covid-19.

"A primeira etapa da pesquisa mostrou que 1,4% da população da Baixada Santista havia se contaminado. O índice ainda era baixo, com possibilidade de crescimento, e seria necessário ampliar o número de leitos para atender a população quando a contaminação acelerasse, além de não ser o momento para uma flexibilização no isolamento social. Essa pesquisa baseou as argumentações técnicas para a busca de novos leitos e respiradores junto ao governo do Estado para evitar colapso na rede de saúde e, com as etapas seguintes, as decisões em relação à retomada da economia de forma gradual e responsável”, de acordo com avaliação da coordenadenação da pesquisa.

Cada fase do estudo mostra a velocidade com que a doença avançou na quinzena anterior. Entre a primeira e a segunda etapas, foi identificado avanço de 60% no número de casos de covid-19 na Baixada Santista, de 1,4% da população já infectada para 2,2%. Entre a segunda e a terceira, o avanço foi de 75%, com 3,8% de infectados. A expectativa é de verificar se a variação apresentada por esta quarta etapa em relação à terceira mostrará uma tendência de desaceleração da pandemia na região ou ainda não.

Sexo feminino, com idade entre zero e 19 anos. Essas eram as características de uma voluntária que os pesquisadores do Centro de Saúde Martins Fontes deveriam encontrar na Rua Emílio Ribas, na Vila Mathias. Dessa forma, eles chegaram à Valentina Gonçalves Mendes Garcia, de 1 ano e meses.

Autorizada pela mãe, Bruna Gonçalves Pereira, a menina participou como voluntária da pesquisa, tendo o sangue do teste rápido colhido do dedão do pé, para proporcionar mais conforto à criança e aos profissionais de saúde. “Decidimos colaborar com a pesquisa também por ser uma oportunidade para sabermos se ela já teve contato com o novo coronavírus, embora não tenha apresentado nenhum sintoma”, comenta Bruna.

Estefany Ketully Gouveia também aceitou participar do estudo. Como atua na área de locação de imóveis, se preocupa com o fato de manter-se em contato com várias pessoas. “Foi muito bom participar da pesquisa, estava preocupada porque já tive contato com pessoas que tiveram a doença”, diz.

Ambos os exames apresentaram resultado negativo e a equipe de enfermagem aconselhou as munícipes a seguirem com as medidas de prevenção e higiene para evitar contaminação pelo novo coronavírus.

Com realização da Fundação Parque Tecnológico de Santos, o Epicobs reúne mais de 40 pesquisadores de todas as universidades da região e tem apoio da Associação Comercial de Santos. Além disso, foi aprovado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa, do Conselho Nacional de Saúde. A compra dos testes rápidos para as quatro etapas foi financiada pelo Condesb (Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista).

Serviços municipais retornam com prevenção e medidas contra aglomerações

Terça-feira (16/6), 19h33

Disciplinamento do home office, aferição de temperatura corporal, distribuição de máscaras de tecido e álcool em gel estão entre as medidas que serão adotadas pela Prefeitura, a partir desta quarta-feira (17), quando inicia o retorno gradual às atividades presenciais dos profissionais dos serviços municipais considerados não essenciais durante o período de quarentena.

A todos os órgãos da Administração Municipal foi recomendado que os horários de entrada e saída dos funcionários não coincidam com horários de pico do transporte público, a fim de evitar aglomerações nos trajetos de ida e volta. Neste primeiro momento, as secretarias funcionarão com, no mínimo, 30% do efetivo. E os servidores que pertencem aos grupos de risco (idosos e pessoas com comorbidades) seguem trabalhando de casa – mediante solicitação às chefias imediatas.

Com o objetivo de regulamentar as medidas adotadas, duas portarias foram baixadas pela Secretaria de Gestão (Seges). Uma delas, publicada nesta terça-feira (16) no Diário Oficial, é referente ao home office. A outra constará na edição desta quarta-feira, com todos os protocolos a serem cumpridos para a proteção de servidores e munícipes atendidos contra o contágio pelo novo coronavírus.

Para que, durante o atual período de calamidade pública, parte dos trabalhos possam seguir executados remotamente (em sistema de revezamento) e com garantia da qualidade dos serviços prestados à população, foram estabelecidas regras como o cumprimento integral da jornada diária e a apresentação de um relatório de atividades por quem atua de casa.

Neste regime, a Prefeitura não arcará com horas extras ou qualquer outro custo adicional. “Estamos incentivando e disciplinando o home office”, explica o secretário de Gestão, Adriano Luiz Leocádio, que cita as videoconferências como instrumento importante para a redução de aglomerações – a recomendação da Seges é de que sejam evitadas reuniões com mais de três pessoas.

“Esse retorno não vai ser de qualquer forma. Estamos implementando na administração pública um plano como o que foi criado para a iniciativa privada”, diz Leocádio, garantindo que todo o material de proteção necessário já foi adquiro pela Prefeitura, incluindo máscaras de tecido, luvas e o álcool em gel que estará disponível nas repartições.

Segundo ele, além de manter janelas abertas e distanciamento de 1,5 metro para os colegas e o público atendido, os servidores municipais terão a responsabilidade de higienizar as próprias estações de trabalho. “As equipes de limpeza vão priorizar banheiros e espaços coletivos”, explica, lembrando que haverá também protocolos de como proceder em caso de suspeita de enfermidade.

Para identificação de pessoas com febre, um termômetro a laser será utilizado para medição da temperatura corporal de todos que ingressarem no Paço Municipal ou no Centro Administrativo da Prefeitura.

Com orientações aos servidores e aos munícipes que buscam o serviço público, foram produzidos pela Secretaria de Comunicação e Relações Institucionais (Secom) cartazes com as normas de prevenção ao contágio e os devidos procedimentos de higienização. O material será distribuído entre os departamentos da Prefeitura.

Santos está entre as que mais testam no País

Terça-feira (16/6), 18h35

Com 433.966 mil habitantes (segundo o IBGE), Santos já realizou 44.330 testes para covid-19 apenas na rede municipal de saúde. O índice de testagem, de 10,2 mil exames para um grupo de 100 mil habitantes, é aproximadamente 13 vezes maior que a média nacional, de 766 testes para cada 100 mil pessoas (conforme dados de testagem disponíveis no site Worldometer).
 
O Estado do Piauí, com população de 3,1 milhões, realizou 73.206 testes – 2,2 mil para cada 100 mil habitantes. O Ceará fez 185.011 testes, com população de 8,8 milhões – proporção de 2 mil testes para cada 100 mil habitantes. Todos os dados estão atualizados até 15 de junho.
 
O Governo do Estado de São Paulo informou, nesta terça-feira (16), que já foram realizados em todo o Estado pouco mais de 602 mil testes para identificação do novo coronavírus em pacientes com suspeita de covid-19, o que perfaz 1,3 mil testes para cada 100 mil habitantes – cerca de 8 vezes menos que a cidade de Santos.
 
Santos também se destaca em relação a outros munícipios brasileiros. Uberlândia, em Minas Gerais, divulgou nesta segunda-feira (15) ter realizado 2,2 mil testes para covid-19 por 100 mil habitantes, acima da proporção do estado de Minas Gerais, de 136 testes para cada 100 mil habitantes. 

A alta performance em testagens promovida pela Prefeitura de Santos, com 31.673 testes rápidos e 12.657 testes RT-PCR, permite que as autoridades públicas tenham uma visão da pandemia na Cidade mais próxima à realidade

MAIS TESTES = MAIS CASOS

O fato de Santos ser a segunda cidade com o maior número de casos de covid-19 no Estado de São Paulo também está diretamente relacionado à capacidade do Município em testar os seus moradores, reduzindo ao máximo a possibilidade de subnotificações da doença.

“Temos uma estrutura de testagens que poucas cidades do Brasil e do mundo têm e que nos permite estar próximos à realidade. Sem testes, sem verdades. Nos baseamos em experiências internacionais exitosas que investiram em testagem para o enfrentamento à covid-19”, destacou a Prefeitura. 

Por dia, são realizados, em média, 400 exames RT-PCR na rede SUS de Santos, entre pacientes sintomáticos atendidos nas policlínicas e unidades de pronto atendimento, pacientes internados na rede hospitalar e profissionais de saúde com casos suspeitos. Ainda no início da pandemia, em março,  a Prefeitura fechou um contrato com um laboratório particular para a realização de 20 mil exames RT-PCR, priorizando a testagem em massa para entender a extensão da doença em Santos e melhor direcionar as nossas decisões. Além disso, foram disponibilizados testes rápidos em sistema drive thru, muito bem aceitos pela população.

Outra iniciativa importante da Prefeitura de Santos é deixar o banco de dados da covid-19 à disposição de qualquer interessado por meio do site do Mapeamento da Covid-19 em Santos, atualizado pela equipe da Seção de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde. Além dos números de casos e óbitos confirmados e em investigação, qualquer pessoa pode ter acesso a outras informações como a taxa de letalidade, total de internados, índice de ocupação de leitos, bairros mais atingidos e características dos acometidos pela doença como sexo e idade, entre outros aspectos.

ONDE PROCURAR AJUDA

As pessoas com sintomas de covid-19 como febre, alterações respiratórias, quadros gripais, entre outros, podem ir a uma das 32 policlínicas da Cidade de segunda a sexta, das 12h30 às 16h. O período da tarde está destinado, desde a última segunda-feira (15), para a triagem e testagem dos pacientes covid-19 – pela manhã estão sendo realizados atendimentos para outros públicos.
 
As unidades com horário estendido atendem até as 17h (Marapé), 18h (Rádio Clube), 19h (José Menino/Pompeia) e 20h (Ponta da Praia).
 
Os munícipes devem ir às unidades de referência dos seus endereços, onde passarão por triagem da equipe de enfermagem e/ou médica para avaliar a necessidade do exame diagnóstico. Quem não tem cadastro na policlínica, deve levar documento de identidade com foto e comprovante de residência.

Nos casos de sintomas graves, o paciente deve procurar o serviço médico de urgência nas unidades de pronto atendimento (UPA Central, UPA ZNO e PS Zona Leste), que contam com centros de triagem nas áreas externas e também realizam o exame RT-PCR, quando o paciente está dentro dos critérios e há indicação médica. Estas unidades funcionam todos os dias (24 horas). 
 
A Secretaria de Saúde de Santos esclarece que a rede municipal de saúde oferta o exame RT-PCR, padrão ouro para o diagnóstico da covid-19 de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). A confirmação é obtida através da detecção do RNA do Sars-CoV-2 na amostra colhida do paciente, após testes moleculares no laboratório particular contratado pelo Município.
 
Se a pessoa não tiver sintomas da doença, existe a possibilidade de não se encontrar o RNA do vírus, o que pode levar a um resultado falso negativo, o que prejudicaria a busca pela doença. Por isso, não há indicação do exame para pessoas assintomáticas no protocolo técnico. 
 

Pesquisa sobre covid entra na quarta etapa

Segunda-feira (15/6), 17h42

A pesquisa que mapeia a extensão da covid-19 na região, entra na quarta fase a partir desta quarta-feira (17). Em Santos, a coleta de testes rápidos nas residências começa às 9h, com equipes de enfermagem e agentes comunitários de saúde devidamente identificados com crachá e paramentados com equipamentos de proteção individual. A expectativa é que os trabalhos sejam concluídos na quinta (18).

Está prevista a coleta de 609 amostras na Cidade. O objetivo do estudo, denominado Epidemiologia da Covid-19 na Baixada Santista (Epicobs), é estimar, a partir dos resultados positivos, a quantidade de pessoas que já se infectaram pelo novo coronavírus. Esse índice é fundamental para nortear decisões neste momento de pandemia, principalmente em relação à reabertura econômica. Por se tratar de uma pesquisa científica, os voluntários são selecionados de forma aleatória, por sistema computadorizado que indica o sexo e a faixa etária da pessoa que deve ser buscada em uma determinada localidade do município.

Inicialmente previsto para ocorrer em quatro etapas, o estudo prosseguirá em Santos pelo tempo que for necessário. A metodologia será a mesma, com a realização de coletas a cada 15 dias para verificar a variação do índice de contaminação pela doença.

PROCEDIMENTO

O munícipe receberá um termo de consentimento livre e será esclarecido com todas as informações acerca da pesquisa e receberá um número de telefone para tirar dívidas. Caso aceite contribuir voluntariamente com o estudo, deve assinar o termo. Somente após este consentimento a coleta é iniciada. Com o uso de uma lanceta descartável, é feito um furo na polpa do dedo anelar para extrair o sangue. Cerca de 15 minutos após o sangue e a substância reagente serem colocadas no teste, sai o resultado. Se aparecer uma barra horizontal ao lado da letra T, significa que a pessoa já desenvolveu anticorpos para o coronavírus.

Este exame tem o intuito de verificar, por amostragem, a quantidade de pessoas que já tiveram contato com a doença a partir da identificação de anticorpos. É diferente do exame realizado na fase de sintomas, feito a partir da coleta de secreção das mucosas nasal e oral, quando o objetivo é identificar a presença do novo coronavírus.

Os participantes responderão ainda a um questionário com informações pessoais como sexo, idade, profissão e condições socioeconômicas como, por exemplo, se perdeu emprego durante a pandemia. Imediatamente, as informações alimentarão um banco de dados, que também será considerado nas decisões futuras dos governos municipais no enfrentamento e condução da covid-19.

Com realização da Fundação Parque Tecnológico de Santos, o Epicobs reúne mais de 40 pesquisadores de todas as universidades da região e tem apoio da Associação Comercial de Santos. Além disso, foi aprovado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa, do Conselho Nacional de Saúde. A compra dos testes rápidos para as quatro etapas foi financiada pelo Condesb (Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista).

Domingo (14/6), 20h28

Os serviços públicos municipais não essenciais serão parcialmente retomados em Santos, a partir desta quarta-feira (17), com pelo menos 30% do efetivo diário, observando todas as medidas de distanciamento, higiene e proteção relacionadas à covid-19. Por enquanto, os funcionários que pertencem ao grupo de risco seguem afastados do trabalho, em home office – aqueles que solicitarem à chefia. O decreto com as regras será publicado nesta segunda-feira (15), no Diário Oficial de Santos. 

O retorno das atividades nos locais de trabalho foi anunciado neste domingo (14), pela Prefeitura, em transmissão ao vivo pelas redes sociais. Foram priorizados os serviços que não podem ser prestados por outro meio que não seja o presencial, mas com várias precauções a serem tomadas, entre elas, a manutenção dos ambientes com as janelas abertas.

De acordo com o decreto que será publicado nesta segunda-feira (15), em todas as repartições da Administração Municipal será obrigatório o uso de máscara facial pelos funcionários, que deverão trabalhar sob distanciamento mínimo de 1,5 metro. As normas são válidas também para o público atendido. Para higienização pessoal e de equipamentos será disponibilizado álcool em gel em todas as seções.

O volume de demandas represadas nos últimos meses será determinante para a definição do contingente de profissionais em ação e para o atendimento prioritário ao público. A avaliação caberá às secretarias, que também deverão estabelecer sistemas de agendamento e organização de eventuais filas.
 

Sexta-feira (12/6), 21h11

Com o intuito de conscientizar a população e os turistas sobre a necessidade do isolamento social em virtude da pandemia de covid-19, a Guarda Civil Municipal (GCM) realizou mais de 450 abordagens nesta quinta (11) e sexta-feira (12). Na Avenida Martins Fontes, no bairro Saboó, houve 163 abordagens nestes dois dias a veículos com placas que não são de Santos. Destes, 12 tiveram que retornar às cidades de origem. Desde 22 de março, 13.006 veículos foram abordados e 321 foram impedidos de seguir.

Na orla, cujo calçadão e faixa de areia seguem fechados, foram realizadas cerca de 300 orientações aos pedestres nesta quinta (11) e sexta (12), além de quatro autuações, no valor de R$ 100,00 cada, a pessoas que se recusaram a usar máscara – mesmo após o oferecimento do acessório por parte da GCM.

Devido à pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura proibiu a circulação na praia a partir de 4 de abril. Na ciclovia, são permitidos apenas os trabalhadores que utilizam a bicicleta para se locomover entre a casa e o trabalho ou realizar serviços, como entregas. O uso de máscaras tornou-se obrigatório na Cidade em 1º de maio.

Mais de 500 estabelecimentos vistoriados na retomada

Sexta-feira (12/6), 21h09

A força-tarefa que verifica a aplicação das regras para o funcionamento de atividades comerciais na Cidade e a relação dos protocolos de saúde obrigatórios aos estabelecimentos autorizados a funcionar totalizou 519 vistorias desde a última segunda-feira (8).

Nesta sexta (12), segundo dia desde que o Plano Municipal de Retomada Econômica em Santos entrou em vigor, a ação resultou em dez intimações e no fechamento imediato de um estabelecimento que não poderia estar em funcionamento, por ser de práticas esportivas.

A operação percorreu 51 estabelecimentos localizados nos bairros Bom Retiro, Vila Belmiro, Encruzilhada e Vila Mathias. As dez intimações foram emitidas por descumprimento aos decretos municipais 8.932 8969. Nenhuma multa foi aplicada.

A operação, a cargo do Departamento de Fiscalização Empresarial e Atividades Viárias (Defemp), ligado à Secretaria de Finanças (Sefin), conta com presença da Guarda Civil Municipal (GCM) e da Seção de Vigilância Sanitária (Sevisa) da Secretaria de Saúde, com apoio da Polícia Militar.

A força-tarefa continuará nos próximos dias, atendendo ainda às denúncias realizadas por meio do telefone 153. Desde que foi decretado o estado de calamidade pública em Santos, em decorrência do novo coronavírus, em 20 de março, mais de 18 mil vistorias foram feitas pelas equipes da Prefeitura em comércios da Cidade.

O processo de retomada econômica segue regras estabelecidas pelo governo estadual e pelo grupo técnico da Prefeitura. Para o comércio de rua (não inclui ambulantes), a reabertura começa com atendimento limitado a 30% da capacidade e horário de funcionamento.

Na Região Central (Valongo, Centro, Paquetá, Vila Nova e Vila Mathias), os estabelecimentos abrem de segunda a sexta-feira, das 11h às 17h. Nas outras regiões da Cidade, de terça-feira a sábado, das 13h às 19h. Por enquanto, seguem fechados os shopping centers.

Dez novos respiradores

Sexta-feira (12/6), 14h41

Nos próximos dias, a cidade de Santos abrirá dez novos leitos de UTI para o tratamento de pacientes com covid-19. Nesta sexta-feira (12), dez respiradores foram entregues pelo Governo do Estado de São Paulo na UPA Zona Leste, hospital de campanha que aumentará a capacidade de atendimento aos pacientes em situação mais crítica. A unidade, gerida de forma compartilhada entre a Prefeitura e a organização social Pró-Saúde, passará dos atuais cinco leitos de UTI para 15.

Com o incremento, Santos passa a contar com 290 leitos de UTI (adultos e infantis) exclusivos para o tratamento da covid-19, dos quais 150 são para pacientes assistidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Outros 25 respiradores foram enviados pelo governo do Estado a outras cidades da Baixada Santista.

“Esses respiradores são de ponta e possibilitarão salvar vidas por meio de um atendimento de alta performance aos pacientes. A Baixada Santista é hoje a segunda região do Estado com mais capacidade de leitos de covid-19 se levada em consideração a densidade populacional”, afirmou a Secretaria Municipal de Saúde.

O aumento da capacidade hospitalar do Município no enfrentamento à covid-19 contribui para manter a estabilidade da taxa de ocupação dos leitos de UTI em Santos, que está em torno de 70%, considerando unidades públicas e particulares de saúde. A manutenção (e futura diminuição) do índice também é essencial para a reabertura gradual e responsável das atividades econômicas, sociais e culturais prevista no Plano São Paulo – dentro do qual a Baixada Santista se encontra na fase laranja.

O momento, no entanto, ainda requer prudência e a prevenção, com o distanciamento social e o uso de máscaras, é ainda a melhor medida para enfrentar o novo coronavírus. A cidade está em uma situação de controle da ocupação dos leitos, mas não em um cenário confortável. Mesmo com a retomada econômica, a Administração solicita que a população evite agomerações e que mantenha o distanciamento, caso haja necessidade de sair de casa. Essa medida é importante para manter os índices equilibrados.

Quinta-feira (11/6), 20h16

O primeiro dia de vigência do Plano Municipal de Retomada Econômica em Santos foi considerado tranquilo pelos profissionais que atuam na força-tarefa realizada pela Prefeitura desde a última segunda-feira (8).

Quarta-feira (10/6), 23h11

Santos inicia nesta quinta-feira (10) o processo de retomada econômica, conforme as regras estabelecidas pelo Plano São Paulo, do governo estadual, e pelo grupo técnico da Prefeitura, que, nas últimas semanas, debateu o tema com variados setores da sociedade, incluindo empresários, comerciantes e demais trabalhadores.

Quarta-feira (10/6), 20h50

Desde que foi decretado o estado de calamidade pública em Santos, em decorrência do novo coronavírus, em 20 de março, 18.677 vistorias foram feitas pelas equipes da Prefeitura em comércios da Cidade.

Quarta-feira (10/6), 17h29

A Baixada Santista inicia, nesta quinta-feira (11), a fase laranja do Plano São Paulo de retomada econômica, com perspectiva de avanço à etapa amarela já na próxima semana. A progressão foi informada nesta quinta-feira (10) pelo governo do Estado, que também anunciou o envio de novos respiradores para Santos.

Terça-feira (9/6), 20h32

Cinco estabelecimentos foram autuados, nesta terça-feira (9) pela Prefeitura, por descumprirem as regras de funcionamento. No Gonzaga, um salão de beleza foi intimado a fechar, pois a atividade ainda está suspensa, conforme o decreto de quarentena do Governo do Estado.

Segunda-feira (8/6), 20h44

Com o início da retomada econômica programado para a próxima quinta-feira (11), Santos ainda mantém, nos próximos dias, as regras estabelecidas pelo decreto de quarentena do governo do Estado (nº 64.881, de 22 de março) para o funcionamento do comércio, incluindo a proibição de público no interior dos estabelecimentos.

Domingo (7/6), 21h28

Santos vai iniciar a sua retomada econômica e flexibilização da quarentena, de forma gradual e planejada, a partir desta quinta-feira (11), com medidas rígidas obrigatórias pelos setores. A reabertura compreende sete núcleos: comércio (exceto ramo de alimentação e shoppings), escritórios e prestadores de serviços, imobiliárias, igrejas, hotéis, motéis, pensões e demais serviços de hospedagem, concessionárias, salões de beleza e clínicas de estética, que representam 35% das atividades econômicas santistas.

Retomada econômica é discutida com vários setores

Sexta-feira (5/6), 20h48

Com início previsto para a próxima

Santos apresenta números ao Ministério Público

Quinta-feira (4/6), 20h22

Os números do enfrentamento à covid-19 em Santos foram apresentados, nesta quinta-feira (4), ao Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP), com detalhamento das condições do sistema municipal de saúde no atendimento à população, considerando os preparativos para a retomada econômica da Cidade a partir da próxima semana.

Santos já aplicou mais de 40 mil testes

Quinta-feira (4/6), 17h42

Desde o início da pandemia de covid-19, a rede municipal de saúde de Santos já realizou mais de 40,6 mil testes para a doença, entre os modelos rápido e laboratorial RT-PCR. Os números incluem testagens feitas em unidades de saúde como policlínicas e UPAs, e os drive thru montados no estacionamento do Mendes Convention Center (Campo Grande) e na Arena Santos (Vila MathiasNa fase laranja, região unifica dados para atualizar o governo estadual

Na fase laranja, região unifica dados para atualizar o governo estadual

Quarta-feira (3/6), 23h30

As nove cidades da região seguirão as regras da segunda etapa do Plano São Paulo de retomada econômica e flexibilização da quarentena, em concordância com o Governo do Estado, que emitiu nota nesta quarta-feira (3), indicando que a Baixada Santista apresentou “índices que se delimitam na fase laranja”.

Testes em drive thru seguem até quinta-feira (4)

Quarta-feira (3/6), 16h27

A Secretaria de Saúde de Santos prorrogou por mais um dia os testes da covid-19, em sistema drive thru montado na Arena Santos (Avenida Rangel Pestana, 184 – Vila Mathias). Das 8h às 14h desta quinta-feira (4), os munícipes de Santos, munidos de documento com foto e de comprovante de endereço, e os profissionais de serviços essenciais podem fazer os testes rápidos disponibilizados no local.

Plataforma santista reúne dados do covid-19 na região

Terça-feira (2/6), 20h39

Os dados referentes à covid-19 na Baixada Santista serão centralizados em um único sistema, desenvolvido pela Prefeitura de Santos, no qual constarão informações sobre casos confirmados, óbitos e ocupação de leitos hospitalares. A ferramenta servirá ao monitoramento da classificação regional, de acordo com o Plano São Paulo, criado pelo Estado para definir o processo de retomada econômica. 

Terça-feira (2/6), 19h16

Um mês após o decreto que tornou obrigatório o uso de máscaras faciais nas ruas de Santos, a Guarda Civil Municipal (GCM) segue fiscalizando o cumprimento da medida e conscientizando a população quanto à prevenção ao novo coronavírus.

Terça-feira (2/6), 18h37

Interrompido no início da manhã desta terça-feira (2) devido ao mau tempo, o Centro de Testagem da Covid-19 na Arena Santos (Av. Rangel Pestana, 184 – Vila Mathias), em sistema drive thru, retorna nesta quarta-feira (3), das 8h às 14h – última data prevista para as testagens no local. O serviço, voltado para moradores de Santos e profissionais de serviços essenciais, já testou 6.898 pessoas desde o último sábado (30), com 379 resultados positivos (5,4%).

Domingo (31), 21h18

Um total de 4014 exames foram realizados nos dois primeiros dias do Centro de Testagem da covid-19, em sistema de drive thru na Arena Santos (Av. Rangel Pestana, 184). Neste domingo (31), foram 1.948 testes rápidos gratuitos e 116 resultados positivos (5,8%), enquanto no dia anterior foram 2.066 exames, com 117 positivos, 5,6% do total.

Domingo (31), 16h03

A Guarda Civil Municipal (GCM) realizou uma operação de conscientização, neste domingo (31), visando o grande fluxo de munícipes que se encontravam na região da orla.

Sábado (30), 16h53

O primeiro dia do Centro de Testagem da Covid-19 na Arena Santos, neste sábado (30), foi marcado pela quebra de dois recordes: o total de pessoas que fizeram testes rápidos gratuitos (2.066) e a quantidade de resultados positivos (117 – 5,6% do total).

Sexta-feira (29), 18h42

A realização de testes rápidos para a terceira etapa da pesquisa científica Epicobs (Epidemiologia da Covid-19 na Região Metropolitana da Baixada Santista), que mapeia a disseminação da doença na região, foi concluída nesta sexta-feira (29), em Santos. Os resultados serão divulgados no início da próxima semana pelos coordenadores da pesquisa, capitaneada pela Fundação Parque Tecnológico de Santos com apoio de 40 universidades da região

Sexta-feira (29), 18h32

Santos apresenta, na próxima quarta-feira (3), o plano municipal de retomada econômica. A abertura gradual de parte dos estabelecimentos comerciais no mês de junho já pode ser discutida pelas prefeituras da Baixada Santista devido à reclassificação da região, nesta sexta-feira (29), de bandeira vermelha para laranja no Plano São Paulo, passando à segunda fase da flexibilização da quarentena promovida pelo governo do Estado. A mudança ocorreu após pedidos dos prefeitos locais pela revisão da avaliação divulgada na última quarta-feira (27).

Quinta-feira (28/5), 23h18

O Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb) segue pleiteando a reclassificação da região no Plano São Paulo, criado pelo governo estadual com o objetivo de definir datas e regras para a retomada econômica em diferentes localidades. A reivindicação é por mudança da bandeira vermelha para a laranja, o que permitiria a reabertura parcial de estabelecimentos comerciais já na próxima semana.

Quinta-feira (28), 18h57

O número de pacientes internados com sintomas da covid-19, na rede hospitalar de Santos, apresentou redução de 2,5%, nas últimas 24 horas. Na quarta-feira (27), eram 431 nos hospitais públicos e privados e, nesta quinta (28), são 420.

Quarta-feira (27), 22h23

O Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb) decidiu contestar a classificação da região como “bandeira vermelha” no Plano São Paulo, apresentado nesta quarta-feira (27) pelo governo estadual como diretriz para a retomada econômica dos municípios paulistas. Uma resposta à reivindicação deve ser dada pelo Estado até esta quinta-feira (28).
A medida foi tomada após videoconferência entre os nove prefeitos locais. A ideia deles é que a região passe à “bandeira laranja”, o que permitiria a reabertura gradual de algumas atividades comerciais já na próxima segunda-feira (1º).

Quarta-feira (27), 16h59

O estudo que mapeia a disseminação da covid-19 em Santos deverá ser ampliado, por tempo indeterminado, enquanto for necessário o suporte desse levantamento de cunho científico para a tomada de decisões em tempos de pandemia.

Terça-feira (26), 12h58

Artistas de Santos terão a oportunidade receber apoio às suas produções nos próximos meses, graças a uma iniciativa inédita da Secretaria de Cultura (Secult): o Hora da Cultura Digital, que exibirá apresentações artísticas e culturais, além de produções audiovisuais, nos canais eletrônicos da Prefeitura

Segunda (25), 13h

Na quarta-feira (27), será retomado em Santos o estudo Epicobs (Epidemiologia da Covid-19 na Região Metropolitana da Baixada Santista), que visa mapear a disseminação da covid-19 na região. Até sexta-feira (29), as equipes de enfermagem e agentes comunitários de saúde abordarão munícipes em suas residências em busca de voluntários, para a realização de 609 testes rápidos.

Sábado (23), 15h

Será apresentado na próxima terça-feira (26), ao Governo do Estado, o plano regional de retomada econômica. O tema foi discutido em videoconferência, neste sábado (23), entre os membros do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb) e o secretário estadual de Turismo, Vinicius Lummertz, incumbido de acompanhar as demandas da região para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Sexta-feira (22), 18h50

O Centro de Testagem para Covid-19 encerrou as suas atividades, nesta sexta-feira (22), com o balanço de 15.490 pessoas examinadas desde o início do drive thru, no estacionamento do Mendes Convention Center, em 13 de maio. Ao todo, houve 320 casos positivos (2,07%).

Sexta-feira (22), 15h18

Nesta semana, a Secretaria Municipal de Saúde recebeu doações de 220 protetores faciais (face shields). Duzentos deles foram doados pelos estudantes de Medicina da Universidade Metropolitana de Santos, por meio do Centro Acadêmico (CA) Martins Fontes.

Quinta-feira (21), 20h32

Mais uma unidade de campanha exclusiva para a covid-19 começa a funcionar nesta sexta-feira (22) em Santos. O Hospital Vitória (Rua Rio de Janeiro, 19 – Vila Mathias) atenderá pacientes encaminhados das unidades de urgência e emergência da Cidade: UPA Central, UPA Zona Noroeste e Pronto-Socorro Provisório da Zona Leste. Serão 131 leitos, sendo 17 de UTI.

Quarta-feira (20), 17h17

Em ação para conter os contágios pelo novo coronavírus em Santos, 494 condutores de veículos com placa de fora da Baixada Santista foram abordados pela Guarda Civil Municipal (GCM) nesta quarta-feira (20) na entrada da Cidade. Desse total, 16 optaram por regressar à cidade de origem.

Quarta-feira (20), 19h07

Munícipes de Santos já podem apresentar sugestões ao Plano de Monitoramento e Controle da Covid-19, que inclui as normas para a retomada econômica na Cidade, estabelecendo critérios técnicos para a flexibilização das medidas de quarentena e os protocolos para o retorno gradual das atividades comerciais.

Quarta-feira (20), 13h

A operação para controle de acesso à Cidade iniciada na manhã desta quarta-feira (20), em razão do feriado prologado na Capital paulista, abordou 150 veículos até 10h30, com 15 retornos aos pontos de origem. Era intenso logo cedo o fluxo de veículos na chegada da Via Anchieta.

Terça-feira (19), 21h42

O governo do Estado vai colaborar com a restrição dos acessos às cidades da região (em ruas e avenidas) durante o período de feriados antecipados na Capital – entre quarta (20) e sexta-feira (22), com prolongamento até domingo (24). O anúncio foi feito pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Regional após solicitação do Condesb com o intuito de “garantir a elevação dos índices de isolamento social e proteger vidas”. Além disso, os prefeitos cobram mais restrições nas rodovias de acesso ao litoral, área de jurisdição do Estado.

Terça (19), 21h22

Vinte e dois representantes de setores comerciais de Santos conheceram, nesta terça-feira (19), detalhes da primeira versão do Plano de Monitoramento e Controle da covid-19 para a retomada das atividades econômicas da Cidade e puderam dar suas contribuições e sugestões de modo on-line, pela internet.

Terça (19), 19h40

Na Baixada Santista, um a cada 45 habitantes já teve contato com o novo coronavírus. Este é o resultado da segunda etapa do estudo Epicobs (Epidemiologia da Covid-19 na Região Metropolitana da Baixada Santista), que realizou coletas de testes rápidos em 2.432 pessoas da região entre os dias 13 e 15 de maio (54 deram positivo).

Terça (19), 16h08

Com o objetivo de tornar mais rápida e eficaz a comunicação com os munícipes em tempos de pandemia de covid-19, a Prefeitura de Santos lançou o ‘Prefeitura de Santos Informa’ via WhatsApp, aplicativo que se tornou a maior rede de disseminação de informações na atualidade.

Terça-feira (19), 16h05

Curva decrescente de casos de covid-19 e ocupação máxima de 60% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Cidade serão as condicionantes para a retomada econômica em Santos conforme a proposta apresentada nesta terça-feira (19) pela Prefeitura.

Terça-feira (19), 15h03

As nove cidades da Baixada Santista não irão antecipar feriados municipais e, consequentemente, não vão aderir ao feriado prolongado de seis dias que passará a valer na Capital Paulista a partir desta quarta-feira (20). Para evitar que uma grande quantidade de veículos desça para a região neste período, em acordo com o governo estadual haverá bloqueios nos acessos à região.

Segunda-feira (18), 16h38

Nesta segunda (18), o Centro de Testagem da Covid-19, da Prefeitura de Santos, realizou 1.797 testes rápidos, o maior registrado desde o início do atendimento (em 13 de maio), com 32 resultados positivos para covid-19. Em cinco dias de funcionamento, foram realizados 7.971 testes rápidos, totalizando 182 resultados positivos.

Domingo (17), 23h38

Plano para retomada econômica no Município será discutido com associações e sindicatos nesta terça-feira (19). Propostas classificam atividades por nível de aglomeração. Confira a cartilha apresentada.

Domingo (17), 17h59

Santos inaugurou neste domingo (17), na Vila Nova, o segundo espaço de acolhimento de população em situação de rua durante a pandemia de covid-19.

Sábado (16), 16h45

O Centro de Testagem da Covid-19 aplicou neste sábado (16) 1.616 testes rápidos, com 36 resultados positivos. A ação foi voltada exclusivamente a profissionais de saúde, segurança e desenvolvimento social de setores públicos e privados, além de servidores municipais de áreas consideradas essenciais.

Sexta-feira (15), 13h54

Com o objetivo de ampliar o acolhimento e a proteção social da população em situação de rua durante a pandemia do coronavírus, um novo abrigo municipal entra em funcionamento em Santos neste domingo (17), com 50 vagas e um canil para abrigar os animais dos usuários. O Serviço de Acolhimento Institucional, localizado na Rua Conselheiro Saraiva, 13/15, na Vila Nova, soma-se a outros cinco abrigos em funcionamento na Cidade, que juntos agora ultrapassam 260 vagas.

Quinta-feira (14), 14h35

Até esta sexta-feira (15), das 8h às 17h, equipes da Secretaria de Saúde estarão em vários pontos de Santos fazendo testes rápidos de covid-19 para a segunda fase da pesquisa que identificará, por amostragem, o percentual de pessoas que já tiveram contato com o novo coronavírus nas nove cidades da Baixada Santista.

Quarta-feira (13), 20h50

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) se negou, nesta quarta-feira (13), a dar prosseguimento à representação de um munícipe que contestou a restrição do trânsito de pessoas pela orla da praia de Santos. A limitação foi adotada pela Prefeitura como medida de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus, a partir de 3 de abril.

Quarta-feira (13), 18h06

Reformado pela Prefeitura para atender especificamente os pacientes de covid-19, o Hospital Vitória, que dispõe de 130 leitos de campanha, tem previsão de entrar em funcionamento no próximo dia 22.

Quarta-feira (13), 16h52

No primeiro dia de funcionamento do centro de testagem da covid-19 em formato drive thru, 1.284 pessoas que relataram sintomas comuns à doença causada pelo novo coronavírus passaram pelo teste rápido. Destas, 25 obtiveram resultado positivo e fizeram coleta para RT-PCR, exame laboratorial considerado ‘padrão ouro’, cujo laudo, que leva cerca de três dias úteis, é considerado de alta confiabilidade e usado como dado oficial.

Terça-feira (12), 17h27

Mais de 668km de vias e espaços públicos de Santos receberam limpeza e higienização em prevenção ao novo coronavírus, em uma parceria da Prefeitura com a iniciativa privada. O trabalho foi executado entre os últimos dias 4 e 7 pela Farma Conde, complementando o serviço que vem sendo executado desde 23 de março pela Secretaria de Serviços Públicos (Seserp). Até agora, já são, no total, quase 1.350km desinfectados pelas equipes da Seserp e da rede de farmácia - quilometragem maior do que a distância entre Santos e Brasília, por exemplo.

Terça-feira (12), 15h45

Todas as estruturas do centro de testagem da covid-19 já foram montadas, além de treinados 100 profissionais de saúde, para o início dos testes de até 10 mil moradores de Santos com sintomas do novo coronavírus, que apresentem febre e/ou alterações respiratórias. O atendimento no sistema de drive thru (acesso por carro ou moto) será feito de quarta (13) até sexta-feira (15), das 8h às 14h, na área externa do Mendes Convention Center (Av. Francisco Glicério, 206).

Terça-feira (12), 13h56

As cidades da Baixada Santista irão formalizar ao Governo do Estado pedidos para que a rede pública de saúde da região não atenda pacientes com covid-19 que sejam de fora, e a ampliação do atendimento no Hospital Regional de Itanhaém, unidade de saúde pertencente à rede estadual.

Domingo (10), 20h56

Até 10 mil moradores de Santos, com sintomas da covid-19 (febre e/ou quadros respiratórios), poderão fazer o diagnóstico do novo coronavírus no centro de testagem montado pela Prefeitura na área externa do Mendes Convention Center (Av. Francisco Glicério, 206). O atendimento será feito em sistema de drive-thru (acesso por carro ou moto) de quarta (13) até sexta (15), sempre das 8h às 14h.

Sexta-feira (8), 19h38

Demandas da Baixada Santista para o enfrentamento à pandemia de covid-19 foram levadas na tarde desta sexta-feira (8) ao governo do Estado, em reunião no Palácio dos Bandeirantes, onde foram realizados pedidos por ampliação do número de leitos hospitalares em Santos e Praia Grande e por restrições de acesso à região por meio do Sistema Anchieta Imigrantes (SAI).

Sexta-feira (8), 18h05

A ação Cesta Básica Solidária já distribuiu mais de 16 mil pacotes de alimentos para as famílias de alunos das escolas municipais nas duas fases da iniciativa. As entregas seguem nesta segunda (11) e terça-feira (12), junto a mais 11 unidades, num total de 1.544 kits de mantimentos.

Quinta-feira (7), 17h03

A população já pode consultar o portal de monitoramento dos gastos da Prefeitura com o enfrentamento à covid-19. No site, constam dados referentes à aquisição de itens como máscara de proteção facial, álcool em gel, teste rápido para covid-19, ventilador pulmonar, cama hospitalar, máscara de oxigênio, avental cirúrgico e luva para procedimento.

Quinta-feira (7), 7h45

Os dados do avanço da ocupação hospitalar em Santos por pacientes com quadro do novo coronavírus agora podem ser consultados a qualquer momento na plataforma Monitoramento Santos Covid-19. O acesso à essa nova informação, entre outras também disponibilizadas, é uma evolução do sistema lançado pela Prefeitura no último dia 23 de abril, que apresenta, por meio de gráficos, várias estatísticas oficiais relacionadas à doença na Cidade.

Segunda-feira (4), 22h12

A Baixada Santista tem baixa incidência de covid-19: apenas 1,41% da população foi infectada pelo coronavírus, o que representa 23.257 pessoas. Em Santos, a proporção é de 1,43% (ou seja, 5.957 habitantes que já tiveram a doença). Os resultados da primeira etapa do estudo epidemiológico para mapear o vírus em toda a região foram divulgados nesta segunda-feira (4), levando à conclusão de que, neste momento, não é possível flexibilizar o isolamento social e que o uso de máscaras por toda a população é importante para conter o avanço da doença. O pico da covid-19, estimado pelo Ministério da Saúde, será na primeira semana de junho.

Segunda-feira (4), 18h25

O trabalho de limpeza e higienização nas ruas de Santos na prevenção ao novo coronavírus ganhou reforço nesta segunda-feira (4), quando 320km de ruas e avenidas passaram por desinfecção.

Sexta-feira (1), 20h47

Decisão do TJ-SP considera uso de máscaras faciais um "dever cívico daqueles que respeitam os valores da sociedade".

Sexta-feira (1), 20h44

Em diferentes pondos de acesso à Cidade, 233 condutores de veículos foram abordados por agentes da Guarda Municipal e da CET para coibição do turismo no feriado prolongado.

Sexta-feira (1), 18h21

Guardas municipais e fiscais da Secretaria de Finanças distribuíram 160 máscaras no primeiro dia de uso obrigatório do acessório. Uma pessoa foi multada por se recusar a usar a máscara oferecida.

Santistas começam a passar por testes para mapeamento

Sexta-feira (1), 18h01

Já foram realizados os primeiros testes para identificação de covid-19 em moradores de Santos, em pesquisa de mapeamento do novo coronavírus pela Funtação Parque Tecnológico.

Uso de máscaras será obrigatório a partir de maio

uso de máscaras faciais não profissionais em espaços públicos e estabelecimentos comerciais de Santos será obrigatório a partir de 1º de maio como mais uma forma de contenção do novo coronavírus. As multas por descumprimento foram estabelecidas em R$ 100 para pessoa física e R$ 3 mil para empresas, com valores dobrados em caso de reincidência. O valor recolhido será usado na compra e distribuição do acessório de proteção para pessoas em situação de vulnerabilidade. Acesse um guia completo sobre o uso de máscaras

Doações protegem equipes de saúde

Quinta-feira (30), 15h

A Secretaria de Saúde de Santos recebeu mais doações de insumos e equipamentos de proteção individual, que já estão ajudandi as equipes que estão na linha de frente no enfrentamento da covid-19.

Região pede ajuda com UTIs

Quarta-feira (29), 21h

Com taxa de ocupação de leitos de UTI na casa dos 80% na região, o Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb) decidiu manter as medidas restritivas voltadas ao isolamento social como prevenção ao novo coronavírus, além de solicitar ampliação de investimentos por parte dos governos estadual e federal para combater a pandemia.


Quarta-feira (29), 20h22

Como ficará Santos após a pandemia de covid-19? Essa foi a questão debatida nesta quarta-feira (29) em videoconferência promovida pela Fundação Parque Tecnológico de Santos (FPTS) com participação de representantes dos setores de comércio, turismo, tecnologia e empreendedorismo.


Quarta-feira (29), 19h05

O total de moradores de outras cidades da região internados em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na rede hospitalar de Santos, com síndromes respiratórias agudas graves, superou o de munícipes nesta quarta (29). De acordo com as informações repassadas pelos hospitais públicos e privados à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), há 63 moradores de outros municípios nos leitos de UTI para pacientes covid-19 (51,7% do total), contra 59 de residentes de Santos (48,3%). 


Quarta-feira (29), 18h03

sistema de estacionamento rotativo (Zona Azul Digital) volta a ser ativado em Santos a partir desta quinta-feira (30/4). A cobrança pela utilização das vagas estava suspensa desde o último dia 8, com o objetivo auxiliar os profissionais da área de saúde e de outros setores de atividades essenciais que precisaram continuar trabalhando, mesmo com as medidas restritivas adotadas para conter o avanço do coronavírus.


Quarta-feira (29), 15h51

Começou, nesta quarta-feira (29), a pesquisa científica que vai identificar, por amostragem, o percentual de pessoas que moram na Baixada Santista e que já tiveram contato com o novo coronavírus.


Terça-feira (28), 21h23

Associações ligadas ao comércio e ao turismo da Cidade participaram, nesta terça-feira (28), de mais uma reunião relacionada às ações de combate à covid-19 e ao plano de restabelecimento das atividades suspensas pelo decreto de quarentena (nº 64.881) do governo do Estado desde 22 de março.

 

Segunda-feira (27), 21h58

Incentivos fiscais e normas de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus estão em estudo pela Prefeitura para quando chegar o momento da retomada gradual das atividades comerciais na Cidade. O planejamento foi tema de videoconferência com a Associação Comercial de Santos (ACS), nesta segunda-feira (27) à noite.


Segunda-feira (17), 18h22

Um espaço de cerca de 3 mil m2 foi oferecido gratuitamente para a Prefeitura organizar, separar e armazenar as cestas básicas distribuídas às famílias de alunos da rede municipal de ensino, no projeto Cesta Básica Solidária.


Segunda-feira (27), 18h05

Profissionais que atuam nos hospitais de campanha e com leitos covid-19 dentro do Sistema Único de Saúde de Santos terão desconto de até R$ 15 no deslocamento casa-trabalho.


Segunda-feira (27), 13h10

Transparência nos gastos do Município com a prevenção e os atendimentos relacionados à covid-19. Será essa a função da comissão especial criada por iniciativa da Prefeitura, nesta segunda-feira (27), por meio do Decreto 8.949, composta por representantes de órgãos da sociedade civil.


Domingo (26), 22h05

Duzentas mil máscaras, compradas pelo Fundo Social de Solidariedade de Santos de confecções que funcionam na Cidade, protegerão os munícipes contra a covid-19 a partir desta semana. A Prefeitura inicia a distribuição desses materiais, feitos em tecido TNT, em 31 policlínicas da Cidade.


Domingo (26), 21h10

A Prefeitura de Santos já distribuiu 6.509 cestas básicas de alimentos para as famílias que têm crianças matriculadas na rede municipal de ensino. A expectativa para esta semana é beneficiar mais 7.908 famílias, de acordo com o cronograma de distribuição.


Domingo (26), 20h49

índice de ocupação de unidades de terapia intensiva (UTIs) para o tratamento da covid-19 em Santos chegou a 52% neste domingo, considerando as unidades públicas e particulares da Cidade.


Domingo (26), 16h20

Duas pesquisas publicadas em jornais de Santos comprovam que a maior parte dos munícipes é favorável às medidas de isolamento social para combate ao novo coronavírus.


Domingo (26), 15h40

A Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds) de Santos ampliou o trabalho durante a pandemia do coronavírus. O Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua, o Centro POP, que antes funcionava de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, atende também aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 13h, na Rua Amador Bueno, 446, Centro. Outra medida foi abrir o Abrigo Emergencial, na Rua General Câmara, 249, Centro, que antes da pandemia funcionava no período do inverno e em ocasiões de emergência, como incêndios e enchentes. Agora, o município conta com mais 50 vagas. Somadas a de outros quatro abrigos, o total agora chega a 234.


Sexta-feira (24), 19h15

O programa de distribuição da ‘Cesta Básica Solidária’, que prevê a distribuição de mantimentos para famílias de alunos das escolas municipais no período em que as aulas estão suspensas, chegará a mais nove unidades nos próximos dias 28 e 29. No total, serão entregues 3.166 caixas.


Sexta-feira (24), 19h10

A partir desta sexta-feira (24), os hospitais particulares e públicos estaduais situados em Santos deverão notificar diariamente a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) sobre a internação de pacientes com covid-19, incluindo a quantidade de leitos ocupados e disponíveis em cada um deles.


Sexta-feira (24), 18h32

Santos recebeu, na tarde desta sexta-feira (24), a doação de uma ambulância. O próximo passo, antes que o veículo passe a prestar serviço nas ruas da Cidade, é realizar a identificação visual comum a todos os veículos do Samu.


Sexta-feira (24), 18h18

Aumentaram em 30% as doações de cães e gatos durante o período de isolamento social. O aumento, no entanto, levou a um maior rigor nas entrevistas realizadas pela Codevida com pessoas interessadas em um pet, a fim de que não haja abandono após a quarentena.


Sexta-feira (24), 16h55

O Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) recomendou à Prefeitura de Santos “que não sejam flexibilizadas as regras que constam no Decreto Estadual nº 64.881”, referentes às medidas de quarentena do governo do Estado, válidas até 10 de maio, quando será avaliada a possibilidade de retomada gradual das atividades suspensas, de acordo com a taxa da ocupação de leitos de cada região. A recomendação vai ao encontro da postura que a Prefeitura adotou desde 22 de março, de aderir a todas as determinações estaduais, sem infringir qualquer norma.


Quinta-feira (23), 22h10

A Prefeitura de Santos lançou nesta quinta (23), o sistema de monitoramento da covid-19 e alguns dos dados podem ser acessados pela população via Santos Portal. A apresentação ao público foi feita por meio de live no Instagram e no Facebook pelo secretário de Saúde, Fábio Ferraz, ao lado de renomados infectologistas que estão unidos no enfrentamento do novo coronavírus na Cidade. 


Quinta-feira (23), 22h

Para enfrentar a covid-19 com base técnica, em sintonia com os estudos mais atuais sobre o novo coronavírus, a Secretaria de Saúde de Santos (SMS) promoveu nesta quinta (23), uma live nas redes sociais da Prefeitura (Facebook Instagram) com informações e orientações acerca da doença. Participaram da apresentação, entre outras autoridades, quatro infectologistas que atuam na Cidade: Evaldo Stanislau, Marcelo Naveira, Marcos Caseiro e Ricardo Hayden.


Quinta-feira (23), 15h30

Novas formas de atendimento aos clientes e readequação da produção estão entre as soluções encontradas por comerciantes de Santos que tiveram de suspender temporariamente as atividades em lojas físicas devido à pandemia de covid-19.


Quinta-feira (23), 13h04

O Programa Condomínio Sustentável, em apoio à campanha Baixada Santista pela Vida, está arrecadando doações para comunidades vulneráveis em razão da pandemia da covid-19.


Quinta-feira (23), 8h20

Os nove municípios da Baixada Santista passarão a seguir conjuntamente as normas de quarentena estabelecidas pelo governo do Estado, que ainda estabelecerá regras para uma retomada gradual das atividades comerciais a partir de 11 de maio. O uso de máscaras também se tornará obrigatório nas ruas. As decisões foram tomadas na quarta-feira (22), em reunião do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb).

Quarta-feira (22), 14h52

Circula pelas redes sociais a informação falsa de que os Centros de Referência da Assistência Social (Cras) estão distribuindo cestas básicas mediante a solicitação em uma página da internet (https://cestas.acao-social.com). A Prefeitura de Santos esclarece que os Cras estão realizando a entrega de cestas básicas. Porém, o próprio Cras entra em contato com as famílias, não é necessário efetuar o pedido em nenhum site


Quarta-feira (22), 12h49

As unidades de pronto atendimento Central e da Zona Noroeste recebem, nesta quarta-feira (22), uma nova aliada na proteção dos profissionais de saúde: a coleta dos exames para covid-19 será realizada com o paciente dentro de uma cabine com estrutura em MDF e visor de acrílico transparente.

Terça-feira (21), 16h40

programa Novo Olhar, da Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds) de Santos, realiza campanha de arrecadação de produtos de higiene para a população em situação de rua. Os itens necessários são: álcool gel 70%, sabonete, sabonete líquido, escova e pasta de dente, garrafa de água, barbeador descartável, papel higiênico, lencinho de papel e absorventes.


Terça-feira (21), 13h57

distribuição de cestas básicas às famílias de alunos das escolas municipais de Santos continua na quinta (23) e sexta (24). Mais seis unidades serão contempladas com a segunda fase da ação ‘Cesta Básica Solidária’, medida de segurança alimentar adotada pela Prefeitura durante o isolamento social.


Terça-feira (21), 13h

Em razão da pandemia da covid-19, a Prefeitura antecipou as férias escolares dos professores e demais servidores lotados nas unidades municipais, que estavam programadas para janeiro do próximo ano. O período será de 24 de abril a 23 de maio.


Segunda-feira (20), 18h42

Medida inédita a ser desenvolvida em caráter metropolitano, o estudo epidemiológico que identificará o nível de circulação na região do novo coronavírus, causador da covid-19, segue metodologia realizada em Nova York (Estados Unidos) e no Rio Grande do Sul (Brasil). No entanto, terá maior índice de confiabilidade em razão da amostragem superior, proporcionalmente ao número de habitantes


Domingo (19), 21h57

A pesquisa epidemiológica que identificará o nível de circulação na região do novo coronavírus, causador da covid-19, será feita por amostragem, via sorteio, e terá quatro etapas a cada 15 dias para verificar a evolução da pandemia

Sábado (18), 17h10

A nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Leste (Praça Visconde de Ouro Preto s/nº) começa a funcionar como hospital de campanha, neste domingo (19), dentro do Plano de Contingência Hospitalar Municipal para atender pacientes com sintomas da covid-19. Não haverá solenidade de inauguração em respeito à quarentena para restringir a circulação do novo coronavírus.


Sábado (18), 13h55

Um estudo epidemiológico imediato, com testagem de 10 mil pessoas, para identificar qual o nível de circulação na região do novo coronavírus, causador da covid-19, será desenvolvido em conjunto pelos nove municípios da Baixada Santista, no intuito de balizar as decisões e contribuir nas definições metropolitanas.


Sexta-feira (17), 19h24

Para atendimento a pacientes de covid-19, dez cubos de acrílico e 30 câmaras compostas de PVC e plástico transparente foram doados, nesta sexta-feira (17), à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) pelo terminal de granéis T-Grão.

Sexta-feira (17), 18h52

Um total de 50 mil máscaras descartáveis doadas pelas cidades chinesas de Meizhou e Hangzhou vão reforçar as ações de combate à covid-19 em Santos. 


Quinta-feira (16), 16h22

A distribuição de alimentos às famílias dos alunos das escolas municipais prossegue na próxima semana. Nos dias 20 e 21 de abril, as unidades ‘Maria Luiza Simões Ribeiro’ (Rua Pio XII, 40 – Saboó) e ‘João Ignácio de Sousa’ (Av. Hugo Maia s/nº – Rádio Clube) serão polos de entrega.


Quarta-feira (15), 20h50

A incidência proporcional de covid-19 em Santos é cinco vezes maior que em todo o País e quase três vezes maior que no Estado de São Paulo. Relativamente ao tamanho da população, a Cidade possui mais casos inclusive que a capital paulista, epicentro da pandemia no Brasil.


Quarta-feira (15), 19h20

A Prefeitura vai conceder bolsa-alimentação a cerca de 11,6 mil estudantes da rede municipal com famílias em vulnerabilidade social. Os cartões com os créditos serão entregues pelas escolas, que agendarão a retirada por parte dos responsáveis. A autorização para conceder o benefício (lei 3.681) será publicada na edição desta quinta-feira (16), do Diário Oficial.

Quarta-feira (15), 15h30

Santos manterá até o próximo dia 22 as medidas de restrição a atividades comerciais estabelecidas pelo decreto de quarentena (64.881/2020) do governo do Estado para contenção da pandemia de covid-19. A decisão se deve ao índice de alastramento da doença pela Cidade.

Terça-feira (14), 17h50

Destinado a hospedar profissionais de saúde da região e resguardar seus familiares de um possível contágio por covid-19, o Hotel Monte Serrat (Rua Bittencourt, 130, Vila Nova) já está com seus 90 leitos ocupados.


Terça-feira (14), 17h48

A segunda etapa de distribuição de alimentos para famílias de alunos das escolas municipais de Santos começa nesta quarta-feira (15). A ação, denominada Cesta Básica Solidária, é mais uma medida de segurança alimentar adotada em razão das consequências do isolamento social para controlar a pandemia do coronavírus.


Terça-feira (14), 17h45

Um dos locais definidos pela Prefeitura como hospital de campanha no enfrentamento ao coronavírus está pronto e, se necessário, já poderá receber pacientes com covid-19 a partir desta quarta-feira (15). Localizada na Avenida Conselheiro Nébias, 445, na Encruzilhada, a Afip Medicina Diagnóstica, instituição que presta serviços ao Município na realização de exames laboratoriais e de imagem, foi transformada para receber 26 leitos de enfermaria.


Terça-feira (14), 15h28

O trabalho de limpeza e higienização de passeios públicos, pontos de ônibus, entorno de equipamentos de saúde e locais de maior circulação de pessoas, realizado pela Secretaria de Serviços Públicos (Seserp), entra para na quarta semana com rotina intensa. Agora, as equipes atuam em ruas menores de bairros, mas sempre retornando a pontos importantes como proximidades de hospitais, laboratórios, clínicas e bancos.

Segunda-feira (13), 17h20

Um grupo formado por empresas, associações e cidadãos italianos que vivem no Brasil lançou a campanha “Brasil e Itália: juntos podemos mais”, que visa arrecadar fundos que serão utilizados para a compra de todos os equipamentos necessários para montar 17 leitos de UTI que funcionarão como hospital de campanha em um dos andares do Hospital Vitória (Rua Monsenhor Paula Rodrigues, 193 – Vila Belmiro), durante a pandemia de covid-19.


Segunda-feira (13), 16h24

A UPA Central (Rua Joaquim Távora, 260, Vila Mathias) iniciou a triagem de pacientes com suspeitas de covid-19 na área externa da unidade, nesta segunda-feira (13), para inibir o contato com outros usuários.


Segunda-feira (13), 12h02

A Prefeitura de Santos aderiu à ação estratégica ‘O Brasil Conta Comigo’, do governo federal, que prevê a participação dos alunos dos cursos de graduação de Medicina, Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia na linha de frente no combate à covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, enquanto o País estiver em estado de emergência de saúde pública.


Domingo (12), 22h25

A Prefeitura adotará novas medidas econômicas a partir desta segunda para reverter mais recursos ao enfrentamento do novo coronavírus. Entra as medidas está a revisão de contratos com fornecedores e prestadores de serviços. A Administração também anunciou a abertura da UPA Zona Leste, no próximo domingo (19), como hospital de campanha, com total de 46 leitos, sendo cinco de UTI. No setor de comércio, novas medidas de funcionamento já estão em vigor nas feiras livres para diminuir os riscos de contaminação pela covid-19. 


Sábado (11), 15h31

Para evitar ao máximo o contato de pacientes com síndromes gripais com pessoas que apresentam outros sintomas, a UPA Central de Santos (Rua Joaquim Távora, 260, Vila Mathias) inicia, nesta segunda-feira (13) às 7h, uma triagem do lado de fora da unidade apenas para pessoas que apresentem sinais e sintomas de gripe. Nas próximas semanas, o sistema será iniciado na UPA da Zona Noroeste (Av. Jovino de Melo, 927, Areia Branca).

Quinta-feira (9), 19h13

Em dois dias, nove agências bancárias foram intimadas a se adequar às novas regras estabelecidas em Santos para prevenção ao novo coronavírus. Esse é o balanço divulgado, nesta quinta-feira (9), pelo Departamento de Fiscalização Empresarial e Atividades Viárias (Defemp) da Secretaria de Finanças (Sefin), responsável pela inspeção dos estabelecimentos.

Quarta-feira (8), 21h05

Três medidas para prorrogação de prazos de interesse do contribuinte santista perante o Município passarão a valer nesta quinta-feira (8) por meio de um decreto que será publicado no Diário Oficial. O objetivo é interromper temporariamente alguns processos que demandariam atividades de ambas as partes durante o período de quarentena decorrente da pandemia de covid-19.


Quarta-feira (8), 17h07

Para resguardar os seus familiares de um eventual contágio pelo novo coronavírus, os profissionais de saúde que atuam nas unidades ligadas ao Plano de Contingência Municipal Covid-19 poderão se hospedar em um dos 90 leitos do hotel Monte Serrat (Rua Bittencourt, 130, Vila Nova). A hospedagem e a alimentação (café da manhã, almoço, lanche e jantar) serão custeados pela Secretaria de Saúde de Santos, incluindo contribuição de emenda parlamentar no valor de R$ 300 mil, do deputado estadual Kenny Mendes.


Quarta-feira (8), 16h57

Estudo realizado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) por pesquisadores do Centro de Contingenciamento do Coronavírus no estado, divulgado nesta semana, mostra que 13 cidades do interior e do litoral de São Paulo têm maior risco de difusão da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.


Quarta-feira (8), 10h24

Limitação da quantidade de clientes, higienização imediata de máquinas de pagamento e equipamentos de proteção individual (EPIs) para os funcionários estão entres as regras para funcionamento dos estabelecimentos cujos serviços são considerados essenciais em Santos, incluindo mercados, bancos e lotéricas. As normas obrigatórias de segurança constam no Decreto Municipal nº 8.932, publicado nesta quarta-feira (8) no Diário Oficial, a partir da pág.15. 

 

Terça-feira (7), 21h36

A pedido da Prefeitura de Santos, a Autoridade Portuária do Porto de Santos manifestou-se positivamente nesta terça-feira (7) quanto ao envio para hospitais da capital de tripulantes que necessitem de atendimento médico de cujos navios estejam atracados no Porto de Santos.

Terça-feira (7), 16h28

A Central de Libras de Santos, que há mais de um ano já realizava atendimentos aos surdos da Cidade via WhatsApp pelo número (13) 99155-2377, está com a missão de tirar dúvidas dessa população sobre a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Por meio de videochamadas, as intérpretes informam sintomas, formas de prevenção e conscientizam sobre a necessidade de ficar em casa. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


Terça-feira (7), 16h23

distribuição das cestas básicas a famílias em vulnerabilidade social e com alunos matriculados no ensino fundamental de Santos e inscritos no programa Bolsa Família começou a ser realizada na manhã desta terça-feira (7). Na sexta-feira (10), começam a ser entregues as cestas para famílias com alunos na Educação Infantil.


Segunda-feira (6), 19h04

Prefeitos das cidades da Baixada Santista realizaram, nesta segunda-feira à tarde, a sexta reunião do Comitê Metropolitano de Contingenciamento do Coronavírus na Baixada Santista para decidir novas medidas metropolitanas. Confira aqui os decretos com medidas na Cidade e os serviços autorizados a funcionar. 


Segunda-feira (6), 16h13

A Cooperativa de Materiais Recicláveis Santista (Comares), que recebe os resíduos da Coleta Seletiva da Prefeitura, ganhou segunda-feira (6) 100 máscaras de pano, além de 70 máscaras de acetato com 70 óculos.


Domingo (5), 22h23

Bolsa-alimentação para 11.539 estudantes da rede municipal de ensino de Santos é o que prevê um projeto de lei que será enviado pela Prefeitura à Câmara Municipal nesta segunda-feira (6). A iniciativa vem acompanhada da distribuição de cestas básicas a 5,5 mil famílias do Município, como forma de compensação pelas refeições que eram fornecidas nas unidades escolares. Para gestão dos efeitos de pandemia de Covid-19 na Cidade, outras medidas também foram anunciadas neste domingo (5), em rede social, pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa, como a implantação de centros de triagem nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e a disponibilização de leitos de hotel para profissionais de saúde da rede pública de Santos. As escolas municipais entram em recesso nesta segunda-feira (6). Mortes de servidores são investigadas. 


Sábado (4), 16h48

Prefeitura conclui no início da tarde deste sábado (4) a interdição de todo o calçadão da orla, desde a Ponta da Praia até o emissário submarino (José Menino). O trabalho começou a ser realizado por volta das 7h, liderado pela Guarda Municipal, cumprindo o decreto municipal anunciado na noite de sexta-feira (3), para conter a evolução do coronavírus na Cidade. 
Os gradis estão instalados em toda a extensão do calçadão e adentram também perpendicularmente para impedir o acesso de pessoas ao jardim. 


Sexta-feira (3), 20h34

Está proibida a circulação de pessoas pelo calçadão da orla de Santos a partir deste sábado (4). A medida foi decretada nesta sexta-feira (3) e tem validade de uma semana, podendo ser ampliada ou flexibilizada após esse período, de acordo com a evolução dos contágios pelo novo coronavírus na Cidade. Já a ciclovia ficará limitada ao uso exclusivo daqueles que usam bicicleta para trabalhar, ficando vetada para atividades esportivas, turísticas e de lazer. 


Sexta-feira (3), 16h04

Em função da necessidade de isolamento domiciliar para prevenção ao coronavírus, o que alterou o funcionamento de serviços públicos municipais, os Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), ligados à Secretaria de Desenvolvimento Social, fazem plantão para atendimento de casos de violência doméstica. Além do serviço, realizado por telefone, vítimas de agressão também podem, a partir de agora, registrar boletim de ocorrência pela internet.


Quinta-feira (2), 17h12

A primeira parte da doação de 50 mil litros de álcool líquido feita à Secretaria de Saúde pela Copersucar chegou na manhã desta quinta-feira (2). O carregamento, de 12,5 mil litros do produto, foi levado ao Hospital de Pequeno Porte (HPP), no Jabaquara, e será distribuído pelas unidades de saúde de Santos para reforçar a higienização de superfícies, equipamentos e ambientes durante a pandemia de coronavírus.


Quinta-feira (2), 15h57

A Secretaria de Saúde (SMS) está garantindo o fornecimento de EPIs para as equipes que atuam nas unidades de saúde sob gestão municipal. Apenas em março, foram adquiridas cerca de 3 milhões de unidades de materiais: luvas (tamanhos P, M e G), máscaras cirúrgicas descartáveis, máscaras N95, máscaras respirador facial, aventais descartáveis, aventais com barreira viral descartáveis, gorros descartáveis, óculos de proteção individual, sapatilhas descartáveis e máscaras de acetato para proteção individual.


Quinta-feira (2), 13h18

A Prefeitura e a empresa Microsoft iniciam nesta segunda-feira (6) cooperação para a utilização do aplicativo Teams, que integra o pacote Office 365 e permitirá, gratuitamente e durante seis meses, reuniões on-line e troca de informações entre as equipes municipais, seguindo as normas de distanciamento social para a contenção da pandemia do Covid-19.


Quinta-feira (2), 12h59

A partir da próxima semana, qualquer pessoa que for entrar em uma das unidades de saúde da Prefeitura de Santos terá a temperatura medida logo na entrada. A Secretaria de Saúde adquiriu 100 termômetros de testa para este procedimento, que ocorrerá em policlínicas, Ambesp da Zona Noroeste e PS Zona Leste – unidades de gestão municipal.


Quinta-feira (2), 12h26

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Leste (Praça Visconde de Ouro Preto s/nº) entrará em operação na primeira quinzena de abril e, diante da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), vai funcionar inicialmente como hospital de campanha para atender pacientes com sintomas da doença encaminhados por outras unidades da rede de urgência/emergência. Estão previstos cinco leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 41 de enfermaria, totalizando 46.


Quarta-feira (1º), 18h51

Santos registrou a primeira morte de residente com Covid-19. O paciente de 79 anos, que estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de hospital privado da Cidade, faleceu nesta quarta-feira (1º).


Quarta-feira (1º), 18h40

iniciativa inédita de Santos de ampliar os serviços dos restaurantes populares Bom Prato, que passaram a oferecer jantar, além de permanecer atendendo o público aos finais de semana, inspirou o governo do Estado a seguir esse sistema em todas as 59 unidades de São Paulo. A ampliação nos demais locais entrou em vigor nesta quarta-feira (1º), após o anúncio feito pelo governador João Dória, na segunda (30). O esquema irá vigorar por 60 dias, podendo ser prorrogado.


Quarta-feira (1º), 18h01

A Guarda Civil Municipal recebeu reforço nos equipamentos de proteção individual para prevenção ao novo coronavírus (Covid-19), nesta terça (31). Foram entregues as 100 primeiras máscaras faciais de um total de 3 mil que serão produzidas nas próximas semanas.


Quarta-feira (1º), 13h02

A partir desta quarta-feira (1º), os exames de pacientes internados em unidades de saúde municipais em Santos com suspeita de Covid-19 passam a ser analisados em laboratório particular, contratado pela Secretaria de Saúde (SMS). O objetivo é acelerar o diagnóstico, uma vez que o Instituto Adolfo Lutz, laboratório de referência no Estado, está sobrecarregado, o que provoca demora acima de dez dias úteis para retornar os resultados.


Quarta-feira (1º), 11h56

Cerca de 130 novos leitos SUS estarão disponíveis para pacientes com coronavírus, no Hospital Vitória, localizado na Vila Belmiro. Termo de comodato foi assinado entre a Prefeitura e o UnitedHealth Group Brasil, dono da operadora Amil, após videoconferência realizada na manhã desta quarta-feira (1º). A medida integra as ações para uma estrutura temporária criada pelo Município que prevê mais de 500 leitos públicos de UTI e clínica médica para casos de Covid-19.

Terça-feira (31), 17h20

Mais de 2,5 mil veículos já foram abordados pelos bloqueios da Guarda Municipal e Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos), realizados desde o último dia 22, na entrada da Cidade. A ação visa evitar o ingresso de turistas ao Município, como medida de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Até a manhã desta terça-feira (31), 2.501 motoristas foram abordados. Do total, 83 tiveram que retornar ao destino de origem. A operação funciona em três pontos: Avenida Nossa Senhora de Fátima com Rua Boris Kauffmann, Avenida Martins Fontes (retorno), em frente ao Cemitério da Filosofia (Saboó), e rotatória na descida do viaduto da Alemoa.


Terça-feira (31), 16h51

Uma grande rede de solidariedade está fortalecendo Santos no combate ao coronavírus. Nesta semana, a Cidade começa a receber 50 mil litros de álcool etílico 70%, que será utilizado para desinfecção de superfícies e ambientes e essencial para uso hospitalar.


Terça-feira (31), 14h47

A Câmara Municipal antecipou, nesta segunda-feira (30), a devolução de R$ 2 milhões à Prefeitura. O valor é parte do duodécimo repassado mensalmente ao Legislativo – atualmente em R$ 8 milhões –, cujo acumulado não utilizado deve retornar aos cofres do Executivo até o fim de cada ano. Até junho, mais R$ 1 milhão será devolvido por mês, somando R$ 5 milhões repassados neste semestre


Terça-feira (31), 12h08

Na manhã desta terça-feira (31), o presidente do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista (Condesb) e prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, reuniu-se com os demais prefeitos da região para a quinta reunião do Comitê Metropolitano de Contingenciamento do Coronavírus na Baixada Santista. Seguindo as medidas do plano regional para enfrentamento do Covid-19, o encontro foi realizado por meio de videoconferência, para evitar a aglomeração de pessoas.


Terça-feira (31), 11h59

Após realizar o trabalho de limpeza e higienização em pontos de ônibus e no entorno de todas as unidades de saúde como policlínicas, hospitais, laboratórios públicos e particulares, equipes da Secretaria de Serviços Públicos (Seserp) ampliaram as atividades e fazem a desinfecção das calçadas de grandes avenidas e de toda a orla da praia, em prevenção ao novo coronavírus.


Segunda-feira (30), 18h40

A Prefeitura vai apresentar, nos próximos dias, uma proposta econômica para atenuar os impactos ao setor produtivo da Cidade, com o objetivo de garantir o emprego e a condição financeira das empresas em função das restrições de isolamento social e a suspensão de atividades para o combate ao coronavírus. Este foi um dos resultados da reunião, via teleconferência, realizada nesta segunda-feira (30), entre o prefeito Paulo Alexandre Barbosa, empresários, sindicalistas e associações de classe.


Segunda-feira (30), 13h11

A Secretaria de Educação (Seduc) disponibiliza, a partir desta segunda-feira (30). o ‘Espaço do Aluno’, dentro da plataforma Educa.Santos, lançada no último dia 25 para atender famílias, estudantes e professores enquanto as aulas estão suspensas, seguindo medidas de controle à Covid-19.

Domingo (29), 19h21

A Justiça Federal concedeu liminar determinando que a Autoridade Portuária de Santos impeça o desembarque de tripulantes do transatlântico Costa Fascinosa, que atracou neste sábado (28) no Porto de Santos.

Sábado (28), 19h50

A Prefeitura de Santos vai reforçar a fiscalização nas feiras livres, a partir deste domingo (29), para garantir o cumprimento das medidas de restrição ao comércio adotadas em virtude da pandemia da covid19, doença provocada pelo novo coronavírus.

Sábado (28), 11h11

Na última semana, a Secretaria de Saúde de Santos recebeu doações para confortar e cuidar da saúde de quem está na linha de frente da batalha contra o vírus.

Mais profissionais

Sexta-feira (27), 20h34

A Prefeitura de Santos recebeu 1.291 inscrições de profissionais de saúde interessados em trabalhar na linha de frente de combate à pandemia do novo coronavírus. O número atende à necessidade momentânea da Secretaria de Saúde (SMS) e, portanto, o recebimento de novos currículos está suspenso desde esta sexta-feira (27). Um novo chamamento público será realizado se houver necessidade.


Sexta-feira (27), 19h53

No início de abril, mais de 500 novos leitos públicos de clínica médica e UTI já devem estar abertos pela Prefeitura de Santos nos chamados hospitais de campanha, estruturas temporárias voltadas ao atendimento em situações de emergência na área da saúde – no caso atual, para o atendimento a casos de Covid-19. A medida leva em conta a previsão de especialistas de que o pico da epidemia de Covid-19 no Brasil ocorrerá a partir da segunda quinzena desse mês.


Sexta-feira (27), 19h37

A partir desta segunda-feira (30), o atendimento telefônico 162 da Ouvidoria estará temporariamente suspenso por medida de prevenção ao coronavírus entre os atendentes. Munícipes que desejarem registrar solicitações, reclamações, sugestões, elogios ou críticas sobre assuntos relacionados à Administração Municipal podem utilizar o canal digital.

Sexta-feira (27), 18h49

Forte aliado no combate ao novo coronavírus, o uso do álcool, seja em gel aplicado para higienizar as mãos ou líquido para higienizar superfícies, requer atenção. O produto, na forma líquida a 70%, teve comercialização proibida desde 2002, pelos riscos de queimadura. Em virtude da pandemia, teve liberação para venda pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), durante 180 dias.

Sexta-feira (27), 18h36

O Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb) encaminhará ofício ao Governo do Estado, a fim de que seja adotada nas linhas de transporte intermunicipais a mesma restrição implantada para as linhas municipais quanto ao número de passageiros por ônibus (limitado ao total de bancos). O órgão regional também requer que seja criada uma linha específica para o transporte de profissionais da saúde, segurança e assistência social.


Quinta-feira (26), 19h32

A partir desta sexta-feira (27), o Município passa a oferecer 41.600 refeições semanais nas quatro unidades do Restaurante Popular Bom Prato, com a inclusão do jantar nos equipamentos do Mercado e da Zona Noroeste. Todos também começam a funcionar aos fins de semana, já neste sábado e domingo (28 e 29).

Quinta-feira (26), 16h28

Com a proibição de circulação na faixa de areia, a Secretaria de Serviços Públicos lacrou os banheiros localizados na orla de Santos. No total, foram fechados 16, masculinos e femininos, localizados nas estruturas dos quiosques e postos de salvamento. 

Novas medidas

Quinta-feira (26), 12h03

As cidades da Baixada Santista anunciaram, nesta quinta-feira (26), novas medidas relacionadas ao enfrentamento do coronavírus, após videoconferência entre os prefeitos da região que compõem o Comitê Metropolitano de Contingenciamento do Covid-19. As decisões, colocadas em práticas já a partir deste dia, estão relacionadas a transporte público, alimentação escolar, saúde e economia.

Quarta-feira (25), 19h30

O Comitê Metropolitano de Contingenciamento do Coronavírus na Baixada Santista realiza nova reunião, nesta quinta-feira (26), às 9h, com os prefeitos das cidades da região.

Quarta-feira (25), 19h11

Na entrada da Cidade, a Guarda Municipal e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos) mantêm bloqueios para evitar o ingresso de turistas ao Município, com objetivo de conter o novo coronavírus.  A operação funciona em três pontos: Avenida Nossa Senhora de Fátima com Rua Boris Kauffmann; Avenida Martins Fontes (retorno), em frente ao Cemitério da Filosofia (Saboó), e rotatória na descida do viaduto da Alemoa.


Quarta-feira (25), 19h09

Os novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estruturados pela Prefeitura de Santos no Complexo Hospitalar dos Estivadores já começam a tratar pessoas com casos suspeitos do novo coronavírus (Covid-19). O primeiro paciente deu entrada no novo setor, no nono andar do hospital, no início da tarde desta quarta-feira (25), após transferência da UPA da Zona Noroeste.


Quarta-feira (25), 16h

No sexto dia de atuação, a força-tarefa criada para fiscalizar as restrições ao comércio da Cidade criada para o combate ao coronavírus, segue vistoriando estabelecimentos. Desde o início e até as 14h desta quarta-feira (25), cerca de 420 estabelecimentos encontrados abertos atenderam ao pedido dos fiscais da Secretaria de Finanças (Sefin) e fecharam as portas. Em apenas um caso foi necessário chamar a Guarda Municipal, já que o comerciante insistiu em manter a loja funcionando.


Quarta-feira (25), 15h41

Santos lançou nesta quarta-feira (25) a plataforma Educa.Santos, dentro da página da Educação, no Santos Portal. A ferramenta disponibiliza atividades educativas desenvolvidas, selecionadas e organizadas por profissionais da rede municipal para contribuir com a rotina diária de crianças, adolescentes, famílias e professores, enquanto as aulas estão suspensas, seguindo medidas de controle ao novo coronavírus.

Televida

Quarta-feira (25), 15h36

A teleassistência (atendimento a distância) oferecida pela Prefeitura de Santos, através do programa Televida, será ampliada e ajudará no monitoramento de pessoas idosas e com doenças associadas que tenham suspeita ou confirmação do novo coronavírus (Covid-19). Um total de 250 aparelhos serão oferecidos exclusivamente para esta finalidade e começarão a ser instalados a partir desta semana – outros 250 dispositivos já beneficiam idosos que moram sozinhos. 


Terça-feira (24), 21h21

A Prefeitura de Santos abrirá mais de 470 novos leitos, entre Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para adultos e de enfermaria em equipamentos do SUS (Sistema Único de Saúde), hospitais filantrópicos e outras instituições hospitalares para enfrentar o novo coronavírus. Até o momento, os equipamentos que contarão com novos leitos são: Complexo Hospitalar dos Estivadores, novo Ambulatório de Especialidades (Ambesp), Complexo Hospitalar da Zona Noroeste, Hospital de Pequeno Porte (HPP - que funciona na área do antigo PS Central), UPA Central, UPA Zona Leste, Beneficência Portuguesa, Santa Casa, Guilherme Álvaro, Afip Medicina Diagnóstica e Casa da Visão.


Terça-feira (24), 21h06

A Prefeitura de Santos vai contratar, de forma emergencial, profissionais de saúde para o enfrentamento do novo coronavírus. Médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, técnicos de laboratório e fisioterapeutas com disponibilidade para início imediato em regime de plantão poderão se inscrever até 30 de março.

Terça-feira (24), 20h09

O Procon-Santos registra 49 atendimentos relacionados a problemas gerados pelo novo coronavírus em dois dias de atendimento remoto, iniciado nesta segunda-feira (23). A nova forma de prestar orientação ao consumidor atende às medidas restritivas adotadas pela Prefeitura de Santos para conter o avanço da doença na Cidade

Terça-feira (24), 17h21

Mensagens de conscientização em carros de som estão sendo transmitidas pela Prefeitura de Santos, desde esta terça-feira (24), para alertar a população sobre a importância de cumprir o isolamento social e evitar aglomerações, atitude indispensável para combater a disseminação do novo coronavírus, causador da Covid-19.

Terça-feira (24), 14h39

A Prefeitura iniciou um trabalho de higienização no entorno de equipamentos de saúde, principais vias da Cidade e pontos de ônibus, como medida de prevenção à propagação do coronavírus.

Terça-feira (24), 7h23

A Prefeitura de Santos iniciou uma força-tarefa para fazer valer as medidas de combate ao coronavírus adotadas por todas as cidades da Baixada Santista. A ação, a cargo da Secretaria de Finanças, segue o Decreto 8.898, de 20 de março de 2020, que declara estado de calamidade pública no Município: fechamento total dos estabelecimentos comerciais, incluindo marinas, clubes, lojas de conveniência de postos de combustíveis, mantendo aberto apenas supermercados, feiras livres, venda de gás, postos de combustível, farmácias e estabelecimentos do ramo alimentício (estes devem manter as portas fechadas e funcionar apenas para delivery).


Segunda-feira (23), 18h51

A operação de controle de acesso à entrada de Santos em três pontos da Zona Noroeste registra 244 abordagens a motoristas realizadas desde às 8h desta segunda-feira (23) pela Guarda Municipal e pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Vinte e um motoristas retornaram às cidades de origem.


Segunda-feira (23), 18h45

A Prefeitura de Santos encaminhou, nesta segunda-feira (23), à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) ofício para reconhecimento do estado de calamidade pública na Cidade a fim de viabilizar novas medidas necessárias para o combate ao novo coronavírus.

Apoio empresarial

Segunda-feira (23), 18h35

Santos ganhará o apoio da Associação Comercial (ACS) na busca por alternativas no enfrentamento da pandemia do coronavírus. Por meio de frentes de trabalho criadas nas áreas de saúde, construção civil e social, foram definidas ações para ajudar a Cidade no abastecimento de máscaras e respiradores e facilitar a reforma de espaços que possam ser utilizados pela Prefeitura para assistência à população.


Segunda-feira (23), 18h31

Seguindo as recomendações do Governo do Estado para enfrentamento da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a Secretaria Municipal de Saúde está suspendendo os atendimentos e procedimentos eletivos (agendados, não urgentes) na rede municipal a partir desta terça-feira (24) até 7 de abril. Todos os pacientes serão reinseridos na lista de espera e remarcados. Agora, será dada prioridade à triagem e aos atendimentos de pacientes com suspeita de Covid-19.


Domingo (22), às 22h59

Neste domingo, a Guarda Civil Municipal abordou 700 motoristas nos acessos à Cidade. Desses, 42 retornaram à Capital.


Domingo (22), às 22h08

Santos dobrará, a partir desta segunda-feira (23), o número de refeições oferecidas em unidades do Restaurante Popular Bom Prato. De 5 mil alimentações semanais, serão 9.800 disponibilizadas ao público nos equipamentos. Isso porque as unidades dos Morros e do Dique da Vila Gilda (veja endereços abaixo) oferecerão janta (sopa reforçada), das 17h às 20h, no mesmo valor que o almoço – R$ 1,00. 

Sábado (21), 12h43

Medidas anunciadas pelo Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb) para as nove cidades da Região:

1. Acessos às cidades da Baixada Santista. Diante da peculiaridade da região, por conta dos imóveis de veraneio, com o grande movimento de veículos que ainda estão se dirigindo à Baixada Santista, cada cidade realizará bloqueios estratégicos nos seus acessos, permitindo apenas aqueles que comprovem vínculo empregatício ou residencial. Será encaminhado pedido ao Governo do Estado para a realização de campanha de comunicação para que turistas não venham à região, e encaminhamento de pedido de triagem pelo Estado dos veículos no pedágio, preservando as excepcionalidades como profissionais de serviços essenciais, veículos de abastecimento, Porto e Polo Petroquímico.

2. Comércio. Fechamento total dos estabelecimentos comerciais, incluindo marinas, clubes, lojas de conveniência de postos de combustível, mantendo aberto apenas supermercados, feiras livres, venda de gás, postos de combustível, farmácias e estabelecimentos do ramo alimentício (estes devem manter as portas fechadas e funcionar apenas para delivery)

3. Insumos. Diante da dificuldade de compra de materiais necessários para hospitais e equipamentos de Saúde, solicitação de apoio do Governo do Estado para preferência na compra desses materiais para os municípios da região.

4. Calamidade Pública. Todas as cidades da Baixada Santista estão em estado de calamidade pública..


Sexta-feira (20), 20h48

A Prefeitura de Santos decretou estado de calamidade pública nesta sexta-feira (20) a fim de ampliar as ações de combate à Covid-19, doença transmitida pelo novo coronavírus. O Decreto será publicado segunda-feira (23) no Diário Oficial. Por conta da redução de processos burocráticos, a medida proporciona ao Município maior agilidade na compra de equipamentos e insumos de saúde e na contratação de profissionais da área para atendimento à população.


Sexta-feira (20), 20h45

Em virtude da pandemia do coronavírus, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos) decidiu suspender, por tempo indeterminado, o atendimento presencial em sua sede, na Vila Mathias, no posto da empresa no Poupatempo e na Estação Rodoviária.


Sexta-feira (20), 20h44

A Estação Rodoviária de Santos está fechada por tempo indeterminado, a partir de sexta-feira (20), para transporte de passageiros com fins turísticos. Está permitido apenas o transporte de passageiros para fins de tratamento médico, hospitalar, urgências e emergências, bem como de profissionais de saúde e de segurança, conforme decreto publicado no Diário Oficial.


Sexta-feira (20), 19h14

Santos continua sem casos confirmados da Covid-19 entre residentes. Nesta sexta-feira (20), o Município não recebeu resultados das amostras de pacientes sob análise pelo Instituto Adolfo Lutz (IAL), laboratório estadual de referência para o diagnóstico. Entre a noite de quinta (19) e a tarde desta sexta (20), a Seção de Vigilância Epidemiológica (Seviep) recebeu 33 notificações de casos suspeitos da doença envolvendo residentes de Santos atendidos nas unidades de saúde da Cidade (públicas, filantrópicas e particulares), totalizando agora 134 casos suspeitos entre residentes. Deste total, nove estão internados em isolamento em hospitais, dos quais seis em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).


Sexta-feira (20), às 17h48

A partir deste sábado (21) o Poupatempo Santos suspenderá todos os atendimentos presenciais por tempo indeterminado. Os serviços municipais prestados no Poupatempo, quando possível, continuarão à disposição do cidadão por outros meios de atendimento como telefone, internet, e-mail

Sexta-feira (20), às 13h18

A partir da próxima segunda-feira (23), está suspenso o atendimento de rotina nas policlínicas, realizado mediante agendamento (consultas e procedimentos). Somente serão mantidas as consultas médicas e de enfermagem e os procedimentos de coleta para gestantes e recém-nascidos (até 6 meses de idade) e de triagem de casos suspeitos do novo coronavírus (sintomas respiratórios). As consultas odontológicas serão realizadas apenas para casos de emergência. A dispensação de medicamentos e a sala de vacina funcionarão normalmente.

Sem confirmação

Quinta-feira (19), 19h39

Até o momento, não há casos confirmados da Covid-19 em Santos. Nesta quinta-feira (19), a Seção de Vigilância Epidemiológica (Seviep) de Santos recebeu do Instituto Adolfo Lutz (IAL) 17 descartes de casos suspeitos da doença. Com as novas notificações repassadas pelas unidades de saúde (públicas, filantrópicas e particulares), a Cidade monitora agora 101 casos suspeitos entre moradores de Santos.


Quinta-feira (19), 18h07

Mais 63 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para adultos foram solicitados ao governo federal pelos nove municípios da Baixada Santista, para atender possíveis casos graves do novo coronavírus (Covid-19) na rede SUS (Sistema Único de Saúde). Com esse total, a região somará 153 novos leitos do tipo, 20 deles a serem montados no nono andar do Complexo Hospitalar dos Estivadores.


Quinta-feira (19), 18h04

Os abrigos municipais (Seabrigo e Seacolhe) e conveniados (Albergue Noturno e Casa das Anas) já se adaptaram às recomendações das equipes de saúde, para prevenção ao Coronavírus. Além do reforço nas medidas de higiene recomendadas, alterações foram implantadas para segurança dos abrigados: suspensão de visitas e ida a eventos externos, desligamento de aparelhos de ar condicionado para livre circulação de ar pelas portas e janelas abertas, ampliação dos horários de refeição (para evitar algomeração de pessoas) e espaçamento das camas e dos mobiliários dos refeitórios.


Quinta-feira (19), 18h

Todas as escolas municipais serão fechadas e as aulas serão suspensas a partir desta sexta-feira (20). 

Quinta-feira (19), 12h40

Reunidos na Prefeitura de Santos na manhã desta quinta (19), prefeitos das nove cidades da Baixada Santista tomaram novas decisões restritivas quanto ao funcionamento de estabelecimentos, rodoviária e praia, visando proteger a população contra o novo coronavírus. 


Quarta-feira (18), 18h19

O Complexo Hospitalar dos Estivadores, equipamento da Prefeitura de Santos mantido sob gestão compartilhada com o Instituto Social Hospital Alemão Oswaldo Cruz, vai contar em breve com mais 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para adultos, passando dos atuais 17 leitos do tipo para 37. Os novos leitos serão montados no nono andar do hospital, que já tem estrutura pronta, voltados para atender possíveis casos graves do novo coronavírus (Covid-19) na rede SUS.


Quarta-feira (18), às 18h12

Nos períodos da manhã e da tarde desta quarta-feira (18), a Secretaria de Educação (Seduc) registrou a presença de 596 alunos nas 84 unidades municipais em funcionamento. É o terceiro dia de suspensão gradual das atividades escolares, seguindo orientações da Prefeitura de Santos, Governo do Estado e Comitê Municipal de Contingência para Enfrentamento do Coronavírus. O número corresponde a 2,08% do total de estudantes (28.692).

Santos segue sem casos confirmados

Quarta-feira (18), às 18h06

A Secretaria de Saúde de Santos está monitorando 66 casos suspeitos do novo coronavírus em Santos, com base nas notificações das unidades e serviços de saúde da Cidade (públicos e privados). 

Quarta-feira (18), às 17h17

Medidas contra a proliferação do novo coronavírus foram adotadas por todas as unidades do restaurante popular Bom Prato no Estado, incluindo as quatro operantes em Santos.

Terça-feira (17), às 17h43

A cidade de Santos segue sem nenhum caso confirmado do novo coronavírus. Segundo a Secretaria de Saúde, até o momento, há 50 casos suspeitos da doença em investigação


Terça-feira (17), 15h55

A instalação emergencial de mais 90 leitos de UTI Adulto (Unidade de Terapia Intensiva) e outros 77 leitos clínicos nos hospitais do SUS (Sistema Único de Saúde) da Baixada Santista, para atendimento de eventuais casos do novo coronavírus (Covid-19), integra o rol de necessidades encaminhadas pelos nove municípios da região aos governos estadual e federal. A solicitação, que requer a liberação de recursos junto às duas esferas, consta no Plano Regional de Contingência, definido em conjunto com o Departamento Regional de Saúde (DRS-4), em reunião na segunda-feira (16)


Segunda-feira (16), 20h02

A Prefeitura, ao lado dos demais municípios da Baixada Santista, adotou uma série de medidas para evitar a propagação do vírus. Inicialmente, alguns serviços e equipamentos estarão suspensos por tempo indeterminado a partir desta terça-feira (17). Confira também decreto no Diário Oficial de Santos


Segunda-feira (16), 17h40

Até o momento, não há casos confirmados do novo coronavírus na Cidade. Agora, 23 casos suspeitos da doença são investigados e acompanhados pela Seção de Vigilância Epidemiológica (Seviep) de Santos, cujas amostras estão sob análise do Instituto Adolfo Lutz (IAL), laboratório estadual de referência para o diagnóstico.


Segunda-feira (16), 17h30

Conheça as atitudes que cada pessoa pode tomar para não pegar e não transmitir o novo coronavírus.  


Segunda-feira (16), 12h30

Onze medidas preventivas para evitar a chegada do novo coronavírus (Covid-19) na região, assim como conter seu avanço a partir da confirmação de caso da doença, foram definidas nesta segunda (16) pelos prefeitos e secretários municipais de Saúde da região.

O tema foi tratado em reunião extraordinária do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb), na sede da Prefeitura de Santos. O encontro foi convocado pelo prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, atual presidente do Condesb, e contou com a presença de representantes das outras oito cidades da região.

-  Veja abaixo a lista de determinações

1) Escolas fechadas – aulas das escolas municipais estão suspensas por tempo indeterminado a partir da próxima segunda-feira, 23 de março. Recomendação para as privadas.

2) Equipamentos e atividades públicas – todos os equipamentos e atividades esportivas, culturais e de lazer serão suspensas a partir de terça (17), por tempo indeterminado, com exceção dos serviços de Saúde, Segurança e Assistência Social (abrigos e restaurantes populares – Bom Prato).

3) Alteração do regime de trabalho das prefeituras – permitindo home office (trabalho em casa) de acordo com a deliberação das chefias imediatas, avaliando a idade, doenças preexistentes e de acordo com a natureza do serviço.

4) Eventos públicos – cancelados.

5) Eventos privados -  suspensão de autorização para eventos privados por tempo indeterminado, incluindo os já autorizados.

6) Locais de grande circulação – recomendação de restrição de circulação de público e atividades em locais como shoppings, igrejas, clubes, centros comerciais, cinemas, teatros e similares. Força-tarefa para orientação de higiene e medidas preventivas.

7) Plano Regional de Contingência – definição de pauta de demandas de recursos, insumos e equipamentos necessários para o enfrentamento da doença e assistência aos pacientes. A proposta conjunta será elaborada pelos secretários municipais de Saúde e Departamento Regional de Saúde (DRS-4) e encaminhada nesta segunda (16) ao Governo do Estado e Governo Federal.

8) Comitê Metropolitano Permanente – colegiado com as nove prefeituras irá se reunir periodicamente para definir novas estratégias. A próxima reunião está marcada para quinta (19), às 9h30.

9) Comunicação – campanha conjunta de divulgação das ações e medidas preventivas, com início nesta segunda (16). Destaque para a importância da adesão da sociedade, principalmente idosos e pessoas com comorbidades (grupos de risco) e jovens (principais agentes de transmissão da doença). Grupo de secretários municipais do setor desenvolverá material informativo.

10) Visitas hospitalares – suspensas por tempo indeterminado. Será permitido apenas acompanhante que não tenha comorbidades.

11) Suspensão de autorização para vans e ônibus de turismo – medida válida para todas as cidades da Baixada Santista por tempo indeterminado.


Segunda-feira, às 12h

Nesta segunda (16), no salão nobre da Prefeitura, ocorreu a primeira reunião do Comitê Municipal de Contingência para Enfrentamento do Coronavírus, criado pela portaria n° 39/2020. Um total de 38 representantes de vários órgãos e entidades públicas e privadas e da sociedade civil de Santos participaram do encontro, quando foram apresentadas e discutidas as medidas já colocadas em prática e em planejamento.


Sábado (14), 13h39

 

Embora não haja casos confirmados do novo coronavírus em Santos, a Prefeitura decidiu, em caráter preventivo, começar a suspender gradualmente a aulas nas unidades municipais de ensino a partir desta segunda-feira (16). Nesta semana haverá um esforço de conscientização junto aos alunos e familiares até a pausa das atividades nas escolas no dia 23 - seguindo uma das orientações do Governo do Estado.


Sexta-feira (13), 16h36