19
ago
20
ago

Jornada do Patrimônio

Passeio monitorado pelo Centro Histórico, com direito a roteiro na Linha Turística do Bonde, visita a locais de difícil acesso ao público e encerramento na Casa da Frontaria Azulejada, para apreciar a exposição fotográfica Tesouros da Sociedade. Santos é a única cidade da Baixada Santista a participar dessa iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado, com o apoio da Prefeitura.

Os interessados no passeio monitorado, devem se inscrever até sexta no e-mail sesetur@santos.sp.gov.br e aguardar a confirmação da reserva. Há necessidade de retirar a passagem 30 minutos antes da saída, na bilheteria do Museu Pelé.

ROTEIRO - O Santuário de Santo Antônio do Valongo, recheado de histórias, é o primeiro ponto do roteiro e terá suas curiosidades apresentadas por integrantes do Programa Vovô Sabe-Tudo, responsáveis pela monitoria no templo. Em seguida, o grupo visita o Museu Pelé e depois embarca no bonde, rumo à Igreja da Ordem Terceira do Carmo e ao Pantheon dos Andradas. Depois, os participantes seguem a pé até o Palácio José Bonifácio para conhecer o Salão Esmeraldo Tarquínio, da Prefeitura, e a Sala Princesa Isabel, onde eram realizadas as sessões da Câmara.

EXPOSIÇÃO - Na sequência do passeio da Jornada do Patrimônio, o grupo volta ao bonde na Praça Mauá, como destino à Casa da Frontaria Azulejada, ponto final do roteiro. No local, é possível visitar a exposição ‘Patrimônio Cultural – Tesouro da Sociedade’, que mostra, em 20 painéis, bens culturais da cidade e os trabalhos realizados para protegê-los e conservá-los. A mostra é uma realização da Fundação Arquivo e Memória de Santos (FAMS), em parceria com a Comgás e o Condepasa.

VISITAÇÃO – Ainda na programação da Jornada do Patrimônio, o Museu do Café estará aberto para visitação monitorada gratuita no sábado e domingo, assim como os seguintes equipamentos: Casa de Câmara e Cadeia, Teatro Guarany, Casa do Trem Bélico e Engenho São Jorge dos Erasmos.

JORNADA - A primeira Jornada do Patrimônio aconteceu em 1984, na França, com o nome Jornada Portas Abertas nos Monumentos Históricos, com a proposta de abrir à visitação locais reconhecidos como patrimônio nacional, como casas e prefeituras, entre outros equipamentos públicos e privados, que normalmente não permitem acesso do público. Em 1985, a proposta recebeu a adesão da Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Malta, Escócia e Suécia, e, seis anos depois, foi transformada no Dia do Patrimônio Europeu. A iniciativa chegou ao Brasil em 2015 e a jornada foi realizada pela primeira vez na cidade de São Paulo.

Jornada do Patrimônio

19/08 - 17:00 até 20/08 - 17:00
Largo Marquês de Monte Alegre s/n